ENTRAR COM FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Além de Bela Vista/GO, outros municípios de Goiás decretam situação de emergência

Na semana passada, publicamos no MilkPoint uma nota informando que o município de Bela Vista/GO decretou estado de emergência. Segundo os pecuaristas, “a situação é anormal, caracterizada como de emergência para os produtores de leite do município de Bela Vista de Goiás na forma que específica”.  

No início desta semana, um informante enviou para a nós outros decretos em outros municípios também no Estado de Goiás, como: Orizona, Pontalina, Palmeira de GoiásCromínia, Gameleiras de Goiás e Silvânia. A principal questão levantada são os prejuízos adquiridos com a situação do leite atualmente. 

Confira abaixo decretos e fotos compartilhadas com a nossa equipe:

Palmeiras de Goiás/GO

Orizona/GO

Cromínia/GO

Pontalina/GO

Silvânia

Gameleiras de Goiás

 

Você vem presenciando algo parecido no seu município? Compartilhe conosco! 

11

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

RODRIGO ADRIANO DA SILVEIRA

EM 16/01/2019

é nesta hora de aperto que falo cadê o sindicato da classe produtora,associações aonde tiver,cooperativas e veja se sabiam que o leite está muito barato é hora dos produtores largarem o egoísmo,vergonha e veja deveriam montar uma equipe formada por produtores e estes começarem a trabalharem para formarem uma empresa para se pagar um leite mais justo e digo muitas empresas do setor agrícola como soja,milho,feijão,algodão,arroz fizeram a mesma papagaiagem com os produtores e estes começaram a fazer reuniões e montaram uma equipe para construirem as famosas cooperativas pois para mim não adianta fazer decreto e não começarem a fazerem ações práticas para acabar com este cartel do setor leiteiro.
CARLOS ANTÔNIO DA COSTA

ESPIGÃO D'OESTE - RONDÔNIA - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 16/01/2019

Referente as empresas de laticinio, existem cartel entre elas ou estam disputando o leite dos produtores
FABIANO CARIDADE

SÃO PAULO - SÃO PAULO - DISTRIBUIÇÃO DE ALIMENTOS (CARNES, LÁCTEOS, CAFÉ)

EM 16/01/2019

O leite despencando e a indústria querendo fazer repasse de preços.!
Quero ver quando as duas pontas romperem como acontece na Europa: o produtor vai trocar a atividade por outra que dê lucro e o consumidor trocar o produto por outra proteína mais barata.
Aí vai ser quebradeira geral...
WALDEMAR FILMIANO NETO

PRODUÇÃO DE LEITE

EM 16/01/2019

Acho que a pauta é muito importante para uma reles introdução apenas e a reprodução dos decretos. Além disso, foto de pessoas sorrindo ao noticiar a crise certamente tira a credibilidade da notícia.
PAULO MAURICIO B BASTO DA SILVA

CASCAVEL - PARANÁ - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 16/01/2019

Com certeza. Não entendo o que há para sorrir. Seja com excesso de chuvas ou na seca, a produção leiteira sofre. Parece que o empenho em realizar decretos desta natureza tem outro objetivo.
FABIANO CARIDADE

SÃO PAULO - SÃO PAULO - DISTRIBUIÇÃO DE ALIMENTOS (CARNES, LÁCTEOS, CAFÉ)

EM 16/01/2019

Estranho que a indústria não para de repassar tabelas com reajustes de preços nos derivados e o preço do leite ao produtor caindo..
TARLEI TELIO VINHAL

CARMO DO PARANAÍBA - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 16/01/2019

Aqui em minas gerais ta a mesma situação tudo subiu e o leite baixando uma vergonha tomara os dirigentes daqui tomarem a mesma atitude
ANTÔNIO FÁBIO SEVERO LIMA

PRODUÇÃO DE LEITE

EM 15/01/2019

SO AGORA ?JA ESTAMOS MORRENDO A TEMPOS NUNCA VI RAÇAO MAIS CARA QUE O LEITE ESTAMOS ABANDONANDO ESTA ATIVIDADE A QUAL MILITEI A VIDA INTEIRA 76 ANOS DE IDADE
GUIDO WANDERLEY

BOTUCATU - SÃO PAULO - ESTUDANTE

EM 15/01/2019

É tão triste ver uma atividade tão gratificante e honrada quanto essa chegar a uma situação quase deplorável. O produtor que tem um fluxo de caixa de centenas de milhares de reais não tem autonomia, não consegue pagar suas contas, pois enquanto tudo que cerca a atividade têm reajuste anual, quiçá mensal, o preço do leite não reajusta nunca ou quando reajusta é para dar uma esperança. Em uma cadeia onde todos devem lucrar, o mercado é implacável com o produtor. Me desculpem a alusão, mas o litro da cachaça é maior que o do leite. Ainda acredito que faltem muitas campanhas para valorizar o consumo do leite e de seus derivados ou vamos nos tornar de vez um franco importador do produto.
GUIDO WANDERLEY

BOTUCATU - SÃO PAULO - ESTUDANTE

EM 15/01/2019

É tão triste ver uma atividade tão importante do país e da qual me dedico todos os dias chegar a um ponto desse. É uma dura realidade os preços aplicados e os insumos sobem violentamente todos os anos. Uma hora não tem como fechar a conta, não há margem para trabalhar, o produtor não consegue mais lidar com os prejuízos, não há caixa. Fazendas que foram centenas de milhares de reais não têm autonomia, infelizmente.
ADRIANO DE MELO MORAIS

PRODUÇÃO DE LEITE

EM 15/01/2019

GOSTARIA DE PARABENIZAR ÀS ENTIDADES DE CLASSE E AUTORIDADES POLÍTICAS QUE APOIAM OS PRODUTORES DE LEITE NESTE ATO DE MANIFESTO DIANTE TANTAS INCERTEZAS QUANTO A REMUNERAÇÃO DE SEUS PRODUTOS.

ADRIANO DE MELO MORAIS.
MÉDICO VETERINÁRIO - CATALÃO-GO