ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
FAÇA SEU LOGIN E ACESSE CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

Acesso a matérias, novidades por newsletter, interação com as notícias e muito mais.

ENTRAR SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Silagens acometidas por enchentes: é possível recuperar?

POR FERNANDA ANTUNES

PRODUÇÃO DE LEITE

EM 29/05/2024

5 MIN DE LEITURA

0
11

Nos últimos dias, temos acompanhado os grandes volumes de chuva atingindo diversos municípios no estado do Rio Grande do Sul. Além do impacto direto na vida das pessoas que sofreram pelas grandes inundações, ainda há um forte efeito negativo na economia de diversos setores, como a cadeia agropecuária.

Na pecuária leiteira, produtores viram seus rebanhos inteiros ou parte deles, serem levados pelas fortes correntezas das águas, além de resfriadores de leite, salas de ordenhas e galpões submersos.

Ainda, alguns produtores que conseguiram salvar seus rebanhos, tiveram seus estoques de alimentos atingidos pelas inundações. Diante disso, surge a dúvida do que fazer com as silagens que foram acometidas.

O que fazer com as silagens atingidas por inundação?

É importante frisar que por se tratar de uma situação relativamente incomum, as informações possuem caráter prático e muitas delas estabelecidas com base em experiências prévias. Assim, nem todas estão validadas cientificamente.

Destacamos 5 importantes observações a serem realizadas a fim de definir a viabilidade de uso ou não das silagens acometidas:

· Identificação do problema;

· Entender o impacto da inundação na qualidade da silagem;

· Avaliação da silagem que foi acometida pela inundação;

· Minimização de perdas; e

· Redução de riscos X impacto econômico.

Identificação do problema: se possível, o produtor juntamente com o técnico responsável, devem atualizar os dados e planilhas de estoque de alimento, a fim de identificar o que está disponível para uso na propriedade. Nessa contabilização, é importante quantificar estoques de alimentos bem armazenados e estoques que foram atingidos pelas águas.

Após essa a quantificação, as simulações de demanda de alimentos de acordo com cada lote de animais podem ser feitas para então definir se realmente é necessário utilizar os estoques de silagens que foram acometidos.

Impacto da inundação na qualidade da silagem: as inundações nos estoques podem ocasionar uma série de consequências à qualidade da silagem:

· Lixiviação de nutrientes solúveis, incluindo os produtos de fermentação;

· Aumento do teor de fibra e redução da digestibilidade;

· Redução do potencial de consumo de matéria seca;

· Possível aumento do pH por lixiviação dos ácidos;

· Entrada de oxigênio dissolvido na água;

· Aumento do risco de deterioração aeróbica;

· Contaminação da silagem com solo;

· Contaminação da silagem com microrganismos indesejáveis e até mesmo patogênicos; e

· Alto risco higiênico-sanitário.

Avaliação da silagem acometida pela inundação: para a avaliação dos estoques que foram atingindos, destaca-se que são todas medidas recomendadas. No entanto, na atual condição que parte dos produtores do Rio Grande do Sul se encontram, sabe-se que muitas dessas medidas podem não ser viáveis no momento.

· Se possível, compare a silagem acometida com uma silagem do mesmo material que não foi atingida pelas águas;

· Avalie o odor da silagem;

· Avalie a textura para identificar se há presença de lodo ou solo na silagem;

· Mensure o teor de matéria seca da silagem (por meio de microondas, air fryer, etc);

· Mensure o pH da silagem (por meio do medidor de pH portátil);

· Mensure a temperatura da silagem (termômetro) – silagens em deterioração apresentam aumentos de temperatura e pH; e

· Se possível, realize essa avaliação junto a um técnico com experiência.

Minimização de perdas: até definir se os estoques acometidos serão utilizados ou não, é importante, assim que possível, criar canais de drenagem para possibilitar que o máximo de água escoe da silagem. Assim como, verificar a integridade do silo, fazer o fechamento de furos/rasgos no filme plástico que protege a silagem e reparos de qualquer dano na estrutura do silo, podem auxiliar na redução de perdas na qualidade do alimento.

Redução de riscos X impacto econômico: como comentado anteriormente, as silagens acometidas pelas inundações possuem um alto risco sanitário aos animais. Caso esses estoques sejam utilizados, é importante manter atualizado o calendário de vacinas do rebanho.

Recomenda-se ainda que o acompanhamento da qualidade da silagem seja realizado periodicamente até o final do silo, bem como, o monitoramento do teor de matéria seca seja feito com maior frequência, a fim de avaliar a necessidade de reajustes na dieta. Ainda sobre a dieta dos animais, considere reformulá-las utilizando menor proporção de silagem, por exemplo, pela maior inclusão de subprodutos fibrosos.  

Silagens acometidas, mas que serão fornecidas aos animais, podem ser destinadas para os lotes de menor exigência nutricional e com menor susceptibilidade a doenças. Deve-se evitar fornecer para lotes de vacas em transição, vacas de alta produção e bezerras.

Áreas deterioradas, sejam no topo ou qualquer outra parte do silo, devem ser descartadas.  Ressalta-se ainda, a importância de garantir a segurança das pessoas envolvidas no manuseio das silagens atingidas pelas águas.

Ainda, para propriedades produtoras de grãos que tiveram os silos atingidos com as inundações, os produtores também devem ficar atentos. O alagamento de silos usados para armazenagem pode levar à produção de gases inflamáveis pelos grãos, aumentando o risco de explosão.

Além das explosões, os gases representam risco à saúde das pessoas, que podem até não ter cheiro, em algumas situações, mas podem provocar desmaios quando inalados.

De acordo com a Conab, o Rio Grande do Sul possui a maior quantidade de unidades de armazenagem do Brasil.

A recomendação é de isolar o local onde está a unidade de armazenagem, pois a água pode provocar o aumento do volume dos grãos e promover pressão na estrutura, com grande risco de romper. A extração dos grãos deve ser feita pela parte superior, após a análise de um especialista, mas antes de qualquer intervenção é fundamental que o engenheiro responsável faça a vistoria no local.

 

Diante da situação difícil que vários produtores de leite estão enfrentando com a perda de estoques de alimentos para o rebanho, o MilkPoint está apoiando a iniciativa de Caciano Mafioletti, Técnico da Cooperideal, que visa ajudar os produtores de leite da região para fornecerem alimentos para seus rebanhos.

Os fundos arrecadados têm como objetivo a compra de pré-secado e silagem para distribuir aos produtores da região.

Como ajudar os produtores de leite do Rio Grande do Sul?

O pix para a doação é:
(49) 98805-0723
CC ORIGINAL - SICOOB ORIGINAL

E o responsável pela organização dos envios é Caciano Mafioletti.

A campanha já está em andamento e as doações aos produtores de leite já estão acontecendo e você pode conferir aqui, parte do trabalho de doações sendo realizado.

 

As informações são do Grupo de Estudos em Silagem e Feno – Departamento de Zootecnia -UEM, professor João Daniel e Agrolink, adaptadas pela equipe MilkPoint. 

FERNANDA ANTUNES

Engenheira Agrônoma pela Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC/CAV.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

Assine nossa newsletter

E fique por dentro de todas as novidades do MilkPoint diretamente no seu e-mail

Obrigado! agora só falta confirmar seu e-mail.
Você receberá uma mensagem no e-mail indicado, com as instruções a serem seguidas.

Você já está logado com o e-mail informado.
Caso deseje alterar as opções de recebimento das newsletter, acesse o seu painel de controle.

MilkPoint Logo MilkPoint Ventures