ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

CNA propõe prorrogar financiamentos para enfrentar crise no setor leiteiro

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 24/02/2021

1 MIN DE LEITURA

1
1

A criação de uma linha de crédito para aquisição de insumos e a prorrogação do pagamento dos financiamentos destinados à produção de leite por meio dos Fundos Constitucionais de Financiamento do Norte, do Nordeste e do Centro-Oeste, são propostas que foram defendidas pela CNA (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil), com intuito de minimizar a crise no setor lácteo, agravada pelos altos custos de produção. 

A CNA, nesta terça-feira (23), juntamente com as superintendências de Desenvolvimento da Amazônia (Sudam), do Nordeste (Sudene) e do Centro-Oeste (Sudeco), falaram a respeito de alternativas para reprimir a crise da cadeia do leite. No encontro, a CNA relatou as dificuldades do setor e apresentou as ações desenvolvidas conjuntamente com o Ministério da Agricultura para reverter o cenário desfavorável.

“Precisamos de esforço conjunto para mitigar os impactos da crise do setor. Por isso, estamos em busca de alternativas para esses problemas e o que pudermos fazer para atender nossos produtores iremos fazer”, afirmou o presidente da Comissão Nacional de Bovinocultura de Leite da CNA, Ronei Volpi.

No dia 8 deste mês, o superintendente técnico da CNA, Bruno Lucchi, pontuou para a ministra Tereza Cristina as propostas do setor para dar fôlego aos produtores diante das dificuldades que vêm enfrentando, como facilitar a compra de insumos e a prorrogação dos financiamentos. Entre elas, a adiamento do pagamento dos financiamentos destinados à produção de leite e a criação de uma linha de crédito para aquisição de insumos por meio dos Fundos Constitucionais de Financiamento do Norte, Nordeste e Centro-Oeste.

“Queremos fazer uma ação preventiva porque a situação vai se agravar. Sabemos que os bancos que atuam com os fundos constitucionais já trabalham com linhas de crédito de custeio que financiam insumos e retenção de matrizes. A dificuldade do produtor é acessar esse crédito. Esse é o cerne da questão”, destacou Bruno Lucchi.

“Precisamos pensar em formas de desburocratizar e ter agilidade nessa prorrogação ou uma nova linha de crédito que esse produtor pode tomar”, completou.

Os superintendentes Louise Caroline Campos (Sudam), Nelson Filho (Sudeco) e Evaldo Cruz Neto (Sudene) afirmaram que têm interesse em fomentar o setor e devem articular ações em conjunto para essa finalidade. A CNA subsidiará tecnicamente as superintendências para que medidas emergenciais sejam disponibilizadas aos produtores.

As informações são do AGROemDIA.

1

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

TARLEI TELIO VINHAL

CARMO DO PARANAÍBA - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 24/02/2021

Querendo q os produtores se endividem ainda mais???? Isso não resolve porcaria nenhuma precisamos tem margem e não crédito para ficarmos cada vez mais refém ,,,basta!
MilkPoint AgriPoint