ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Consumidores recorrem aos laticínios durante o coronavírus no Reino Unido

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 19/02/2021

2 MIN DE LEITURA

0
0

O consumo de produtos lácteos cresceu durante a pandemia com especialistas cautelosamente otimistas sobre o futuro do mercado de lácteos do Reino Unido, de acordo com o apresentado durante a sessão de visão geral do mercado de laticínios on-line Dairy-Tech do RABDF em 16 de fevereiro.

Jonathan Dixon, da Arla Foods, explicou como mais pessoas trabalhando em casa resultaram em um aumento nas vendas de laticínios. “Os consumidores optaram por laticínios em tempos de crise”, disse ele. “O mercado de alimentos está crescendo com uma grande recuperação e um crescimento total de alimentos de 10%. Por outro lado, o setor de foodservice passou por uma desaceleração com os duros lockdowns”.

Ele disse que os laticínios aumentaram porque os consumidores cuidaram mais de si próprios durante o lockdown e passaram cada vez mais tempo em casa. “O consumo de queijo aumentou 15,7%, com mais pessoas comendo queijo no almoço. As vendas de iogurte aumentaram 4,1% e a manteiga 16,1%, principalmente as vendas de manteiga em bloco, devido ao maior número de pessoas cozinhando em casa ”.

Rob Hutchinson, diretor de operações da Müller, disse que as vendas no varejo foram fortes durante a pandemia. “O consumo de cereais cresceu 8%, o que é bom para as vendas de leite. O desafio agora é manter o nível de consumo à medida que saímos do lockdown”, acrescenta.

Os painelistas, que também incluíram o jornalista e comentarista Chris Walkland e o presidente da Kite Consulting, John Allen, disseram estar otimistas com a indústria de laticínios do Reino Unido. Hutchinson diz: “Estou cautelosamente otimista sobre as perspectivas do mercado. Os mercados se recuperaram depois de março do ano passado e a posição de estoque global é menor do que esperávamos neste ano, o que é uma boa posição para se estar. ”

A exceção é o creme, que está vendo uma grande incompatibilidade de preço em relação à UE. Isso se deve em grande parte ao Brexit e aos certificados sanitários extras de exportação que agora são exigidos na exportação de produtos frescos, como creme. Hutchinson acrescenta: “Esperamos ver a situação melhorar, pois não há dúvida de que isso está tendo um impacto sobre o preço do creme”.

Walkland disse que as perspectivas são boas para a maioria das commodities. “O cheddar está firme, a mussarela está firme, a manteiga está boa e os pós estão bons, mas o creme está lutando. Há motivos para otimismo no preço, mas sobriedade nas margens”, acrescenta.

As informações são do Dairy Industries International.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint