FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

MG: custo de produção de leite registra aumento de 1,87%

O custo de produção do leite, em Minas Gerais, apresentou alta de 1,87% em outubro, na comparação com setembro, conforme o Índice de Custos de Produção de Leite (ICPLeite), calculado pela Embrapa Gado de Leite. O aumento foi puxado, principalmente, pela elevação do grupo de concentrado (4,37%), que inclui itens voltados para a alimentação, como o milho e a soja.
 
Na comparação de outubro com setembro, além do aumento no grupo de concentrado, que tem maior peso na constituição dos custos totais, contribuíram também para o aumento os gastos mais elevados com sal mineral, que variou 9,8%, seguido por qualidade do leite, 3,41%, e produção e compra de volumosos, 0,26%. O grupo sanidade retraiu 1,51% e energia e combustíveis apresentou queda de 2,93%. Já mão de obra e reprodução mantiveram-se estáveis.
 
De acordo com o analista da Embrapa Gado de Leite, Denis Teixeira da Rocha, o aumento verificado no grupo de concentrado se deve à alta demanda internacional e nacional pelos grãos. Os casos de Peste Suína Africana (PSA) na China e a guerra comercial entre o país asiático e os Estados Unidos têm ampliado a demanda pelos grãos e pela carne brasileira, o que vem alavancando os preços tanto do milho e da soja como das proteínas animais. “Com o real desvalorizado frente ao dólar, as exportações de milho e soja têm se tornado mais interessantes”, explicou Rocha.
 
O aumento do custo do leite vem em um momento de queda dos preços, o que pode desestimular a produção. De acordo com a pesquisa do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), o preço pago ao produtor, em outubro, referente ao leite captado em setembro, foi de R$ 1,37 por litro na média líquida de Minas Gerais, queda de 1,39% em relação ao mês anterior.
 
Abate mais atrativo
 
Com os preços do leite em queda e a demanda por carnes em alta, incluindo a bovina, a tendência, caso o mercado do leite não reaja, é de que os pecuaristas abatam fêmeas.
 
“A arroba do boi gordo está muito valorizada e, isso, acaba puxando o mercado de vacas. O momento é propício para o pecuarista aproveitar e retirar animais menos produtivos do rebanho do leite. Assim, ele consegue fazer caixa com os animais. A arroba, em alguns lugares, está em torno de R$ 200. Ao optar pelo abate das vacas menos produtivas, ele transforma um custo em fonte de renda nos momentos mais difíceis de mercado”, disse.
 
Apesar do aumento dos custos em outubro, o índice no acumulado do ano continua apresentando deflação: 0,03%. Cinco grupos apresentaram variações positivas e três, negativas. A maior alta é do grupo de energia e combustível, 12,93%. Em seguida, o grupo qualidade do leite aparece com aumento de 4,56%, sal mineral, 3,06%, reprodução, 1,27% e sanidade, 0,90%. Foram verificadas quedas nos grupos produção e compra de volumosos (3,7%), concentrado (0,71%) e mão de obra (0,36%).
 
De acordo com os dados da Embrapa Gado de Leite, nos últimos 12 meses, o custo de produzir leite diminuiu 2,06%. Os grupos que contribuíram para a retração foram produção e compra de volumosos (-3,84%), concentrado (-3,83%) e mão de obra (-1,66%). Os demais apresentaram alta. Em qualidade do leite, o custo subiu 7,15%, sal mineral, 2,82%, sanidade, 1,88%, energia e combustível, 1,83%, e reprodução, 1,27%.
 
“A partir de julho, os preços do leite apresentaram queda e os insumos começaram a subir. A relação de troca para o pecuarista está complicada e o produtor não se sente estimulado em produzir muito, freando a produção. No momento, a oferta e a demanda de leite estão muito ajustadas. A produção não está alta por desmotivação do produtor, e, ao mesmo tempo, o consumo ainda está menor do que o esperado, devido à economia enfraquecida e ao menor poder de compra do consumidor”, explicou Rocha.
 
As informações são do Diário do Comércio.
 

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.