Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Participação brasileira na Foodex Japan terá 24 expositores

postado em 17/02/2017

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) é um dos apoiadores do Pavilhão do Brasil, junto com a Apex-Brasil e o Ministério das Relações Exteriores na Foodex Japan 2017, a maior feira anual de alimentos e bebidas da Ásia e Pacífico, que se realizará entre os dias 7 e 10 de março. A feira acontece desde 1976, voltada não só para o mercado de alimentos de 700 bilhões de dólares do Japão, mas para o mercado asiático, incluindo Coréia, Taiwan, China, Tailândia e Hong Kong.

A participação brasileira contará com 24 exportadores, com portfólio diversificado de produtos com valor agregado, prontos para o varejo, como açaí, energéticos, pão de queijo, panetone, produtos apícolas, de confeitaria e vinhos, entre outros. Quarta maior economia do mundo, com a décima maior população e renda elevada, o Japão é destino estratégico do comércio agrícola mundial, tanto para produtos de base, as commodities, quanto para bebidas e alimentos processados.

De acordo com o secretário de Relações Internacionais do Agronegócio, Odilson Silva, “apesar de o Brasil ser hoje protagonista no mercado internacional de produtos agrícolas, temos presença significativa em somente 40% dos setores que compõem esse mercado. É preciso aumentar substancialmente a nossa participação nos outros 60%. O suporte a feiras internacionais de alimentos, como a Foodex Japan, é parte desse esforço para aumentar a exportação de produtos com maior valor agregado”.

O coordenador-geral de Promoção Comercial, Raul Fontoura, observa que “o Japão continua sendo polo de irradiação de tendências de consumo para toda a região, incluindo mercados como a Coreia do Sul e a China. Dessa forma, consolidar posição no mercado japonês pode alavancar o acesso a uma base de consumidores ainda mais ampla do que os 127 milhões de consumidores japoneses”.

As informações são do Mapa. 

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint Indústria, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2017 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade