ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Quatro tendências que moldarão a indústria internacional de lácteos em 2021

POR JULIANA SANTIN

NOVIDADES E LANÇAMENTOS EM LÁCTEOS

EM 08/03/2021

5 MIN DE LEITURA

1
7

No ano passado, vimos uma mudança notável no cenário global de lácteos como resultado da pandemia da Covid-19. Em 2021, podemos esperar ver inovações tomando forma, com foco em laticínios e na revolução de produtos à base de plantas, além daqueles voltados à saúde e imunidade, embalagens inovadoras e até mesmo a possibilidade de lácteos feitos em laboratório.

Confira as tendências que moldarão a indústria de laticínios em 2021:

Híbridos - 50/50

Os produtos híbridos oferecem novas oportunidades no setor lácteo, especialmente à medida que alternativas de produtos à base de plantas começam a atrair um segmento mais amplo de consumidores além dos veganos.

A pesquisa do Innova revelou que 36% dos consumidores prefeririam uma mistura de produtos vegetais e animais em sua dieta, enquanto 22% votaram em totalmente de origem animal e 23% de origem vegetal.

A fusão de produtos lácteos e não lácteos oferece aos consumidores o melhor das duas opões em um só produto. Julian Mellentin, diretor e fundador da New Nutrition Business, disse: “Os consumidores podem querer aumentar a ingestão de proteínas, cortar os lácteos em uma dieta sem lactose ou adicionar mais vegetais. Essas misturas oferecem uma maneira fácil de atingir esses objetivos.”

No futuro, podemos esperar ver mais consumidores reduzindo sua ingestão de produtos lácteos e adotando uma abordagem de ‘melhor de ambos’. As marcas que já estão explorando essa tendência incluem: "Up and Go", bebida de café da manhã com sabor de banana e mel, que é feita de uma mistura suave de leite e aveia e a mistura 50:50 da Live Real Farms de leite sem lactose e bebida de aveia ou amêndoa.

Foco funcional

Como resultado da pandemia da Covid-19, muitos consumidores estão buscando produtos que vão além da tradição e, para a maioria, que promovam o bem-estar físico e mental, abrindo muitas oportunidades na indústria de laticínios para soluções novas e inovadoras. Uma tendência que está ganhando ritmo é a introdução de ingredientes lácteos que melhoram o humor geral ou a saúde física.

Os benefícios funcionais incluem sono melhor, estresse reduzido e ansiedade acalmada. De acordo com a pesquisa global do consumidor do terceiro trimestre de 2019 da Global Data, 74% dos consumidores estão preocupados ou muito preocupados com o estresse e a ansiedade.

A pandemia aumentou as preocupações com o estresse e a ansiedade, e muitas pessoas estão procurando suporte cognitivo e de gerenciamento do estresse. Em um momento em que há um interesse crescente na saúde mental e física, não é surpresa que as marcas estejam implementando ingredientes funcionais em seus produtos para atender a crescente demanda do consumidor por alimentos como remédios.

Um novo ingrediente que foi adicionado recentemente ao portfólio NZMP (ingredientes da Fonterra) são os fosfolipídios do leite. Charlotte Ortiz, gerente de marketing e comunicações da Fonterra, disse: “Os fosfolipídios são clinicamente comprovados para ajudar a controlar os efeitos do estresse, permitindo que os consumidores permaneçam focados e positivos sob estresse”.

A Friesland Campina Ingredients já entrou na categoria de saúde mental com sua linha Biotis GOS contendo galactooligossacarídeos (GOS), um prebiótico que estimula o crescimento de bactérias intestinais, o que pode ajudar os consumidores a se sentirem menos estressados e ansiosos.

Além de ingredientes que aumentam o humor, o mercado de laticínios está vendo um número crescente de lançamentos que prometem saúde e beleza por meio do uso de ingredientes importantes, como proteínas de colágeno para manter pele e cabelo saudáveis e cálcio para dentes e ossos mais fortes. A Vitasoy, por exemplo, lançou uma bebida preta à base de soja que apresenta propriedades antioxidantes para pele e unhas saudáveis.

Laticínios feitos em laboratório

A forma como os consumidores comem mudou significativamente nos últimos anos, em meio a preocupações crescentes sobre o impacto da agricultura comercial em nosso estilo de vida, saúde e meio ambiente. Assim, eles estão buscando minimizar a ingestão lácteos criando oportunidades no setor de fabricação de laticínios.

Embora já estejamos vendo uma mudança notável em direção a alternativas sem animais e à base de plantas, indiscutivelmente, "não se trata de laticínios", disse o Dr. Eyal Afergan, fundador e CEO da Imaginary.

Os mercados baseados em vegetais e flexitarianos podem oferecer uma solução sustentável e confiável quando se trata de limitar o impacto do processo de produção de alimentos no meio ambiente, mas as alternativas ao leite carecem das propriedades sensoriais e nutricionais do leite real, incluindo aminoácidos essenciais e proteínas.

Como resultado, poderíamos esperar o lançamento de produtos lácteos verdadeiros, como leite, queijo e iogurte, sem a necessidade de uma única vaca?

Empresas como a start-up israelense de tecnologia de alimentos Remik, desenvolvedora de produtos lácteos sem animais, acredita que é possível fazer laticínios que são geneticamente indistinguíveis dos reais.

Isso é possível através do uso de um processo exclusivo e patenteado denominado fermentação de precisão para replicar as propriedades das proteínas lácteas sem comprometer o sabor, a funcionalidade e o valor nutricional.

Não apenas reduz o impacto no meio ambiente, mas os laticínios feitos em laboratório também podem ser melhores em relação aos laticínios convencionais, eliminando colesterol, lactose e células somáticas.

Outras empresas, como a Perfect Day, uma empresa de agricultura acelular, estão usando a microflora para produzir proteínas lácteas semelhantes a animais. De acordo com um relatório recente realizado pela RethinkX, em 2030, os produtos alimentícios modernos serão mais baratos e de melhor qualidade do que seus equivalentes de origem animal.

A adição desses produtos pode ser altamente valorizada entre os consumidores que são cautelosos tanto com o bem-estar animal quanto com sua pegada ambiental. No entanto, os laticínios cultivados em laboratório ainda enfrentam vários desafios de formulação, incluindo a capacidade de imitar o sabor e a textura dos laticínios convencionais.

Embalagem

Indiscutivelmente, a embalagem dos produtos é tão importante quanto o conteúdo interno e, à medida que avançamos para 2021, a demanda dos consumidores por embalagens de laticínios que sejam visualmente mais atraentes, sustentáveis e funcionais está desencadeando o lançamento de novos designs.

A conveniência também é um critério importante a ser considerado pelas empresas de laticínios. “A embalagem está sendo conduzida por consumidores que desejam produtos embalados para uso conveniente”, acrescentou Chip Simenz, vice-presidente de vendas da marca Matrix de embalagens flexíveis do fornecedor ProMach Inc nos Estados Unidos.

Esperamos ver formatos novos e convenientes surgindo em nossas prateleiras este ano, incluindo stand-up pouches, barras de mão e conceitos mais recentes, como creme de leite em embalagens fáceis de espremer e queijos gourmet embalados individualmente, como a linha BelGioioso Cheese Artigiano.

Desde embalagens de atmosfera controlada e modificada que podem contribuir para estender a vida útil e embalagens ativas usadas para manter o frescor até embalagens com código QR que continuarão construindo experiências interativas para os consumidores, a tecnologia continuará desempenhando um papel importante na indústria de embalagens de laticínios.

As informações são do FoodBev.com.

JULIANA SANTIN

Médica veterinária formada pela FMVZ/USP. Contribuo com a geração de conteúdo nos portais da AgriPoint nas áreas de mercado internacional, além de ser responsável pelo Blog Novidades e Lançamentos em Lácteos do MilkPoint Indústria.

1

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MARCOS A. MACÊDO

PIUÍ - MINAS GERAIS - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 15/03/2021

Acredito na tendencia deuma alimentação mais natural; explorando oa beneficios alimenticios do Leite; numa proporção demaior popularidade. e a medida da expansão do conhecimento sobre a função de cada ingrediente ou componebte alimentar ; surgirá ou ampliara o consumo de produtos a base de proteínas vegetal , explorando o lado do prazer de alimentar proporcionada pela ingestrão de produtos com sabor de queijos, leite e toda esta untura e parzer de se alimentar ; sem sentir se medicado ou qestatomando um reme´dio. Leite de coco, amendoas, iogurtes de leites Vegetais ; logico; em emfaixas de consumidores especificos e maiores ou melhor uma massa critica economicamente interessante no mercado.
MilkPoint AgriPoint