ENTRAR COM FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

EUA: pesquisa mostra que dieta rica em proteínas contribui com a perda de peso e melhorias no sono

O consumo de uma dieta rica em proteína pode melhorar o sono em adultos com sobrepeso e obesos, de acordo com uma nova pesquisa. As revelações do estudo podem fornecer informações sobre como a qualidade do sono pode ser melhorada. Sono de curta duração e com a qualidade comprometida frequentemente leva a doenças metabólicas e cardiovasculares, além de morte prematura. “Dada a alta prevalência de problemas no sono, é importante saber como mudanças na dieta e no estilo de vida podem melhorar o sono”, disse a estudante de doutorado em ciência da nutrição e primeira autora do estudo, Jing Zhou.

Pesquisadores da Universidade Purdue inscreveram 44 participantes obesos ou com sobrepeso, que foram convidados a consumir ou uma dieta para perda de peso com teor normal de proteína ou a mesma dieta com maior teor de proteína. Após três semanas de adaptação à dieta, os grupos consumiram 0,8 ou 1,5 gramas de proteína por cada quilo de peso corpóreo diariamente durante 16 semanas. As fontes de proteína usadas no estudo variaram de carne bovina, suína, soja, legumes e proteína do leite. Os participantes, então, completaram uma pesquisa para classificar a qualidade de seu sono todo mês durante o estudo. Aqueles que consumiram mais proteína reportaram uma melhora na qualidade do sono após três ou quatro meses de intervenção dietética, além da perda de peso dos participantes.



“Essa pesquisa adiciona a qualidade do sono à crescente lista de resultados positivos de uma ingestão de mais proteína em paralelo com a perda de peso. Outros resultados incluem promoção de perda de gordura corpórea, retenção de massa corpórea magra e melhoras na pressão sanguínea”, disse o professor de ciência da nutrição, Wayne Campbell. “Nós mostramos uma melhora na qualidade subjetiva do sono após a ingestão de uma dieta com mais proteína durante a perda de peso, o que é intrigante e também enfatiza a necessidade de mais pesquisas com o objetivo de fazer mensurações do sono para confirmar nossos resultados”.

O estudo foi publicado no American Journal of Clinical Nutrition (http://ajcn.nutrition.org/content/early/2016/02/10/ajcn.115.124669.abstract).

As informações são do Dairy Reporter, traduzidas pela Equipe MilkPoint.

 

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.