ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Regulamento de bebida láctea e MP 252 marcam semana

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 26/08/2005

1 MIN DE LEITURA

1
0
Nesta semana, a Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei de Conversão (PLV) da Medida Provisória (MP) No 252, de 2005, e o novo Regulamento Técnico de Identidade e Qualidade (RTIQ) de Bebida Láctea foi publicado no Diário Oficial da União (DOU), na quarta-feira (24/agosto).

A chamada MP do bem, relatada pelo deputado federal Custódio Mattos (PSDB/MG), incluiu emendas que propunham reduzir a zero as alíquotas da contribuição para o PIS/PASEP e da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (COFINS) incidentes sobre a receita bruta de venda no mercado interno de leite em pó, integral e desnatado, além dos queijos tipo mussarela, minas, prato, queijo de coalho, ricota e requeijão.

O PLV estende aos queijos e ao leite em pó a desoneração tributária concedida ao leite pasteurizado e longa vida na lei No 10.925/05. De acordo com o diretor do Departamento Econômico da CBCL, Vicente Nogueira, "a desoneração tributária implicará aumento da demanda por produtos lácteos, essencial para ajudar a absorver o excedente de produção que está causando depressão dos preços". É importante ressaltar que o PLV ainda vai ao Senado para depois ser submetido à sanção presidencial.

Segundo Nogueira, outra vitória do setor foi a publicação no DOU, do RTIQ de Bebida Láctea. No caso das chamadas bebidas lácteas brancas, as embalagens sofreram mudanças significativas. A nova legislação exige a presença no rótulo das seguintes expressões: CONTÉM ......% DE SORO DE LEITE; BEBIDA LÁCTEA NÃO É LEITE OU ESTE PRODUTO NÃO É LEITE. Além disso, o teor de proteína láctea mínimo passa de 1,2 para 1,7%. Dessa forma, as bebidas lácteas brancas serão elaboradas com, no mínimo, 45% de leite in natura. A legislação anterior permitia a fabricação do produto com apenas 22% de leite.

Segundo Nogueira, a ação do setor foi decisiva para a desoneração tributária, e contou com o trabalho conjunto das entidades de representação dos produtores e de suas cooperativas entre elas, Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), Confederação Brasileira de Cooperativas de Laticínos (CBCL), Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e Leite Brasil. Os representantes das indústrias de queijos e leite em pó também participaram da mobilização.

Fonte: Assessoria de Comunicação Social do CBCL, adaptado por Equipe MilkPoint

1

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

JOSÉ DEOLINDO BALERA

RIO DE JANEIRO - RIO DE JANEIRO - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 30/08/2005

São medidas como esta que o setor precisa e não simplesmente liberar a entrada de leite de países vizinhos. Fica faltando agora uma campanha conjunta de marketing institucional do leite. Temos que promover o produto.
MilkPoint AgriPoint