FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Como a crise do coronavírus vai influenciar na demanda de produtos lácteos? - Parte II

Depois de dois meses do último artigo, incrivelmente continuamos vivendo a crise da Covid-19, infelizmente com muita gravidade. Escrevo dia 18/05 às 18h, ou seja, com mais de 16 mil óbitos “oficiais”...

Bom, algumas observações destes 2 meses foram bastante claras e acredito que compartilhar esta visão ajuda a pensar nas estratégias de saída – longe de esgotar o tema, mas algumas indicações são muito relevantes. Vamos lá:

  • O mês de Abril/20 foi o pior da história para os food services, de forma que se estima um faturamento de apenas 25% sobre o mês de Março/20. Isso na média, já que muitos estabelecimentos ficaram simplesmente fechados e sem receita;
  • No mês de maio, como os sistemas de delivery mais estabelecidos e alguns retornos eventuais (até mesmo contra a recomendação da quarentena em algumas cidades), fazem com que as projeções sejam de melhoria, ainda que tênue, para 30 – 35% da receita de Março/20 – vejam que estamos falando de 1/3 da receita de dois meses atrás!
  • Alguns segmentos, como padarias e pizzarias, têm desenvolvido estratégias de delivery mais intensos, certamente pela experiência já presente no segmento de entregas. Os drive-thrus também tem ajudado significativamente, principalmente em fast foods.
  • Os supermercados, mesmo com faturamento alinhado pré-covid, não têm mais vendas de produtos prontos para consumo no mesmo nível, ficando o consumidor “temeroso” em ter contato com os funcionários e mesmo em permanecer na loja por mais tempo;
  • As produções “informais”, caseiras, estão crescendo, isso está ajudando no segmento do Cash&Carry, aonde a retomada de produtos para transformadores está iniciando uma reação.

Logo, dentro deste cenário extremamente desafiador, surgem algumas observações que podem fazer a diferença:

  • Padarias e pizzarias terão consumo de queijos e outros derivados lácteos em melhor nível que restaurantes, logo se trata de segmento a ser tratado diferenciadamente;
  • O Cash&Carry, pelo atendimento a informais, pode e deve ser observado com cuidado, já que existem sinais de que esta categoria – os informais – vão permanecer bastante tempo nesta faixa de consumo para subsistência face ao desemprego;
  • Ainda que timidamente, o consumo nos food services vai sendo retomado e isso será por cidade, região, segmento, etc. – logo, é preciso uma leitura de mercado muito mais sofisticada para não perder negócios!

Abraço a todos e se cuidem!

ROBERTO DENUZZO

Diretor da RDC Consultoria. Executivo experiente no ramo de alimentos, com mais de 25 anos de experiência no setor.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.