FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

MT: Senar Tec Leite proporciona aumento de produtividade para os produtores de Pontes e Lacerda

Um dos períodos mais difíceis para os produtores, principalmente para aqueles que produzem leite, é entre os meses de junho e setembro, considerado tempo de seca. Mas para o produtor Nivaldo Guilherme dos Santos, proprietário do Sítio Primavera, no município de Pontes e Lacerda, este ano, com cerca de três hectares irrigado, tudo ficou bem mais fácil.

Desde 2015, Nivaldo faz parte do Senar Tec Leite, programa de Assistência Técnica e Gerencial (ATeG), do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT). Ele conta que este foi o primeiro ano que irrigou parte do pasto, mas que teve alguns problemas com o sistema de irrigação. "Compramos ração e, apesar do problema foi mais fácil manter os animais bem alimentados. A irrigação já voltou a funcionar e, dentro de 15 dias, podemos colocar o gado nesta área irrigada".

Com o projeto Senar Tec Leite – Mapa Leite chegando ao fim, a família Guilherme dos Santos comemora um aumento de 33,10% na produção mensal de leite e 70,70% na produção de leite diária das vacas em lactação. Nestes quatro anos, muita coisa mudou no Sítio Primavera. "Quando entramos no Programa, a produção era uma mixaria. Depois de quatro anos, temos a metade do rebanho que tínhamos e o dobro da produção". Ele conta ainda que, o rebanho total na propriedade quando entraram no Senar Tec Leite era de 120 animais e, que em 2019, chegou a ter 360.

Junto com a esposa Rosangela e as filhas Liliane e Larissa e o genro Francislei, Nivaldo vive no Sítio Primavera (na comunidade Triunfo) e foi atendido pelo técnico de campo da ATeG, do Senar-MT, Matuzalem Carvalho. Nivaldo conta que o Senar Tec Leite ajudou muito. "Transformou a forma de gerir a propriedade. É claro que não queremos que acabe, mas agora sabemos qual caminho seguir.  Aprendemos a aprender e estar sempre de olho nas novidades para incrementar no sítio".

Nivaldo enumera com orgulho todas as melhorias que fez em sua propriedade depois que passou a fazer parte da ATeG, do Senar-MT. "Construímos um alojamento, com banheiro, reformamos a sala de ordenha e a casa onde moramos. Tudo ficou muito mais confortável".

Para Nivaldo, além desta parte da gestão da propriedade que foi uma mudança de cultura para toda a família, outro ponto bastante importante foi o piqueteamento do pasto. "Quando comecei tinha seis piquetes, hoje tenho 82". Ele também destaca a gestão. "Aprendi a anotar tudo o que acontece na propriedade. Para isso conto com a ajuda dos filhos e da esposa. Sei o que ganho, o que gasto e onde é preciso investir".

Outro aprendizado muito importante foi a busca de conhecimento. "Aprendemos a ficar de olho nos eventos que nos trazem conhecimento e na troca de informações. Tudo para incrementar a produção e produtividade". Com todas estas transformações, Nivaldo e a família comemoram a valorização de toda a propriedade. "Posso dizer que o valor da terra dobrou".

O produtor enfatiza ainda que o projeto nunca deu dinheiro para ele e para nenhum outro produtor. "O Senar Tec Leite trouxe conhecimento e orientação. Os técnicos nos ensinaram a planejar e a ganhar o dinheiro com uma boa gestão e planejamento. É, isso que é importante. É saber como fazer e, por isso, eu digo que é possível seguir sozinho, porque estamos preparados para enfrentar as dificuldades".    

As informações são da Assessoria de Imprensa/Senar-MT. 

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.