FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Geração de energia solar reduz conta de luz no campo

O sistema de geração de energia elétrica solar tem se tornado uma alternativa para o produtor reduzir a tarifa da conta de luz na propriedade rural. De acordo com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o Brasil possui mais de 12 mil propriedades que geram a própria energia com usinas fotovoltaicas.

O Sítio Primavera, no município de Ervália, em Minas Gerais, é um exemplo. Desde 2018, a fazenda produz energia solar para manter as atividades de avicultura e cafeicultura.

“Além de reduzir o custo de energia, que é um dos gargalos da avicultura, o sistema fotovoltaico contribui para reduzir a dependência do represamento de águas”, afirmou o produtor e proprietário do Sítio Primavera, Félix Santos.

O investimento todo ficou próximo de R$ 140 mil, entre equipamentos, inversores, mesas e instalações. As placas ocupam uma área de 200 metros quadrados e geram 4 mil quilowatts por mês, o suficiente para abastecer o aviário, a estrutura de pós colheita do café e duas casas de funcionários.

No sistema fotovoltaico, a irradiação solar é transformada diretamente em energia elétrica. As placas desse sistema contêm células solares produzidas com material semicondutor. Quando os raios de sol atingem uma célula é gerada a energia.

De acordo com o responsável técnico do Sítio, Henrique Frederico Santos, as mesas foram instaladas no solo, para facilitar a manutenção e melhorar a captação dos raios solares. “É uma questão de segurança. A única manutenção que fazemos é a lavagem para retirar a poeira que vai acumulando com o passar do tempo. Se as placas estivessem no telhado, teríamos um risco maior de acidentes”, disse.

Segundo Henrique Santos, a companhia elétrica local instalou medidores para saber o que é gerado e consumido. Quando a fazenda produz mais do que gasta, esse excedente é utilizado para pagar, por exemplo, a conta da casa do produtor localizada no centro da cidade.

O instrutor do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Minas Gerais (Senar-MG), Antônio Augusto Lacerda, explicou que a vida útil desse sistema dura de 30 a 40 anos e a garantia 25 anos, a depender do fabricante. “É um sistema muito eficiente, pois mesmo em um dia chuvoso existe a captação de energia, já que são por raios ultravioletas e não por incidência de calor”.

O investimento do Sítio Primavera foi tão positivo que a ideia é aumentar as placas e mandar o crédito gerado para ser abatido na conta de outra propriedade da família, destinada à criação de gado.

As informações são da CNA.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.