FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Comercialização do leite caprino no Brasil

VÁRIOS AUTORES

PRODUÇÃO

EM 08/05/2009

2
0
A atividade de criação de cabras está ligada ao homem desde o primórdio da civilização e foi importante para ajudar na sobrevivência, fornecendo produtos como: leite, carne e pele. No Brasil, essa exploração teve início com os primeiros colonos portugueses trazendo caprinos logo no início da colonização, e com isto deixando em nosso país uma importante fonte de suprimentos, principalmente naquelas áreas mais inóspitas quanto ao clima.

Segundo COEDEIRO & CORDEIRO (2008), no Brasil, até o ano de 1988 não havia nenhuma comercialização legalizada de leite caprino, e todo o comércio, era feito de maneira clandestina, quanto aos aspectos sanitários e fiscais. Atualmente, a oferta cada vez mais diversificada de produtos derivados de leite caprino tem exigido eficiência dos profissionais que, participam da cadeia produtiva da caprinocultura leiteira. É de extrema importância que profissionais envolvidos nesta cadeia produtiva, priorizem pela qualidade, atentando-se para: higiene, composição, volume, sazonalidade, nível tecnológico e saúde do rebanho; e pela produtividade, uma vez que, a redução das margens de lucro exige redução de custos de produção, fato que pode ser conseguido com o aumento da produtividade, diminuindo o capital investido por quilo de leite produzido, de acordo com BORGES & BRESSLAU (2002). Desta forma, a indústria de leite e derivados surge como uma necessidade para a maioria dos produtores no Brasil, pela falta de opção para comercialização do produto "in natura" e pela possibilidade de aumento no lucro, por agregar um valor maior ao leite produzido.

A ausência de um mercado consumidor aliada a problemas de aceitação dos produtos derivados do leite caprino na região Nordeste levaram os produtores nordestinos à buscar novos mercados, localizados basicamente na região Sudeste do país.

Segundo COEDEIRO & CORDEIRO (2008), é possível verificar no quadro que segue, as indústrias brasileiras compradoras do leite caprino a granel.



Atualmente, o estado de São Paulo é o principal centro consumidor dos produtos lácteos de origem caprina. Tal fato se deve ao elevado poder de compra e a busca por alimentos mais saudáveis por parte dos consumidores daquele Estado quando comparados aos de outras regiões do país. Também, outros mercados potenciais vêm se desenvolvendo nos Estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais e Brasília.

Os produtores de caprinos leiteiros motivados pela boa aceitação em alguns centros e fácil comercialização do leite e de seus derivados, em algumas regiões do país, vêm destacando uma importância relativa destes animais em seus rebanhos. Por isso, estão se adequando da melhor forma possível ao crescimento da cadeia produtiva da caprinocultura leiteira, com o intuito de garantir sua sobrevivência na atividade. E, por conseguinte, demandando dos profissionais da pesquisa maior dedicação aos estudos com essa categoria animal.

Para VILELA (2002), a especialização da produção leiteira envolve a utilização de animais de bom potencial genético associada à adoção de técnicas de manejo mais apurada, o que implicará em maiores investimentos quando comparados aos sistemas tradicionais de produção. No entanto, essa especialização objetiva tornar essa atividade mais eficiente e econômica.

Para que haja um maior crescimento da produção e comercialização do leite caprino no Brasil, notadamente, é necessário uma avaliação regional de casos, observando-se principalmente o verdadeiro potencial de cada realidade regional ou local aliado ao estudo do perfil do consumidor. A capacidade de organização social de uma região é o fator endógeno por excelência para transformar o crescimento em desenvolvimento, através de uma complexa malha de instituições e de agentes de desenvolvimento, articulados por uma cultura regional e por um projeto político regional.

Referências bibliográficas

BORGES, C. H. O.; BRESSLAU, S. Produção de leite de cabra em confinamento - In: VI Seminário Nordestino de Pecuária, 2002. Fortaleza-CE. Anais do seminário. Editado por Ronaldo de Oliveira Sales Fortaleza: FAEC, v. 1. 2002. P. 174-186.

CORDEIRO , P. R. C.; CORDEIRO, A. G. P. C.; Estruturação da cadeia produtiva do leite caprino. XII Seminário Nordestino de Pecuária, 2008.

VILELA, D. Pespectiva para a produção de leite no Brasil. In: Simpósio Internacional de produção de leite SINLEITE, 3, Lavras, 2002. Anais ... Lavras: Editora UFLA, 2002, p. 225-266.

SUELI FREITAS DOS SANTOS

Zootecnista

JOSÉ EMANNUEL LIMA SOUSA

2

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

SUELI FREITAS DOS SANTOS

ITAPIPOCA - CEARÁ - PRODUÇÃO DE CAPRINOS DE LEITE

EM 17/10/2009

Prezado Marcus Vinícius, o mercado de laticínios caprinos está aumentando a cada dia.
Produtos industrializados como queijos, sorvetes, iogurtes, doces estão sendo comercializados com grande aceitação por consumidores que buscam uma alimentação mais saudável.
Com base nessa busca por uma alimentação mais saudável por diversos consumidores, estudos diversos sobre a produção e comercialização desses produtos vêm sendo realizados pela Embrapa Caprinos e Ovinos em parceria com diversas universidades, cujos resultados já estão sendo publicados.
MARCUS VINICIUS GURGEL VERAS

BALNEÁRIO CAMBORIÚ - SANTA CATARINA - INSTITUIÇÕES GOVERNAMENTAIS

EM 16/07/2009

Sou Engenheiro Agrícola formado na UFV - MG e estou estudando e montando projeto de caprinocultura de leite para beneficiar a matéria-prima(laticínios) na própria granja e, atualmente, montando a pesquisa de mercado que eu mesmo, conjuntamente com minha espôsa, executaremos no litoral catarinense(principais centros consumidores), onde moro, para direcionar a produção. Vossa senhoria teria algum dado/estudo para me fornecer neste sentido? Ou seja, mesmo que não seja em Santa Catarina, qual/quais produto(s) do laticínios do leite de cabra são mais procurados? Obrigado.