ENTRAR COM FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Uso do ozônio na higienização da indústria de leite

POR LÍVIA RODRIGUES SALCEDO

INDÚSTRIA

EM 10/08/2016

3
1
A higiene é um fator essencial no processamento de alimentos que implica em uma eficiente e controlada limpeza e/ou esterilização dos equipamentos usados nos processos. Os sistemas Cleaning-In-Place (CIP) e Sterilization-In-Place (SIP) foram criados para a limpeza e desinfecção automatizados. Para tal, esses sistemas precisam ser confiáveis e repetíveis além de atender todas as rígidas regulamentações de higiene, como demandado pela indústria de alimentos.

Comumente são utilizadas substâncias cloradas nesse processo. Apesar da eficiência germicida do cloro, a toxicidade potencial dos subprodutos da cloração torna o processo cada vez menos atrativo. Esses subprodutos, chamados compostos halogenados, são reconhecidamente carcinogênicos de forma a representar um risco à saúde dos consumidores. Assim, o uso do ozônio tornou-se frequente nas últimas décadas em função da implementação de padrões cada vez mais rigorosos em relação aos subprodutos da cloração.

Características do ozônio

O ozônio é um gás incolor de odor muito forte, extremamente instável e elevado poder oxidante. Com o aumento da temperatura, o ozônio tem sua solubilidade em água reduzida, tornando-se menos estável. É um forte agente desinfetante com poder de destruição sobre vários organismos patogênicos, incluindo bactérias, vírus e protozoários. Possui eficiência germicida que excede ao cloro.

Onde pode ser usado

Pode ser utilizado na higienização de alimentos, no tratamento de efluentes, tratamento da água, em torres de resfriamento, utensílios/equipamentos do sistema CIP, na higienização do ar e ambiental.

O uso do ozônio no estágio de pré-enxague pode permitir a diminuição do uso do detergente em soluções de limpeza devido a sua propriedade satisfatória na remoção física de sujidades.

 Fonte: Cesantec

Vantagens do uso


De uma forma geral, o ozônio apresenta características vantajosas em relação ao cloro. Promove maior destruição de micro-organismos, principalmente vírus e cistos de protozoários.

Devido a sua ação ser mais eficiente em temperaturas mais baixas, comparado aos outros sanitizantes, o uso de fonte de calor pode ser diminuída e assim acarretar em economia de energia. Também pode economizar água em comparação a outros biocidas por ter uma ação mais rápida. Ainda, tem a possibilidade de ser gerado quando preciso, dispensando a necessidade de armazená-lo para uso posterior.

A desvantagem se apresenta nos custos iniciais dos geradores de ozônio, principalmente para as pequenas indústrias. No entanto, aplicações a longo prazo podem justificar este custo, na relação custo-benefício. Após adquirir o equipamento produtor de ozônio, a geração do gás se torna de baixo custo, quando comparado com a compra periódica requerida para os demais sanitizantes.

Por meio dessas vantagens, a aplicação de ozônio tem mostrado ser um método promissor pela sua eficiência em baixas concentrações, por um curto período de tempo e decomposição em produtos não tóxicos. Porém, na área de alimentos, poucas pesquisas têm sido realizadas no Brasil e ainda não há legislação específica que oriente aplicações nesta área.

Dessa forma, é válido ampliar e intensificar as pesquisas a fim de assegurar que o seu uso isoladamente em diversas concentrações ou em conjunto com outros sanitizantes ou compostos químicos não acarrete na formação de substâncias tóxicas à saúde.

ARTIGO EXCLUSIVO | Este artigo é de uso exclusivo do MilkPoint, não sendo permitida sua cópia e/ou réplica sem prévia autorização do portal e do(s) autor(es) do artigo.

LÍVIA RODRIGUES SALCEDO

3

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

CESAR DI SALVI

HOLAMBRA - SÃO PAULO - REVENDA DE PRODUTOS AGROPECUÁRIOS

EM 01/10/2016

Outra forma bastante eficaz para estas aplicações é o uso do acido peracético, um sanitizante de alta tecnologia que não deixa resíduos, não altera o sabor dos alimentos, eficiente contra bactérias, fungos e esporos. Aprovado pela ANVISA e com um custo beneficio tão bom quanto ao Ozônio, porém com um custo menor para o produtor.




SERGIO CHAVEZ

INDÚSTRIA DE LATICÍNIOS

EM 20/08/2016

Uso un ozonizador para el  control de hongos y mohos, en camaras de quesos duros, con excelente resultado y bajo costo de mantenimiento
ANA PAULA PEREIRA

LAVRAS - MINAS GERAIS - INDÚSTRIA DE LATICÍNIOS

EM 11/08/2016

Existem pesquisas para o uso de ozônio no tratamento de efluentes gerados.