ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Presidente da Conaprole destaca melhor cenário de preços dos lácteos em relação a 2015

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 07/10/2016

2 MIN DE LEITURA

0
0
conaprole - preços dos lácteos Os preços dos produtos lácteos com relação a um ano atrás melhoraram como consequência da reação que os mercados alcançaram, com cotações que estão próximas a duplicar-se, mas além disso, estão gerando uma boa fluidez nos negócios - disse o presidente da Cooperativa Nacional de Produtores de Leite do Uruguai (Conaprole), Álvaro Ámbrois.

Ele explicou que, há um ano, a cooperativa não tinha praticamente negócios, cumpria com suas obrigações rigorosamente e com uma incerteza enorme de não poder vender, mas esse cenário mudou, os preços não são o que “precisamos, mas mudaram substancialmente. Quase duplicaram e também há demanda dos mercados. Tudo isso significa firmeza nos negócios, o que representa um cenário oposto ao que se vivia há um ano”.

Ámbrois, que participou recentemente do lançamento da lista 1010 que impulsiona a Associação Nacional de Produtores de Leite (ANPL) às próximas eleições da Conaprole, ressaltou o modelo de gestão que a cooperativa vem trabalhando há vários períodos em contato contínuo com os produtores.

Ámbrois destacou o modelo que necessita o sustento de um trabalho ordenado e sério a cargo de uma equipe profissional de alto nível que dispõe a cooperativa. Ele disse que as virtudes desse modelo estão nessas situações de mudança de atividade, resistindo por exemplo às adversidades do período anterior de gestão com a seca de 2008-09, e na atual conjuntura, de enormes dificuldades que o setor leiteiro viveu. Inclusive, a boa administração permitiu gerar um fundo de estabilização que permite atenuar a fase de ciclos em baixa.

Ele disse que, lamentavelmente, o atual ciclo foi tão duro e extenso que estendeu todas as previsões que tinham gerado. Em sua opinião, se intui que se está transitando por uma mudança de ciclo no mercado leiteiro internacional, para o qual “nos prepararemos para um novo cenário sempre com a preocupação central de gerar as melhores condições para o produtor”. Ele disse que a meta desse movimento de produtores é maximizar o preço nos momentos favoráveis e minimizar a queda desse valor nos momentos difíceis, como o que ocorreu na atual conjuntura.

O dirigente reconheceu que, além do que se pode melhorar o modelo de gestão, às vezes não é suficiente em uma atividade que depende de 70% dos mercados de exportação para a comercialização de seus produtos. Nesse tema, disse que é necessário fazer uma reflexão para ver “onde estamos e o que ocorreu com o resto das indústrias nacionais e estrangeiras; aqui é onde estamos convencidos de que esse é o modelo a seguir”.

Ele admitiu que a cooperativa segue com investimentos que são necessários em dois sentidos: os que dão respostas ao aumento das captações de leite de seus sócios, aumentando sua capacidade industrial com uma antecipação de dois anos, e os investimentos que permitem pagar um melhor preço ao produtor, tendo acesso com diferentes produtos a mercados mais exigentes e melhorando em eficiência nos processos industriais.

As captações de leite pela Conaprole nesses dias de outubro estão em 4,5 milhões de litros diários, 6% a menos que em 2015. As captações de setembro ficaram 8% menores que no mesmo mês do ano anterior.

As informações são do El Observador, traduzidas pela Equipe MilkPoint. 

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint