ENTRAR COM FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Copervale: Justiça aprova pedido de recuperação judicial

Copervale: Justiça aprova pedido de recuperação judicial

Após ajuizar uma ação de recuperação judicial, a Cooperativa Agropecuária do Vale do Rio Grande (Copervale) teve seu pedido deferido pelo juiz da Vara Empresarial, Execuções Fiscais de Títulos e de Registros Públicos, João Rodrigues dos Santos Neto. O pedido visava à recuperação judicial requerida diretamente pela cooperativa, que aprovou em assembleia, sua mudança para Sociedade Anônima.

Segundo o magistrado, o plano de recuperação deverá ser examinado pelos credores, para que eles não tomem nenhuma decisão precipitada, como eventuais cobranças. Além disso, o magistrado fixou o prazo máximo permitido para a suspensão das ações e execuções contra a devedora.

O juiz decidiu ainda por deferir o processamento da recuperação judicial pedida pela Coperavale, lembrando que, a partir de então, a empresa será obrigada a se identificar como Copervale Alimentos S.A. em recuperação judicial. Outra determinação imposta pelo juízo foi a suspensão de qualquer ação ou mesmo execução contra a devedora pelo prazo de 180 dias, lembrando que a comunicação da suspensão aos juízos respectivos deverá ser feita pela devedora.

A tradicional cooperativa, fundada em 1948, conta, hoje, com um moderno parque industrial e é referência em beneficiamento de leite. A empresa passou por uma fase difícil em 2007, na época das denúncias de adulteração de leite, porém, deu a volta por cima, sendo, inclusive, premiada como Top of Mind 2011 e Top dos Tops no mesmo ano. 
 
Operação Ouro Branco


Para quem não se lembra, a Operação Ouro Branco foi realizada em outubro de 2007 e desvendou um esquema de fraude no leite que envolvia a Copervale e a Cooperativa Agropecuária do Sudoeste Mineiro (Casmil), de Passos. Segundo a denúncia, as cooperativas praticaram crime contra a saúde pública por adição de soda cáustica ao leite. Segundo a denúncia do Ministério Público, o leite era recebido dos produtores rurais e, por ocasião do beneficiamento, a solução química – composta por soda cáustica, ácido cítrico, citrato de sódio, sal, açúcar e água - era adicionada ao produto para aumentar seu volume e o prazo de validade e, com isso, aumentar a lucratividade. Na época, o prejuízo da Copervale após a operação foi avaliado em cerca de R$ 5 milhões.

As informações são do Jornal de Uberaba, resumidas e adaptadas pela Equipe MilkPoint.

0

COMENTÁRIOS SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Seu comentário será exibido, assim que aprovado, para todos os usuários que acessarem este material.

Seu comentário não será publicado e apenas os moderadores do portal poderão visualizá-lo.

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.