ENTRAR COM FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Top 100 MilkPoint 2016: com rentabilidade pior, maiores produtores têm menor crescimento dos últimos 5 anos; veja o relatório completo

O MilkPoint realiza desde 2001 o levantamento Top 100, que reúne os 100 maiores produtores de leite do Brasil. O Top 100 MilkPoint 2016 tem como base as maiores fazendas leiteiras do ano de 2015.

Para esse levantamento contamos com a colaboração de centenas de leitores, o que tornou possível obter as informações necessárias para a publicação da listagem dos 100 maiores produtores de leite.

Esta iniciativa contou com o apoio das empresas Elanco Saúde Animal, CRV-Lagoa e Tortuga/DSM, às quais agradecemos pela viabilização do levantamento.

Segundo o coordenador da pesquisa, Marcelo Pereira de Carvalho, esta edição do Top 100 mostra que, mesmo frente a um ano repleto de desafios, os maiores produtores continuaram a expandir a produção: “Em um ano no qual a captação de leite deve cair entre 3 e 4% (dado do IBGE de 2015 ainda será divulgado), uma expansão de 2,2% dos Top 100 mostra a força desse segmento de produtores, que conseguiu continuar crescendo mesmo diante das adversidades de 2015, em que o preço do leite e os custos de produção tiveram peso bastante negativo”.

Para ele, o planejamento de longo prazo desses produtores faz com que problemas pontuais não afetem com a mesma intensidade os planos de expansão deste segmento da produção de leite, em comparação com a média nacional. Além disso, devido ao grande volume produzido por essas propriedades, muitas vezes tais produtores recebem valores expressivamente acima do mercado, devido a bonificações pela quantidade de leite captada pelo laticínio, o que faz com que em momentos financeiramente difíceis, como foi 2015, tais produtores ainda se encontrem numa situação melhor que a média do mercado.

Apesar disso, as fazendas do Top 100 também tiveram a percepção de que 2015 foi um ano complicado: 58% relataram que a rentabilidade do ano foi pior do que a média dos anos anteriores, enquanto 34% classificou a rentabilidade como dentro da média e apenas 8% consideraram o ano de 2015 acima da média neste quesito. Um reflexo disso é que, apesar deste grupo continuar com sua produção em crescimento, foi a menor elevação dos últimos 5 anos (2,2%).

Veja a seguir alguns dos principais pontos do Levantamento Top 100 MilkPoint 2016:

• Os 100 maiores produtores em 2015 apresentaram produção média de 15.486litros/dia, 2,2% a mais do que os 100 maiores de 2014.

• 58% dos produtores consideraram a rentabilidade em 2015 pior do que a média se comparada aos outros anos; 34% afirmaram que a rentabilidade esteve na média e apenas 8% a consideraram acima da média.

• Houve aumento de 10,5% nos custos operacionais de produção entre os produtores Top 100, variação semelhante à da inflação em 2015. 55% das propriedades tiveram custo operacional médio acima de R$1,00/litro.

• Minas Gerais continua sendo o estado com maior número de fazendas presentes no Top 100, com 42 propriedades (duas a menos que na edição anterior). Em seguida, o estado do Paraná teve 20 fazendas entre os 100 maiores produtores de leite (duas a mais que no último Top 100).

• Entre os 10 produtores com maiores aumentos na produção diária, 4 são da região Sudeste (3 em Minas Gerais e 1 em São Paulo). Outros 3 produtores são do estado do Paraná, 2 do Ceará e 1 de Goiás.

• A raça holandesa permanece como a mais utilizada nas propriedades, estando presente em 76 fazendas.

• O Pool Leite (entidade de produtores que agrega a comercialização do leite de 8 cooperativas) teve o maior número de fornecedores de leite entre os Top 100, com 19 fazendas. Em seguida, com 15 fornecedores, está a Itambé e, em terceiro lugar, a Danone, com 14 produtores.

• Entre os participantes do levantamento, onze possuem laticínios próprios. Sendo que, dentre os onze, cinco estão entre o Top 15.

• A maior fazenda produtora de leite do Brasil em 2015 foi a Fazenda Colorado, que, apesar de apresentar um decréscimo de 3,4% na produção desse ano, continua na liderança, com produção média diária de 60.729 litros/dia.

Confira no link a seguir o relatório completo, com estatísticas, análises e fotos das 100 maiores fazendas do Brasil!



2

COMENTÁRIOS SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Seu comentário será exibido, assim que aprovado, para todos os usuários que acessarem este material.

Seu comentário não será publicado e apenas os moderadores do portal poderão visualizá-lo.

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MIRIAN TASSI

NIPOÃ - SÃO PAULO - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 20/08/2017

estou voltando agora,,,parei em 2011,,,mas agora,,,estou animada,,,o maior problema e encontrar mao de obra adequada p a funçao,,,vamos a diante ,,,obrigado milkpoint,,,voltando,,,att
PEDRO LUIZ MARTIMIANO

CACHOEIRA PAULISTA - SÃO PAULO

EM 12/04/2016

e possível fazer m top das fazendas que produzem leite a pasto para vermos quem sabe como e o manejo