Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Você está em: Leite & Mercado > Giro Lácteo

La Ninã provoca mudanças significativas de temperatura e chuva nos próximos meses

postado em 07/12/2017

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Os modelos de previsão do ENOS indicam que o fenômeno La Niña segue em pleno desenvolvimento no Pacífico Equatorial e atingirá sua maturação nos meses de dezembro e janeiro. O La Niña é um fenômeno natural que, oposto ao El Niño, consiste na diminuição da temperatura da superfície das águas do Oceano Pacífico Tropical Central e Oriental. Assim como o El Niño, sua ocorrência gera uma série de mudanças significativas nos padrões de precipitação e temperatura.

Em geral, episódios La Niñas têm frequência de 2 a 7 anos e duração de aproximadamente 9 a 12 meses com raros episódios de duração acima de 2 anos.

Após o primeiro episódio de Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS) ocorrido na segunda quinzena de novembro, iniciou-se o período mais chuvoso na grande área central do Brasil. Com o estabelecimento das chuvas mais regulares nas Regiões Centro-Oeste e Sudeste, os acumulados de precipitação no início de dezembro já estão próximos de 200 mm em várias localidades. Os alertas de tempestade estão ocorrendo com grande frequência nas Regiões Centro-Oeste e Sudeste, principalmente para o estado de Minas Gerais.

Previsão para janeiro e fevereiro:

Minas Gerais: maior probabilidade da precipitação ocorrer abaixo da faixa normal climatológica e temperaturas acima da faixa normal climatológica;

São Paulo: maior probabilidade da precipitação ocorrer dentro da faixa normal climatológica temperaturas acima da faixa normal climatológica;

Goiás: maior probabilidade da precipitação ocorrer abaixo da faixa normal climatológica temperaturas acima da faixa normal climatológica;

Mato Grosso do Sul: maior probabilidade da precipitação ocorrer dentro da faixa normal climatológica temperaturas acima da faixa normal climatológica;

Paraná: maior probabilidade da precipitação ocorrer dentro da faixa normal climatológica e temperaturas dentro da faixa normal climatológica;

Bahia: maior probabilidade da precipitação ocorrer abaixo da faixa normal climatológica temperaturas acima da faixa normal climatológica. 

As informações são do Blog iCrop. 

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2017 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade