Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Você está em: Leite & Mercado > Giro Lácteo

CTNBio aprova milho transgênico cultivado nos EUA

postado em 07/10/2016

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

A Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio) aprovou, nesta quinta-feira (6), dois eventos de milho transgênico cultivado nos Estados Unidos. A decisão atende ao interesse do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) para garantir o abastecimento do mercado brasileiro.

“A medida vai beneficiar indústrias e produtores que usam o milho na ração animal”, diz o secretário de Relações Internacionais do Agronegócio, Odilson Ribeiro e Silva. Este ano, o grão sofreu quebra de safra no Brasil por problemas climáticos, o que encareceu o produto e os custos de produção.

A CTNBio deu prazo de 30 dias para que qualquer interessado recorra da medida. Caso haja contestação, a decisão vai para o Conselho de Ministros. Se em 30 dias não houver recurso, a importação poderá liberada.

A Câmara de Comércio Exterior (Camex), lembra o secretário, já autorizou a importação de até 1 milhão de toneladas até o final deste ano, com tarifa zero. “Isso poderá ajudar a agilizar a entrada do milho no país.” 

As informações são do Mapa.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2017 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade