FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Países em desenvolvimento impulsionarão produção de leite mundial na próxima década

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 28/07/2020

2 MIN DE LEITURA

0
3

A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) e a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) publicaram seu relatório de previsões para o mercado mundial agrícola – World Agricultural Outlook para 2020-2029.

Na próxima década (2020-2029), a produção mundial de leite deverá aumentar 1,6% ao ano. Espera-se que esse crescimento venha da combinação de um rebanho leiteiro maior (0,8%/ano) e melhorias contínuas nos rendimentos (0,7% ao ano).

Em particular, prevê-se que as nações emergentes no mercado global de laticínios contribuam mais para esse crescimento da produção. Somente a Índia e o Paquistão respondem por quase um terço do crescimento previsto nos próximos dez anos. Enquanto isso, espera-se que o crescimento de países mais estabelecidos, como a União Europeia (UE) e os EUA, seja mais silencioso devido a restrições ambientais e crescimento limitado da demanda doméstica.

Também é esperado que a produção dos principais produtos lácteos aumente. Prevê-se que a produção de manteiga, leite em pó desnatado e integral aumente cerca de 1,6% ao ano. No entanto, é provável que o crescimento da produção de queijos seja mais suave, devido a um aumento mais lento do consumo nos mercados mais desenvolvidos.

Prevê-se que o consumo de produtos lácteos cresça de 1,2 a 1,9% ao ano na próxima década. Espera-se que a maior parte desse crescimento venha dos países em desenvolvimento, pois o consumo está positivamente correlacionado com níveis mais altos de urbanização e renda familiar.

Nos países desenvolvidos, esse aumento do consumo ocorre a uma taxa muito mais lenta. O consumo de laticínios frescos tem sido estável ou em diminuído nessas regiões, embora tenha havido uma mudança notável em direção ao maior uso de gordura láctea.

Quais são os principais riscos?

Um dos principais riscos previstos são as mudanças comportamentais de longo prazo no hábito de compra do consumidor devido à Covid-19. O setor de serviços de alimentação é um canal essencial para laticínios e a quase paralisação desse setor afetará os níveis de consumo. Se essas medidas permanecerem em vigor por um período prolongado, poderá haver mudanças mais duradouras nos hábitos dos consumidores. Além disso, a desaceleração econômica será um fator-chave que afetará os níveis de consumo, principalmente de produtos de maior valor, como queijo e manteiga.

O aumento da pressão sobre os sistemas de laticínios para avançar continuamente em direção a práticas sustentáveis, particularmente nos países desenvolvidos, será um importante catalisador para a transição na próxima década. Já vimos algumas nações, como a Holanda, adotarem legislação ambiental que teve efeitos indiretos na produção.

Finalmente, futuros acordos comerciais podem ter impactos importantes no movimento de laticínios. Um ponto de observação importante será a Rússia, já que o embargo a produtos lácteos das principais regiões exportadoras deve terminar este ano. Será interessante ver se as importações voltarão aos níveis de pré-proibição.

As informações são do Agriculture and Horticulture Development Board (AHDB), traduzidas pela Equipe MilkPoint.

Quer ficar por dentro do mundo lácteo por meio de um formato diferente? Siga o nosso canal no YouTube e acompanhe as nossas publicações! Vamos amar ver você por lá heart

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.