ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Dilma veta propaganda de leites artificiais, mamadeiras e papinhas

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 04/11/2015

2 MIN DE LEITURA

1
0
A presidente Dilma Rousseff assinou na tarde de ontem (03) um decreto que veta qualquer tipo de propaganda de leites artificiais, mamadeiras, papinhas, fórmulas, produtos farináceos e chupetas em veículos de comunicação. A medida visa reduzir o uso de produtos comerciais na amamentação e assegurar a utilização adequada de produtos direcionados a crianças de até 3 anos.

O decreto, que regulamenta lei de 2006, foi assinado durante a abertura da 5ª Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, em Brasília, e entra em vigor na data de sua publicação no Diário Oficial. Além de garantir o uso apropriado de produtos para mães e bebês no período de amamentação, o documento estabelece orientações para sua comercialização. A medida também proíbe a aplicação de descontos, doações de brindes e exposições especiais da mercadoria no supermercado. O uso de fotos, desenhos, personagens, representações gráficas infantis, bem como textos ou palavras como “baby” e “kids”, ficam proibidas nas embalagens.

"O decreto que assinei visa estimular o aleitamento materno e ao mesmo tempo estabelece regras mais precisas para a comercialização de alimentos e produtos para as nossas crianças de até 3 anos. Amamentação e alimentação saudável desde pequenininho resultarão em crianças com desenvolvimento mais elevado, mais capazes de bem conduzir o nosso país no futuro. São eles os cidadãos que merecem nossa atenção, nosso cuidado, sobretudo nossa luta e nossos compromissos", disse a presidente durante o evento.



O decreto determina ainda que sejam informados nos recipientes a idade adequada para cada produto e um alerta sobre a importância da amamentação. Embalagens de bicos, mamadeiras e chupetas devem conter avisos sobre o prejuízo que o uso desses produtos podem causar à amamentação. Além disso, a distribuição de amostras grátis de novos produtos no mercado aos profissionais da saúde só poderá ser feito após 18 meses de registro junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Estabelecimentos e empresas terão um ano para se adaptarem às medidas, a partir da data de publicação do decreto. O descumprimento da lei pode acarretar em interdição e multa de até R$ 1,5 milhão. As secretarias estaduais de saúde devem determinar quais órgãos serão responsáveis pela fiscalização.

O Ministério da Saúde e a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomendam que os bebês sejam amamentados pelo menos até os 2 anos de idade e que o leite materno seja o único alimento até o sexto mês de vida. A estimativa é que o aleitamento materno seja capaz de diminuir em até 13% a morte de crianças de 5 anos em todo o mundo.

Conferência

A 5ª Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional teve início nesta terça, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília. O evento vai até sexta-feira (6) e reúne aproximadamente duas mil pessoas de todos os estados e do DF para discutir alimentação saudável. O lema da edição deste ano é “Comida de verdade no campo e na cidade: por direitos e soberania alimentar”.

As delegações presentes no evento representam povos e comunidades de todos os estados, além de indígenas, quilombolas, população negra, e povos de terreiro. O grupo vai debater políticas públicas referentes à alimentação e o fortalecimento do Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Sisan).

As informações são do G1.

1

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

RONEY JOSE DA VEIGA

HONÓRIO SERPA - PARANÁ - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 04/11/2015

Quero ver proibir os Médicos, que são os maiores propagandistas de fórmulas infantis, mesmo até quando não são necessárias, parar de receitar esses produtos!
MilkPoint AgriPoint