ENTRAR COM FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Roedores: uma dor de cabeça para as fazendas leiteiras

Os roedores são uma das principais pragas que pode afetar uma fazenda leiteira. Nessas propriedades, os ratos encontram uma disponibilidade permanente de pelo menos três elementos: espaço para desenvolver suas colônias, alimentos e água, junto a outro fator adicional, que é a influência do homem.

Os roedores podem danificar cabos elétricos e até provocar curtos-circuitos. A incidência dessa praga também contamina a ração e o ambiente, por meio das fezes e urina, além de danificar as estruturas atingidas. Eles também são capazes de transmitir mais de 35 doenças aos animais e aos seres humanos, entre elas, a Salmonella e a Leptospirose. Sobre esta última, de acordo com o levantamento do Ministério da Saúde, 2.547 casos em humanos foram confirmados e notificados durante 2017, o que gera problemáticas críticas à indústria alimentícia e a saúde de quem trabalha nessas propriedades. 

Roedores: uma dor de cabeça para as fazendas leiteiras
A prevenção e controle de roedores em áreas rurais devem vir acompanhados de programas profissionais simples, eficazes e sustentáveis para assegurar a entrega de um produto de máxima qualidade e segurança

Para controlar roedores em ambientes tão complexos é indispensável contar com conhecimento, capacitação e treinamento. Desta forma, é preciso haver um programa integral de controle focado no conhecimento que inclua uma fase de diagnóstico para detectar a espécie presente, a dinâmica populacional e os riscos que podem trazer a ocorrência de roedores.  A prevenção e controle de roedores em áreas rurais devem vir acompanhados de programas profissionais simples, eficazes e sustentáveis para assegurar a entrega de um produto de máxima qualidade e segurança.

Por todas essas questões, é preciso deixar a propriedade livre de roedores, responsáveis pela transmissão de perigosas doenças, um tema muito importante nos protocolos de qualidade quando falamos da produção de leite no Brasil.

*Este material conta com informações do Portal Nacional de Seguros.

E na sua propriedade? Como você controla a presença de roedores? Participe compartilhando a sua experiência conosco!

3

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

FRANCELINE NORNBERG FRANZ

SÃO LOURENÇO DO SUL - RIO GRANDE DO SUL - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 18/05/2018

Faço uma mistura de raticida( o rosa mais comum) com cachaça! Parece brincadeira mas aqui resolve. A aguardente funciona como atrativo. Coloco onde os ratos costumam trafegar. Depois de dois dias chegam a carregar o recipiente. Aqui resolve, claro que não é uma grande infestação, mas consigo controlar rápido sempre que aparecem. Dica a mim fornecida por um técnico agrícola.
ANTÔNIO FÁBIO SEVERO LIMA

PRODUÇÃO DE LEITE

EM 17/05/2018

GATO GATO E GATO
HUMBERTO CAMARGO

BOTUCATU - SÃO PAULO - ESTUDANTE

EM 17/05/2018

E os cachorros que comem dos gatos como faz? hahaha