ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Batávia investe R$ 5 milhões em bebidas a base de soja

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 09/12/2005

1 MIN DE LEITURA

0
0
A Batávia, tradicional empresa de produtos lácteos, decidiu entrar no segmento de sucos de frutas prontos para beber e bebidas especiais, a base de soja. A empresa investiu R$ 5 milhões de recursos próprios numa nova linha de produção em Carambeí (PR), onde já produz leites, refrigerados e queijos.

"Nossa meta é conquistar entre 3% e 5% do mercado de sucos e leite de soja no primeiro ano", disse o diretor-geral da companhia, José Antonio do Prado Fay. Esse mercado movimenta 281 mil toneladas anuais. No caso dos sucos, a liderança hoje é da Del Valle.

Dados da AC Nielsen mostram que, no ano passado, o consumo de sucos prontos movimentou R$ 707 milhões, o que representa uma alta de 27% em relação a 2003.

A estréia nesse novo segmento vai ser marcada pelo envase dos sucos numa embalagem diferenciada, com tampa rosqueada e formato que facilita o manuseio. Fay contou que a companhia fechou contrato de parceria por sete anos com a empresa suíça-alemã SIG Combibloc, concorrente da Tetra Pak no mercado de embalagens cartonadas assépticas, para fornecimento de embalagens.

O diretor para América Latina da SIG Combibloc, Achim Lubbe, disse que, inicialmente, as embalagens serão importadas da Alemanha. Máquinas da companhia darão os acabamentos finais após o envase dos sucos dentro da fábrica da Batávia. Para isso, a Sig Combibloc investiu R$ 5 milhões em equipamentos.

"Mas nossa intenção é fabricar essas embalagens aqui", ressaltou Lubbe, contando que a holding da empresa elegeu o Brasil como o país prioritário na América Latina. Por isso, já havia anunciado um investimento de cerca de R$ 70 milhões para erguer uma fábrica no país. A nova unidade deve começar a operar em 2007 e vai atender o Brasil, com 70% dos volumes fabricados, e mercados externos, como Europa e EUA.

Lubbe destacou que a companhia avalia terrenos para instalar a fábrica em dois estados. Ele mantém sob sigilo a localização da nova indústria. "Ainda estamos negociando com governos estaduais", despistou. De toda forma, é provável que o Paraná seja o escolhido. É que os clientes da companhia, a Frimesa e agora a Batávia, têm unidades de produção no Paraná.

A Batávia fecha o ano com vendas de R$ 630 milhões, 18% maiores ante 2004. A SIG Combibloc fatura neste ano 1,2 bilhão no mundo.

Fonte: O Estado de S.Paulo (por Márcia De Chiara), adaptado por Equipe MilkPoint

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint