ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Queda no preço do leite gera "cautela" no mercado de terras da Nova Zelândia

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 27/06/2014

1 MIN DE LEITURA

1
0


A queda nos preços do leite, combinada com o aumento nas taxas de juros, tem abrandado o mercado de terras agrícolas da Nova Zelândia, que tem desacelerado rapidamente em termos de preços em meio a aumentos de volumes.

Os preços das terras agrícolas foram 0,1% menores no período de março a maio do que nos três meses anteriores, informou o Real Estate Institute da Nova Zelândia. O declínio, embora pequeno, contrastou com o aumento de 6,4% revelado no relatório anterior e com o aumento de 13,7% com relação ao ano anterior.

E de fato, com as terras mudando de mãos a uma média de NZ$ 25.018 (US$ 21.757) por hectare – e com o número de fazendas vendidas alcançando 1.881 no ano até maio, 26% a mais que no ano anterior -, o instituto disse que o mercado permaneceu “forte” e ilustrou o “estado saudável do setor rural”.

Entretanto, o porta-voz do Reinz Rural, Brian Peacocke, também destacou uma “pitada de cautela” no mercado, refletindo “uma redução nos pagamentos dos lácteos e um aumento nas taxas de juros”, além de maiores preocupações ambientais.

A Fonterra, grupo responsável por processar a vasta maioria do leite na Nova Zelândia, maior exportador mundial de lácteos, no mês passado reduziu suas previsões de preços do leite para 2013-14 em NZ$ 0,25 (US$ 0,21) por quilo de sólidos do leite, para NZ$ 8,40 (US$ 7,30) por quilo de sólidos do leite, que equivale a NZ$ 0,70 (US$ 0,60) por quilo de leite.

A medida já tinha sido antecipada, após uma queda de 25% nos preços do leite por quatro meses nos leilões da GlobalDairyTrade da Fonterra. A cooperativa previu uma queda de preços na recém-começada safra de 2014-15, para NZ$ 7 (US$ 6,08) por quilo de sólidos do leite – NZ$ 0,58 (US$ 0,50) por quilo de leite.

Os preços das fazendas leiteiras da Nova Zelândia caíram em 0,5% de março a maio com relação ao trimestre anterior. Além disso, 5,1% das fazendas leiteiras registraram uma taxa anual abaixo da média de valorização para o ano até maio.

A reportagem é do Agrimoney, traduzida pela Equipe MilkPoint Brasil.
 

1

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

RHUDSON CARLO DE SOUZA

PRESIDENTE KENNEDY - ESPÍRITO SANTO - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 27/06/2014

Se as terras estão desvalorizando na NZ por causa do preço do leite imagina aqui no Brasil com esse alto custo de produção e o leite a 1,00 de média . Vamos esperar para ver oque vai dar ou veremos alguma máquina de fazer leite ser criada para substituir as vacas e os produtores rurais no mundo
MilkPoint AgriPoint