FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Águas residuais da produção leiteira podem virar adubo

Cientistas do Tel Hai College e do Instituto MIGAL em Israel estão trabalhando em uma maneira de produzir fertilizantes com fósforo a partir de uma fonte improvável e sustentável: o esgoto da produção leiteira. Além disso, eles estão usando sobras provenientes da fabricação de água potável, que contém o elemento alumínio. 

"O material que permanece após a purificação, chamado de desperdício de tratamento de água de alumínio, normalmente é levado para um aterro para ser enterrado", diz Michael "Iggy" Litaor, que liderou este trabalho. “Mudamos esse material misturando-o com águas residuais da produção leiteira, ricas em fósforo e matéria orgânica. Então descobrimos que pode ser tão bom quanto os fertilizantes comuns”, completa. 

Os benefícios da prática podem ir além da reciclagem do item. Colocar muitos fertilizantes disponíveis comercialmente nos campos pode prejudicar a qualidade da água nas proximidades. "O fósforo é um nutriente importante que a maioria das culturas precisa", explica Litaor. “No entanto, é um recurso não renovável. Se continuarmos com a taxa de uso atual, o que temos pode ser esgotado em 100 a 250 anos. Também existem os efeitos colaterais do uso de muito fertilizante. Portanto, cientistas de todo o mundo estão procurando maneiras simples e acessíveis de reciclar o elemento sem reduzir o rendimento da colheita”, completa. 

Em seu estudo, Litaor e sua equipe misturaram resíduos de tratamento de água de alumínio com águas residuais da produção de leite. As águas residuais vêm da lavagem dos úberes das vacas antes da ordenha e do resfriamento das vacas durante os dias quentes de verão. Possui alto teor de fósforo devido aos detergentes usados para limpar os galpões de alojamento, além do escoamento da urina das vacas. 

As informações são do Agrolink.

1

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

JULIO PALHARES

SÃO CARLOS - SÃO PAULO - PESQUISA/ENSINO

EM 17/02/2020

Quimicamente essa solução é perfeita, quando se junta uma água com alumínio com o uma que tenha fósforo, teremos um processo de floculação, ou seja, concentraremos o fósforo em flóculos, o que facilita seu posterior uso com fertilizante. A questão é que esta água residuária com alumínio, está nas cidades, resultado do tratamento das águas servidas aos cidadãos. Como iremos levar esta água para uma fazenda leiteira? Transportar água é caro. Então o desafio desta solução não está na química, mas sim na logística e no custo.