ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

CNA defende solução rápida sobre tabelamento do frete

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 21/06/2018

1 MIN DE LEITURA

0
0

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) defendeu nesta quarta (20) uma solução rápida para evitar mais prejuízos aos produtores rurais com o tabelamento de preços mínimos do frete de carga. O tema foi discutido em reunião no Supremo Tribunal Federal (STF), proposta pelo ministro Luiz Fux com setor produtivo, governo e caminhoneiros em busca de um consenso sobre o tema.

Segundo a CNA, os prejuízos causados pelo tabelamento obrigatório do frete, em 20 dias de vigência, já passam de R$ 10 bilhões só com a elevação dos custos de transporte da soja e do milho. As multas com os navios parados nos portos já passam de R$ 135 milhões no mesmo período. Assim, o chefe da assessoria Jurídica da CNA, Rudy Maia Ferraz, que representou a entidade na reunião, voltou a defender a suspensão da tabela, mas ressaltou que a Confederação está aberta ao diálogo.  

“Temos um problema emergencial. Estamos com cinquenta por cento da produção parada. Quanto mais tempo passa maior o prejuízo. Hoje o impacto é de meio bilhão de reais por dia só na soja e milho e por isso a necessidade urgente de solução para esse problema”.

Se o impasse continuar na próxima semana, Rudy disse que a CNA vai insistir na análise do pedido de liminar para suspender o tabelamento.  “Vamos tentar mais uma vez o diálogo. A CNA sempre esteve aberta ao diálogo, mas não conseguindo, nós vamos insistir numa decisão por parte do ministro”.

No encontro, ficou decidido que os representantes destes segmentos e o ministro se reunirão novamente no próximo dia 28 para uma nova rodada de negociações. Caso não haja consenso, o ministro Fux informou que vai realizar uma audiência pública no final de agosto e deve decidir pela continuidade ou não da suspensão das ações. Fux é relator das ações de inconstitucionalidade protocoladas na Suprema Corte por entidades contrárias ao tabelamento, como a CNA. A tramitação das ações está suspensa.

Também participaram do encontro a ministra Grace Mendonça, da Advocacia Geral da União (AGU), o subprocurador-geral da República, Paulo Gonet, e o presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI). 

As informações são da CNA. 

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint