FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Suplementação com aminoácidos protegidos: você conhece os benefícios?

Os aminoácidos são nutrientes fundamentais na nutrição dos mamíferos sendo, dessa forma, essenciais para vacas leiteiras, para que o organismo seja capaz de formar novas proteínas, sejam as proteínas do leite, hormônios, músculos, etc. Na síntese das proteínas, os aminoácidos funcionam como tijolos na construção de um muro, onde cada peça possui função estrutural vital no muro. De forma análoga, na falta de um tijolo não se consegue erguer um muro, então, se faltar um aminoácido, não se consegue sintetizar uma determinada proteína.

Existem diversas classificações dos aminoácidos e uma das mais importantes é quanto à essencialidade, onde eles são divididos em: essenciais e não-essenciais. Os essenciais são aqueles que não podem ser sintetizados pelo organismo, dessa forma, o fornecimento via alimentação torna-se fundamental. Já os não-essenciais podem produzidos no organismo através de alguns substratos ou outros aminoácidos. Ambos são muito importantes na nutrição de vacas leiteiras, porém, tem-se uma preocupação maior com relação ao fornecimento dos essenciais via alimento.

As dietas comumente utilizadas no Brasil são baseadas principalmente em forragens como silagens de milho e sorgo e fenos de gramíneas e algumas leguminosas, já os concentrados são compostos em grande parte por milho, sorgo, soja, semente de algodão e alguns subprodutos. Tendo estes ingredientes como base da dieta de vacas leiteiras, os aminoácidos lisina e metionina passam a ser limitantes. Na prática, isso significa que não são fornecidos em quantidades satisfatórias. Para que as vacas expressem todo seu potencial genético faz-se necessário a formulação de dieta que atendam aos requerimentos mínimos tanto de lisina quanto de metionina. Em geral, estes requerimentos são alcançados apenas quando se faz a suplementação. Em animais monogástricos, como suínos e aves, essa suplementação já é corriqueira. Nos ruminantes, uma atenção especial deve ser tomada, pois os aminoácidos livres são rápida e extensivamente degradados pelas bactérias ruminais. Desta forma, é fundamental que algum tipo de proteção seja aplicada aos aminoácidos, como por exemplo o encapsulamento, diminuindo, assim, o ataque da microflora ruminal. Existem diversas formas de proteção sendo que uma das mais eficazes o encapsulamento com uma matriz de gordura.

Nas décadas de 90 e 2000, diversos estudos foram realizados com foco em produção e composição de leite. Ficou claro nestas pesquisas que quando os requerimentos de Lisina e Metionina eram atingidos através da suplementação, as vacas respondiam em aumentos em produção de leite e mais sólidos - em especial proteína do leite. Estudos demonstraram aumentos na magnitude de 2 até 5 kg de leite a mais quando as vacas eram suplementadas com os aminoácidos. Nesse período, foi observado também um aumento na eficiência dos animais na utilização do nitrogênio quando as dietas eram formuladas com quantidades adequadas de proteína e suplementadas com lisina e metionina.

As pesquisas mais recentes tiveram o foco um pouco diferente, pois já era conhecido os benefícios em produção e composição de leite. Diversos grupos de pesquisas americanos e brasileiros avaliaram os efeitos da suplementação com aminoácidos protegidos da degradação ruminal, em especial a metionina, na saúde e reprodução das vacas. Estes pesquisadores demonstraram que quando as vacas eram suplementadas com aminoácidos, eram mais saudáveis na transição. Com relação à reprodução, vacas multíparas suplementadas com metionina protegida tiveram uma menor perda embrionária, afetando positivamente o desenvolvimento embrionário.

Em resumo, as dietas comumente utilizadas no Brasil são deficientes em lisina e metionina. A suplementação destes aminoácidos na forma encapsulada, suprindo os requerimentos das vacas, resulta em efeitos positivos tanto na produção e composição do leite, quanto na saúde e reprodução.

Para saber mais entre em contato pelo box abaixo:

2

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

FELIPE RODRIGUES CUNHA

CAXIAS - MARANHÃO - ESTUDANTE

EM 13/09/2019

gostaria de saber o nome do autor desse trabalho?
HAMILTON BERNARDES JUNIOR

PEDREIRAS - SÃO PAULO

EM 10/07/2019

Gostaria de mais informações e do preço