ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
FAÇA SEU LOGIN E ACESSE CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

Acesso a matérias, novidades por newsletter, interação com as notícias e muito mais.

ENTRAR SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Controle de verminoses no periparto permite aumentar a eficiência na produção leiteira

CEVA: JUNTOS, ALÉM DA SAÚDE ANIMAL

EM 08/07/2024

4 MIN DE LEITURA

0
0

Estudo conduzido no Brasil mostra os benefícios da Eprinomectina no controle das verminoses e no incremento da produção de leite

 

As verminoses gastrointestinais representam um desafio significativo para pecuária leiteira, afetando diretamente a saúde, o bem-estar e a produtividade das vacas leiteiras. Os sinais clínicos das infecções pelos principais vermes redondos gastrointestinais incluem anemia, diarreia, perda de apetite, perda de peso e fraqueza geral. Entretanto não é comum observar estes sinais, especialmente nos bovinos adultos, quando a manifestação mais comum é a subclínica. Mesmo nas infecções subclínicas por vermes redondos pode haver o comprometimento nutricional dos animais, com perda de nutrientes e menor eficiência alimentar. Isso pode impactar negativamente a produção leiteira.  Desta forma, as perdas determinadas pelos vermes englobam prejuízos produtivos e econômicos aos pecuaristas.

O impacto das verminoses é ainda mais crítico no período periparto. Durante esta fase há uma imunossupressão natural da imunidade geral nas fêmeas. Principalmente entre 8 à 6 semanas antes do parto até cerca das 6 a 8 semanas após o parto, os efeitos negativos das verminoses pode se agravar, prejudicando ingestão de alimentos e agravando ainda mais o Balanço Energético Negativo (BEN), comum nesta fase nas vacas leiterias. Consequentemente há prejuízos para a produção de colostro e leite na lactação seguinte ao parto, além de também poder haver comprometimento na eficiência reprodutiva pós parto.

Como visto as infecções por vermes redondos gastrointestinais afetam não apenas a saúde das vacas, mas a sustentabilidade de toda a cadeia leiteira. Desta forma, a prevenção se mostra uma aliada indispensável aos produtores.

No campo, os resultados obtidos com a eprinomectina, princípio ativo do Eprecis® da Ceva, já são amplamente conhecidos pelos pecuaristas. A eprinomectina é a molécula endectocida mais moderna possuindo alta potência contra as principais verminoses e curto período de carência, sendo de ZERO dias para o leite e de apenas 12 dias para o abate. Eprecis® além de promover o controle das principais verminoses gastrointestinais o produto também atua no controle das infestações por importantes parasitos externos dos bovinos determinadas pelo  berne, o carrapato e a mosca-do-chifre. Também controla a estefanofilariose ou úlcera do úbere, sendo este fato uma exclusividade de Eprecis® uma vez que é o único produto chancelado pelo MAPA para o tratamento desse problema, que costuma ser mais comum nas vacas em lactação.

Um estudo conduzido na Região Sul de Minas Gerais, avaliou o efeito da administração de uma dose injetável de Eprecis® na produção de leite de vacas leiteiras naturalmente infectadas por nematódeos gastrointestinais durante o periparto. Foram selecionadas 192 vacas saudáveis e prenhes, de cinco rebanhos diferentes, que não haviam sido tratadas com endectocidas nos últimos 120 dias ou com anti-helmínticos específicos nos últimos 60 dias. As vacas foram divididas aleatoriamente em dois grupos: o grupo tratado com eprinomectina e o grupo controle que recebeu o placebo do produto. Cada grupo foi composto por 96 animais.

Os tratamentos foram administrados no período periparto de acordo com as datas previstas para os partos, corroendo entre 7 dias antes e 7 dias após o parto.  Amostras individuais de fezes foram coletadas semanalmente, desde 8 semanas antes até a 7ª semana pós-parto, para a realização dos exames de contagens de Ovos de vermes por Grama de Fezes (OPGF).

Durante a condução do estudo, a produção diária de leite foi medida semanalmente, após o parto até a 7ª semana pós-parto. Os resultados dos exames parasitológicos e da produção de leite foram comparados estatisticamente.

Os resultados mostraram diferença significativa (P<0.05) nas contagens médias de OPG entre os dois grupos nas primeiras semanas após o parto, sendo estatisticamente menores no grupo tratado com Eprecis® (p<0,05).

A análise também mostrou que a produção de leite foi influenciada pelo tratamento. Durante período de avaliação da produção leiteira (7 semanas ou 49 dias pós-parto) as vacas do grupo Eprecis® produziram mais leite, sendo a produção média diária de 20,6 Kg/dia versus 19,4 Kg para as vacas do grupo controle (p=0,0002). Portanto houve uma produção média de +1,2 Kg de leite por dia para as vacas do grupo tratado com Eprecis®, totalizando +58,8 Kg por vaca deste grupo (p<0,05).

Desta forma, foi possível concluir que o tratamento de vacas leiteiras na semana do parto com Eprecis®, em dose única, reduz a contagem de Ovos Por Grama de Fezes e melhora a produção de leite no pós-parto.

“Esses resultados são altamente relevantes para a produção leiteira, uma vez que demonstram que o controle eficaz de nematódeos gastrointestinais pode melhorar significativamente a saúde dos animais e aumentar a produtividade leiteira. Isto contribui para uma produção mais eficiente e sustentável, reduzindo a necessidade de tratamentos frequentes e os custos associados aos mesmos”. declara Rafael Queiroz, médico veterinário gerente de produtos da Linha Leite da Ceva Saúde Animal.

O controle eficaz de parasitas nas fêmeas bovinas priorizando o periparto é fundamental para assegurar a saúde dos animais e a produtividade. Uma abordagem integrada que combina tratamentos antiparasitários, nutrição adequada e monitoramento contínuo é essencial para minimizar os impactos negativos das principais parasitoses. A adoção de estratégias baseadas em evidências científicas e ajustadas às condições específicas de cada rebanho pode melhorar significativamente os resultados sanitários e econômicos das propriedades leiteiras.

Sobre Ceva Saúde Animal

A Ceva Saúde Animal (Ceva) é a 5ª empresa global de saúde animal, liderada por veterinários experientes, cuja missão é fornecer soluções de saúde inovadoras para todos os animais e garantir o mais alto nível de cuidado e bem-estar. Nosso portfólio inclui medicina preventiva, como vacinas, produtos farmacêuticos e de bem-estar para animais de produção e de companhia, como também equipamentos e serviços para fornecer a melhor experiência para nossos clientes. Com 7.000 funcionários em 47 países, a Ceva se esforça diariamente para dar vida à sua visão como uma empresa OneHealth: "Juntos, além da saúde animal". 

Faturamento Global de 2023: €1,5 bilhão. 

www.ceva.com.br

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

Assine nossa newsletter

E fique por dentro de todas as novidades do MilkPoint diretamente no seu e-mail

Obrigado! agora só falta confirmar seu e-mail.
Você receberá uma mensagem no e-mail indicado, com as instruções a serem seguidas.

Você já está logado com o e-mail informado.
Caso deseje alterar as opções de recebimento das newsletter, acesse o seu painel de controle.

MilkPoint Logo MilkPoint Ventures