ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
FAÇA SEU LOGIN E ACESSE CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

Acesso a matérias, novidades por newsletter, interação com as notícias e muito mais.

ENTRAR SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Produtor, você venderia sua produção sob contrato?

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 14/01/2013

MENOS DE 1 MIN DE LEITURA

25
0

25

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

ADEMIR AMBROSI JUNIOR

DOIS VIZINHOS - PARANÁ - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 27/04/2013

Concerteza sim. Acredito que com preços pré estabelicidos pela industria teriamos melhor confiabilidade em aproveitar ao maximo o potencial produtivo de nossos animais, pois com as incertezas  que temos hoje tanto em custo de produção x preço de leite, seriam amenizadas pela pré definição de preços pago aos produtores.
AMILTON MARTINS

PASSO FUNDO - RIO GRANDE DO SUL - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 20/01/2013

Obrigado Guilherme Alves de Mello Franco pela opinião.



Mais alguém tem experiências usando CEPEA como valor base para pagamento ?
GUILHERME ALVES DE MELLO FRANCO

JUIZ DE FORA - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 18/01/2013

Prezado Sérgio Massera: Não sei se entendi a sua assertiva. O que fazemos é um estudo detalhado do mercado, do preço dos insumos e da mão de obra, com a adição dos valores em que cada um dos itens vai ser reajustado no ano que se iniciará. Com isso, conhecemos, pelo menos em tese, o custo final da produção naquele período. Partindo daí, estabelecemos a margem de lucro desejada em face dos rumos do empreendimento. É um tanto complexo, como eu disse, mas temos conseguido manter a porteira satisfatoriamente aberta.


Um abraço,

GUILHERME ALVES DE MELLO FRANCO


FAZ\ENDA SESMARIA -OLARIA - MG


=HÁ OITO ANOS CONFINANDO QUALIDADE=
JOSE GERALDO DE ALMEIDA SOUZA

ANDRELÂNDIA - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 18/01/2013

Aqui no Brasil, essa idéia não funciona, devido ao oportunismo do produtor e da indústria.
MARCELO PEREIRA DE CARVALHO

PIRACICABA - SÃO PAULO

EM 18/01/2013

Caro João,





Atrelar ao Cepea significa que você não terá flutuações que serão diferentes das flutuações do mercado. Assim, se o mercado cair, seu preço cairá; se subir, subirá. Se você estiver recebendo exatamente o preço Cepea, e considerando que o Cepea representa em tese a média do preço brasileiro, talvez não seja tão interessante assim, caso você produza mais do que a média brasileira (de cerca de 100 litros/dia). Por isso, alguns contratos falam em Cepea + 10%, Cepea + 15%, etc. Aí pode começar a ficar interessante.





Marcelo
SERGIO MASSERA

TRÊS CORAÇÕES - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 17/01/2013

Guilherme, obrigado pela resposta. Em resumo você visa manter uma margem de contribuição através do hist´rico do anterior. Estou correto? Obrigado
MARCELO GAYA CARDOSO TOSTA

RIO DE JANEIRO - RIO DE JANEIRO - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 17/01/2013

Considero o contrato essencial para uma pecuaria leiteira profissioanlizada.O conhecimento antecipado do preço é uma condição normal no ato de comprar e vender qualquer produto.Somente no leite vemos este absurdo.O produtor rural é completamente abandonado.O governo cria uma IN 51 estabelecendo parametros para pagamento a mais pela boa qualidade do leite.........mas quem julga a qualidade é o comprador,o proprio laticinio.Parece brincadeira de quem fica sentado em uma mesa no ar refrigerado formulando as regras do campo.


Desconheço outra comercialização cuja venda seja regular sem o conhecimento do preço.Voce conhece alguma?
GUILHERME ALVES DE MELLO FRANCO

JUIZ DE FORA - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 16/01/2013

Prezado Sérgio Massera: Bom dia. Como o contrato é anual e de preço mínimo, são feitos cálculos de mercado quanto aos insumos,  a quantidade de leite necessária para cobrir a mão de obra, as tarifas oficiais e os gastos fixos e variáveis com o empreendimento. Depois, realizamos uma pesquisa de mercado para entender as variações mercadológicas e a necessidade de obtenção do produto pelo laticínio ao longo do ano. Vencidas estas etapas, sentamos com os compradores e estudamos um preço mínimo compatível com o volume e a qualidade do produto oferecido. Não são cálculos simples e, na maioria das vezes, temos que apresentar planilhas limpas e complexas, além de tentar enxugar, ainda mais, o custo de produção para obter lucro consistente. Normalmente, o índice CEPEA não atinge aos objetivos.


Um abraço,

GUILHERME ALVES DE MELLO FRANCO


FAZENDA SESMARIA - OLARIA - MG


=HÁ OITO ANOS CONFINANDO QUALIDADE=
JOÃO NUNES

SANTO ANTÔNIO DO MONTE - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 16/01/2013

Marcelo e Beatriz,


Otimo artigo e iniciativa de pesquisa. Mas tirem uma duvida minha. O CEPEA não e um indicador de pesquisa de mercado mensal do preco de leite da regiao?


Qual a vantagem e desvantagens de ter um contrato com o preco do CEPEA?
SANTO OLIVATTO

IPUÃ - SÃO PAULO - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 15/01/2013

entendo que o contrato traga para o produtor uma garantia que venha estabilizar o preço para quem produz, vamos levar em consideração o custo de produção de cada produtor e região, o preço contratado deve ser alguma coisa que cubra esses custos com algum lucro, para ganhar mais ou menos o produtor tem qur usar sua criatividade,porem ja sabe quanto vai ganhar por litro não ficando na sanfona do mercado que hora sobe hora desce  muinta das vezes desce quando o produtor fez um custo alto e ai fica no vermelho.     VAMOS DIMINUR RISCO.
SERGIO MASSERA

TRÊS CORAÇÕES - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 15/01/2013

Guilherme, você poderia me dizer como você indexa o seu preço? Tenho certeza que seria de grande valia entendermos a sua experiência.

Abraços
AGRO

GOIÂNIA - GOIÁS - ESTUDANTE

EM 15/01/2013

sou filho de produtor, e futuro frequentador da atividade, devido a minha paixão e gosto... mais certamente o leite negociado a um preço pré-estabelecido, permitirá ao produtor manejar melhor sua atividade e o seu financeiro.. mas vejo isso como algo que virá ao Brasil somente quando tivermos políticas que foquem a Pecuária e Agricultura em primeiro plano.. O BRASIL É UM PAÍS RURAL, SENDO ASSIM,SUSTENTADO PELO CAMPO!
CARLOS JOSÉ PEDROSA

MACEIO - ALAGOAS - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 15/01/2013

Um contrato confere mais praticidade e segurança à relação produtor x laticínios. Pode-se evitar situações como o calote que os pecuaristas sofreram dos frigoríficos.
PAULO FERNANDO ZAIDEN REZENDE

JATAÍ - GOIÁS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 15/01/2013

    Acho que seria uma opção interesante, uma vez que vamos poder planejar o custo de produção podendo escolher o tipo e a quantidade de concentrado, por exemplo, e estimar uma determinada lucratividade, bem diferente do que acontece hoje.

   Na nossa região, Jataí-GO, esse tipo de contrato foi fundamental para a agricultura, hoje os produtores fecham contratos de venda de soja e milho e se preocupam apenas com a produtividade, uma vez que após anos desta pratica os produtores também conseguem fechar contratos da compra dos insumos e em alguns casos é feito uma troca.

   Levando em consideração esta boa experiência e tomando alguns cuidados, como os que foram acima mencionados, acredito que seria uma boa saída pra nós produtores.
HUGO FERNANDO ALVES ANES

IPORÁ - GOIÁS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 14/01/2013

Com  certeza  com um contrato posso fazer um planejamento.
HUGO FERNANDO ALVES ANES

IPORÁ - GOIÁS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 14/01/2013

Com  certeza  com um contrato posso fazer um planejamento.
EUGENIO GEHM JUNIOR

PASSO FUNDO - RIO GRANDE DO SUL

EM 12/01/2013

     Prezados colegas. Sou produtor de leite em Passo Fundo e também gostaria de saber  experiêcias de indexação de preço do leite pelo  CEPEA  nacional, se negativas ou positivas
FABRÍZIO MACHADO

CHAPADÃO DO SUL - MATO GROSSO DO SUL - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 10/01/2013

Eu gostaria muito de entrar o mes sabendo quanto meu leite produzido seria pago, para planejamento, é como produzir no escuro , produzimos um leite de qualidade sem saber quanto será pago, ficamos sabendo apenas na hora do pagamento (pelo menos na minha regiao esta acontecendo)tenho um pequeno rebanho de vacas da raça jersey, que na ultima analise estava dando de prot 3,8, gord 5,03 de ccs 64 e de cbt 17,e recebemos R$0,67, a forma de contrato fixando preço min seria ótimo pra que busca qualidade como eu.
GUILHERME ALVES DE MELLO FRANCO

JUIZ DE FORA - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 08/01/2013

Prezado Amilton Martins: Considero uma possibilidade, mas, não um indexador fixo. Explico - sempre contratei acima do preço médio estabelecido pelo CEPEA para o meu Estado. Se tivesse adotado o índice dele teria tido prejuízo.


Um abraço,


GUILHERME ALVES DE MELLO FRANCO


FAZENDA SESMARIA - OLARIA - MG


=HÁ OITO ANOS CONFINANDO QUALIDADE=
JULIO CESAR CAMARGO DE LIMA

SANTIAGO - RIO GRANDE DO SUL - PESQUISA/ENSINO

EM 08/01/2013

   desde que tivéssemos uma boa gestão de nossa atividade, definindo nossos reais custos teríamos condições de fazermos um ótimo negócio  caso o preço definido anteriormente venha ser condizente com nossa realidade. esta poderia ser mais uma forma de negociação e assim melhorar a relação produtores - indústria.
MilkPoint Logo MilkPoint Ventures