carregando...
Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Skyr: nova tendência do mercado lácteo?

postado em 07/02/2017

2 comentários
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

A fermentação do leite é responsável pela produção de diversos produtos como queijos e iogurtes. Em todo mundo há diversos processos de fabricação, texturas, sabores e micro-organismos utilizados para fermentação, acarretando diferentes tipos de iogurtes. O iogurte concentrado é produzido em vários países. Alguns deles são: labneh (Oriente), skyr (Islândia), shrikhand (Índia) e iogurte grego (Grécia e outros países). O skyr é um iogurte ou queijo macio - considerado um “superalimento” - e faz parte da culinária típica da Islândia desde a Idade Média (ele também é conhecido por ser o iogurte dos vikings).

O skyr é produzido e comercializado na Islândia como um iogurte mais concentrado ou um queijo macio feito de leite desnatado. Na sua elaboração, o soro é removido por ultrafiltração e são adicionadas bactérias do ácido lático (probióticos).

Para sua produção, utiliza-se em torno de 3,5 litros de leite para 1 litro de skyr, que em comparação a outros iogurtes, possui baixo teor de açúcar, menor quantidade de gordura, alto teor proteico, e é fonte de minerais (cálcio, fósforo), vitaminas (complexo B e vitamina A) e probióticos. Já comprovado cientificamente, os probióticos são micro-organismos vivos que, se utilizados em quantidades adequadas, conferem efeitos benéficos à saúde do hospedeiro.

O skyr pode ser utilizado com mel, frutas e cereais ou em preparações como molhos, smoothies, pastas e cremes. Ele ainda não ganhou espaço no mercado brasileiro, porém, em alguns países do mundo, ele já é destaque. Atualmente, o skyr ganhou popularidade na Europa e vem sendo muito demandado pelo mercado fitness, pois pode contribuir com o aumento da massa muscular.

Segundo o jornal espanhol ‘El Mundo’, além do famoso iogurte ser ideal para atletas, é igualmente importante na alimentação de crianças, grávidas e idosos — devido ao alto nível de cálcio. Além disso, como já dito anteriormente, ainda tem bactérias benéficas para os intestinos, como a Streptococcus thermophilus e a Lactobacillus bulgaricus.

Em Portugal e outros países da Europa, o skyr já pode ser encontrado em hipermercados em quatro sabores diferentes: pêssego, morango, mirtilo e framboesa, produzidos pela marca Milbona. Recentemente, a Arla Foods também iniciou a produção e distribuição do skyr. Quanto às calorias, 100 gramas do produto fornecem aproximadamente 60 calorias. Será que ele será a próxima tendência do mercado lácteo? 

Confira algumas marcas mundiais que já estão trabalhando com o skyr: 

Milbona

milbona - skyr

Arla Foods 

arla foods - skyr

Skyriceland

Skyriceland - skyr
KEA Skyr 

kea skyr

Hesper Farm Skyr 

hesper farm skyr

Leia também: 

Confira também a seção com artigos sobre Probióticos do MilkPoint clicando aqui. 

A notícia foi elabora pela Equipe MilkPoint com informações do portal Notícias ao Minuto.
 

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Comentários

Deocy Franca

Curitiba - Paraná - Pesquisa/ensino
postado em 07/02/2017

Novidades de  qualidade no mercado.

Elder Marcelo Duarte

São Carlos - São Paulo - Indústria de laticínios
postado em 08/02/2017

E no Brasil, o Ministério da Agricultura ainda não autorizou o uso do nome SKYR...
A burocracia sempre atrapalhando as empresas brasileiras...

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint Indústria, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2017 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade