ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Benefícios do consumo de produtos lácteos para a saúde humana - Parte 1

MARCOS VEIGA DOS SANTOS

EM 22/04/2004

3 MIN DE LEITURA

0
0
Por Marcos Veiga dos Santos, Ygor Vinícius Real de Lima e Gustavo Braga Sanvido1

Há pelo menos 6.000 anos, o homem começou a domesticar os animais e juntamente com o domínio da agricultura foi capaz de explorar um alimento tão importante como o leite. O leite é o primeiro alimento da vida de um mamífero, sendo então desenvolvido para suprir as necessidades nutricionais nos períodos de maior demanda. Provavelmente é um dos únicos alimentos existentes na natureza que tem como objetivo único fornecer nutrientes e proteção imunológica para o recém-nascido, o que pode explicar em termos evolutivos o seu elevado valor nutricional.

O papel do leite na dieta humana varia em função da região do mundo a ser considerada. Geralmente, considera-se que os países do hemisfério Norte (Europa e América do Norte) são tradicionais consumidores de produtos lácteos, enquanto países tropicais do hemisfério Sul, provavelmente em função da baixa disponibilidade destes produtos, têm menor tradição de consumo lácteo.

Em termos nutricionais, o leite é um excelente alimento que favorece o crescimento dos mamíferos após o nascimento, fornecendo todos os nutrientes necessários nos primeiros meses de vida, como alimento único. O leite constitui-se, assim, em excelente fornecedor de nutrientes, e a sua incorporação nos hábitos alimentares de crianças e adultos contribui para satisfazer grande parte das necessidades diárias de nutrientes essenciais.

Deve-se ressaltar, entretanto, que, apesar do elevado valor nutricional o leite de vaca não deve ser usado como substituto da amamentação materna, especialmente em crianças com idade inferior a um ano, mesmo considerando o uso de leites modificados industrialmente. O que se deve observar, na verdade, é a indicação adequada desse alimento de acordo com a idade da criança. Este fato serve para esclarecer alguns argumentos, algumas vezes equivocados, de profissionais desaconselhando o consumo de leite de vaca para criança.

Na medida em que a mídia em geral (principalmente a televisão, internet e revistas) amplia a cobertura de descobertas e estudos científicos sobre as relações entre consumo de alimentos e seus impactos na saúde, os consumidores estão cada vez mais atentos a estes aspectos no momento da compra de alimentos. No entanto, devido a informações contraditórias, sensacionalismo, pressão de grupos de interesse e interpretações equivocadas das experiências científicas, ainda há muita desinformação entre consumidores sobre qual o real impacto da dieta na saúde. Ainda que o grande público tenha atualmente maior acesso às informações, deve-se ter cuidado especial quanto às fontes e os objetivos da vinculação das informações. É importante destacar que muitas destas recomendações veiculadas pela mídia não apresentam embasamento científico e, portanto devem ser vistas com cautela e em muitos casos até mesmo contestadas visando à adequada informação do consumidor. Infelizmente, o consumo do leite e de derivados lácteos tem sido objeto de algumas informações equivocadas em relação aos seus efeitos e aos benefícios propiciados a saúde humana.

Os diferentes tipos de pesquisa na área de nutrição e saúde apresentam vantagens e limitações e, raramente, um único estudo pode estabelecer de maneira definitiva relação entre causa-efeito para uma doença e um tipo de dieta e/ou nutriente. Este tipo de relação causa e efeito somente pode ser estabelecida quando diferentes estudos demonstram resultados consistentes e em concordância, possibilitando, assim, a tomada de decisão sobre mudanças de hábitos alimentares com bases científicas.

A importância do leite como alimento

O leite pode ser considerado como fonte de mais de 20 diferentes nutrientes essenciais - aqueles que devem estar presentes na dieta, sendo que as recomendações dietéticas recomendam um consumo de 2 a 3 porções diárias de produtos lácteos na dieta humana. Para melhor estimar o valor nutricional do leite, a Tabela 1 apresenta a sua composição aproximada e a contribuição relativa da ingestão de 1 copo de 200 ml de leite como fonte de nutrientes para várias faixas etárias. Devido ao elevado conteúdo nutricional, o leite fornece uma enorme variedade de nutrientes em relação ao seu conteúdo energético. Desta forma, o leite atende proporcionalmente mais as exigências nutricionais de cálcio e proteína do que de energia, o que favorece as dietas para manutenção do peso corpóreo, principalmente pelo consumo de produtos lácteos com baixo teor de gordura.

Em termos gerais, pode-se observar que o leite é uma fonte alimentar de proteína de alto valor biológico, vitaminas e minerais. O consumo de dois copos de 200 ml de leite fornece uma fração significativa de nutrientes como: Ca. Mg, fósforo e das vitaminas A, B2, B12 e D.



Fonte: US Department of Agriculture/US Department of Health and Human Services
__________________________________________________
1Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da USP
Campus de Pirassununga, SP

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint