FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Dias em aberto, bolso vazio: a importância da reprodução para a produção de leite

Atualizado em 17/04/2019

Não existe nada pior para o produtor que prejuízo em seu negócio. Isso acontece com muita frequência quando a reprodução não vai bem, tendo como consequência o aumento do DEL médio do rebanho (alto dias médios em lactação, com baixa produção), a diminuição do número de partos e a redução do número de fêmeas para reposição.  Resumindo, a reprodução tem um papel crucial na lucratividade de uma fazenda leiteira.

Uma ferramenta que pode ajudar os produtores a melhorar seus índices reprodutivos e fazer com que eles tenham melhor lucratividade é a Inseminação Artificial em Tempo Fixo (IATF), que consiste na aplicação de protocolos hormonais que sincronizam a ovulação em um momento pré-determinado, permitindo que as matrizes sejam inseminadas sem a necessidade de observação de cio. 

Em programas reprodutivos convencionais, o pré-requisito básico para haver inseminação é a detecção do cio. Entretanto, nem mesmo uma observação do tipo 24/7 (24 horas por dia, sete dias por semana) garante a detecção de 100% dos cios em um rebanho. Dessa forma, logo de cara já nos deparamos com o grande desafio de emprenhar poucas vacas simplesmente porque não conseguimos inseminar todas elas. E é justamente neste ponto que a IATF mostra um de seus principais benefícios, pois com essa técnica não é necessário observar cio para realizar a inseminação. Além disso, os protocolos de IATF podem ser utilizados em vacas em anestro (que não estavam ciclando) com ótimos resultados, antecipando significativamente o intervalo entre o parto e a concepção.

Alguns cuidados são importantes para a obtenção de melhores resultados. Respeite o período voluntário de espera, dando ao animal o tempo necessário para a recuperação pós-parto, e inicie o protocolo 11 dias antes da data planejada para liberação das vacas à reprodução. Assim, a primeira inseminação ocorrerá exatamente no final desse período de recuperação. Também é muito importante adotar medidas para garantir a sanidade do animal e do seu sistema reprodutivo, boas condições de higiene do ambiente e conforto, inseminador capacitado e sêmen de qualidade! 

Existem vários tipos de protocolos de IATF, então sempre conte com a indicação deum médico veterinário para definir qual é o melhor para a sua realidade.

Abaixo alguns exemplos de protocolo indicado para Primíparas de Alta Produção

A aplicação correta dos protocolos de IATF e os procedimentos corretos de inseminação aumentam a taxa de prenhez do rebanho, reduzindo assim os dias em aberto e o intervalo entre os partos. É dessa forma que, melhorando os índices reprodutivos, a produção de leite aumenta e, consequentemente, a rentabilidade da atividade leiteira.

Para mais informações sobre os protocolos de IATF e sobre cuidados para uma melhor reprodução de seus animais, acesse Milkmaster e confira nossos conteúdos exclusivos: www.zoetis.com.br/milkmaster

1

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

FLAVIO ERNESTO STRACKE

ENCRUZILHADA ENCRUZILHADA DO SUL - RIO GRANDE DO SUL - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 08/07/2019

Bom dia
A volta ao cio em gado de corte sem todo o aporte nutricional do gado de leite, é viável com iatf?