FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Relação entre horas por dia em estresse térmico e desempenho das vacas no verão de Israel

POR ISRAEL FLAMENBAUM

COWCOOLING - FLAMENBAUM & SEDDON

EM 09/07/2020

6 MIN DE LEITURA

0
6

O setor lácteo em todo o mundo vem utilizando o Índice Temperatura Umidade - THI (sigla em inglês) como um meio de caracterizar as condições climáticas às quais as vacas estão expostas, tanto para analisar os resultados de experimentos e pesquisas, como na rotina das propriedades.

Esse índice é baseado em uma fórmula que inclui a temperatura ambiente e a umidade relativa em um determinado momento. Até recentemente, o valor do THI 72 era definido como limite, e além dele, a vaca poderia estar sofrendo estresse por calor e seu rendimento e desempenho reprodutivo sendo prejudicados. Recentemente, os pesquisadores do Arizona estudaram vacas com nível de produção mais alto do que as usadas para determinar o valor 72 na década de 1950. Eles descobriram que o valor limite para esses animais seria 65 durante o dia ou 68 na média diária (entre 4 a 7 unidades THI menor que o valor limite usado até recentemente).

Provavelmente, isso significa que é necessário realizar o resfriamento das vacas mais intensamente do que no passado e, provavelmente, durante mais horas por dia (às vezes, o dia inteiro), além de mais meses por ano, de acordo com cada região do mundo.

Uma pesquisa recente, que incluiu todos os estados dos EUA, examinou os efeitos do calor do verão no desempenho das vacas, bem como a melhoria que pode ser alcançada aplicando o melhor conhecimento disponível naquele momento para resfriar as vacas. Para caracterizar as condições em diferentes estados dos EUA, os pesquisadores calcularam o número de horas por dia em um determinado mês durante o qual o THI prevaleceu acima do limiar crítico (neste caso, o valor era THI 70).

Como pode ser visto na Tabela 1, há uma variação considerável entre as regiões, em termos do número percentual de horas por ano em que as vacas são expostas a condições acima do valor limite e, consequentemente, apresentam redução no consumo de alimentos e na produção de leite, aumento de dias em aberto (acima do ideal), causando prejuízo financeiro.

Tabela 1 - Porcentagem média de horas durante as quais o THI estava acima de 68, em diferentes estados dos EUA, e a relação com a ingestão anual de ração por vaca, produção de leite, dias abertos acima da perda financeira ótima e anual por vaca.

THI estresse térmico vacas de leite

Como pode ser visto, a porcentagem de horas por ano em que as vacas são expostas a condições de estresse térmico varia entre 6% do total de horas anuais no norte do estado de Washington e 49% no sul do estado da Flórida. As reduções no consumo de ração e na produção de leite, bem como na renda anual por vaca, são proporcionais a essas porcentagens.

Nos últimos anos, especialistas do Ministério da Agricultura de Israel em cooperação com a Associação de Criadores de Gado de Israel (ICBA) desenvolveram o "índice verão/inverno". Esse índice nos permite avaliar o grau de eficiência em diferentes fazendas que estão lidando com o calor do verão. Ele compara o desempenho das vacas no verão (julho-setembro) com o inverno (janeiro-março), assumindo que o desempenho no inverno representa o potencial produtivo das vacas.

O índice da razão verão/inverno é incluído em um relatório elaborado no final de cada ano, para cada fazenda de gado leiteiro em Israel. O índice analisa "médias corrigidas" da produção de leite, pico de lactação, conteúdo de gordura e proteína, contagem de células somáticas (CCS), bem como as taxas de concepção no inverno e no verão. O relatório acima mencionado é elaborado todos os anos para cada fazenda de gado leiteiro, bem como por região, tipo de agricultura e nível de produção de leite. Com base neste relatório, o departamento consultivo do Ministério define prioridades e concentra esforços, focando em rebanhos com resultados fracos.

Em colaboração com o Departamento de Meteorologia Agrícola do Ministério da Agricultura de Israel e o sistema informatizado da Associação de Criadores de Gado de Israel, examinamos a situação no setor de lácteos do país. Pelo aspecto climático, calculamos o número médio de horas por dia, durante os meses de verão em que o THI estava acima de 68. Com essas informações, examinamos a relação desses números com as condições de desempenho.

Para testes preliminares, usamos dados de duas estações meteorológicas, uma na parte costeira de Israel e a outra no interior. Como primeira etapa, calculamos o percentual de horas por ano e o número médio de horas por dia acima do THI 68 durante os meses de verão (julho - setembro), em 12 anos consecutivos (2008 - 2019). As descobertas por ano, em cada uma das duas regiões, são mostradas nas Figuras 1 e 2.

Figura 1 - Porcentagem de horas por ano em que o THI estava acima de 68, no período 2008-2019, nas regiões costeiras e interiores de Israel

THI estresse térmico vacas de leite Israel

Figura 2 - Número médio de horas por dia de THI acima de 68, no período 2008-2019, nas regiões costeiras e interiores de Israel

THI estresse térmico vacas de leite Israel

Como mostrado nas Figuras 1 e 2, pode-se ver claramente que, em ambas as regiões, as vacas sofrem estresse térmico por mais de 40% do ano (semelhantes às condições nos estados do sul dos EUA, com todos os impactos produtivos e financeiros negativos, descritos na tabela 1), bem como na maior parte do dia. O número de horas durante as quais as vacas na região interior foram expostas a condições de estresse térmico foi mais pronunciado do que na região costeira. As vacas no interior ficaram mais de 22,5 horas por dia (entre 22,5 horas em 2009 e 23,6 horas em 2010) em estresse térmico, enquanto n região costeira, o número de horas por dia variou entre 1,0 e 2,0 horas por dia em comparação com o registrado na outra região. Em ambas as regiões, há uma tendência preocupante de aumentar e estabilizar valores relativamente altos de estresse térmico nos últimos cinco anos (23 horas por dia e mais na região interior e 21 horas por dia e mais na região costeira).

Para examinar a relação entre a intensidade anual do estresse térmico e o desempenho da vaca, foi utilizado o relatório anual da "relação verão-inverno", elaborado pelo sistema computadorizado do ICBA. Como as tendências não foram diferentes entre as duas regiões e, a fim de não se estender demais neste artigo, decidi apresentar relações entre horas de calor (neste caso, o limiar de THI 72) e desempenho das vacas para as fazendas leiteiras cooperativas de grande escala na região interior. São 27 fazendas leiteiras com cerca de 10.000 vacas. Em cada uma das figuras a seguir, um dos parâmetros incluídos no relatório de verão/inverno é testado em relação ao número de horas acima do THI 72.

Figura 3 - Número de horas por dia acima do THI 72 e a razão verão/inverno para produção de leite, em explorações leiteiras cooperativas na região interior de Israel, entre 2008 e 2019

THI estresse térmico vacas de leite Israel

Figura 4 - Número de horas por dia acima do THI 72 e taxa de concepção de todas as inseminações realizadas no verão

THI estresse térmico vacas de leite Israel

Figura 5 - Número de horas por dia acima do THI 72 e a diferença na taxa de concepção (em unidades percentuais), entre inverno e verão, em fazendas leiteiras cooperativas no interior de Israel 2008-2019

THI estresse térmico vacas de leite Israel

Como mostram as Figuras 3 - 5, a relação entre a porcentagem de horas por ano e a média de horas por dia além do limiar de 72 e os parâmetros produtivos e reprodutivos pode ser vista claramente. Naqueles verões, onde foram observadas mais de 18 horas por dia acima do limiar, a taxa de produção de leite no verão para o inverno caiu de 0,97 para 0,93 e a taxa mensal de concepção no verão diminuiu de 26% para 16%. Observou-se uma diminuição de 26 para 14 unidades percentuais na diferença entre a taxa de concepção no inverno e no verão. Ao mesmo tempo, observamos uma queda de 0,97 para 0,92, no verão para a relação de pico de lactação no inverno (não apresentada graficamente).

Os resultados deste estudo são especialmente interessantes, pois ocorrem grandes diferenças entre os anos em quase todos os parâmetros examinados, quando a diferença entre os verões varia entre 18 e 23 horas por dia acima do THI 72. Isso indica a grande sensibilidade desse parâmetro, quando trata do desempenho das vacas no verão .

ISRAEL FLAMENBAUM

Especialista no estudo do estresse térmico em vacas leiteiras, professor na Hebrew University of Jerusalém, tem ministrado cursos e treinamentos sobre o assunto em diversos países.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint