FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Neste verão, vamos combater a mastite de um jeito diferente

NOVIDADES DOS PARCEIROS

EM 17/11/2020

2 MIN DE LEITURA

5
0

O verão está chegando! Com ele, também chegam a umidade e o calor. Essas condições formam um ambiente ideal para a proliferação bacteriana, além de aumentarem o estresse térmico que as vacas sofrem, reduzindo a imunidade. Essa combinação de ingredientes culmina em uma receita pouco apreciada pelos produtores de leite: a mastite.

Sabemos que as condições climáticas e seus efeitos no ambiente e nos animais são fatores difíceis de controlar. No entanto, já existem algumas ferramentas que podem auxiliar o produtor a passar pelo verão sem sofrer os prejuízos da mastite.

É o caso da cultura na fazenda, que pode trazer benefícios tanto para controle de mastite ambiental como contagiosa durante o verão.

A prevalência da mastite ambiental aumenta muito no verão, principalmente pela piora da condição de limpeza nos locais onde as vacas ficam. A boa notícia é que grande parte dessas mastites são ocasionadas por bactérias (por exemplo, coliformes) que apresentam alta taxa de cura espontânea; ou seja, a vaca consegue se curar sozinha em inúmeros casos.

Porém, a única forma de saber se a vaca se curou sozinha da mastite é fazendo cultura microbiológica. Ao realizar esse procedimento na fazenda, o produtor deixa de tratar as vacas com cura espontânea. Consequentemente, ele também deixa de gastar com antibióticos e com o leite dessa vaca que seria descartado. De acordo com os dados da OnFarm e diversas pesquisas, a taxa de cura espontânea pode chegar a 50%. É isso mesmo: imagine deixar de tratar metade das vacas que apresentam mastite clínica? É uma grande economia!

Por outro lado, a mastite contagiosa, causada principalmente pelas bactérias Staphylococcus aureus e Streptococcus agalactiae, a identificação rápida das vacas infectadas é ponto chave para o controle. É encontrando as vacas infectadas e segregando-as que conseguimos impedir as bactérias se alastrarem por todo o rebanho. Por isso, a cultura na fazenda ajuda muito nesses casos.

Com a tecnologia da cultura na fazenda é possível identificar as vacas infectadas por bactérias contagiosas em 24 horas. Então, quando chega o verão, o produtor pode encontrar e controlar casos de mastites contagiosas antes que inicie um surto. 

Portanto, ainda está em tempo de você se preparar para o verão. Pensando nisso, a OnFarm está com condições mais que especiais neste mês de novembro. Confiram as promoções do nosso Projeto Verão:

Para quem já é um #OnFarmer: durante os meses de Novembro e Dezembro, a placa adicional ao plano será ofertada com até 37% de desconto, com valor unitário de R$ 19,90. A compra deve ser feita via loja (Clube OnFarm) no link store.onfarm.com.br.

Para quem ainda não é um #OnFarmer: Na contratação de um plano Mini (4 placas por mês), você recebe 8 placas por mês nos dois primeiros meses. Já na contratação de um plano Smart (8 placas por mês), você recebe 12 placas. Saiba mais clicando aqui.

Neste verão, vamos combater a mastite de um jeito diferente: conhecendo o nosso inimigo.

 

 

5

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

ROBSON STELLATO

MARINGÁ - PARANÁ - INDÚSTRIA DE INSUMOS PARA A PRODUÇÃO

EM 23/11/2020

Bom dia !
Ao se detectar a mastite e fazer a coleta para a cultura mantenho este animal no mesmo lote porém ordenhando o animal separadente e, aguardo o resultado para tomar a decisão de mante lo pois a mastite já se curou ou segrega lá para ser ordenhada no último lote em caso de contagiosas ?
EDUARDO PINHEIRO

SÃO JOSÉ DO RIO PARDO - SÃO PAULO - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 30/11/2020

Olá Robson. Excelente pergunta! Você pode fazer sim esse manejo que comentou, é uma excelente alternativa para reduzir o stress do animal. Algumas fazendas, que apresentam alta prevalência de mastite clínica causada por bactérias contagiosas, preferem já separar o animal no momento em que identificam a mastite clínica, pois existe uma grande chance de ser uma bactéria que pode ser transmitida para outra vaca. Então, dependendo da situação, separar o animal imediatamente também pode ser uma boa alternativa.
ROBSON STELLATO

MARINGÁ - PARANÁ - INDÚSTRIA DE INSUMOS PARA A PRODUÇÃO

EM 23/11/2020

Bom dia !
Quando Eu fizer a detecção da mastite e a cultura. Nessas 24 horas mantenho animal do mesmo lote, separando o leite deste quarto e, aguardo o resultado para tomar a decisão de separar o animal no caso de contagiosas ou tratamento com antibióticos ?
JUSSARA APARECIDA MEGA

BARRETOS - SÃO PAULO - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 20/11/2020

Mais informações
LAERTE DAGHER CASSOLI

PIRACICABA - SÃO PAULO - INSTITUIÇÕES GOVERNAMENTAIS

EM 30/11/2020

Olá, Jussara. Poderia nos enviar uma mensagem no 19 97144-1818? Uma de nossas especialistas fará contato contigo por lá. Abs.
MilkPoint AgriPoint