ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Balança comercial de lácteos: exportações voltam a ganhar força

POR TIAGO DA CUNHA FARIA

PANORAMA DE MERCADO

HÁ 2 DIAS

5 MIN DE LEITURA

0
1

Segundo dados divulgados nesta quinta-feira (12/05) pela Secretaria de Comércio Exterior (SECEX), o saldo da balança comercial de lácteos foi de -20 milhões de litros em equivalente-leite no mês de abril, um aumento de 32 milhões, ou aproximadamente 61,5% em comparação ao mês anterior.

Ao se comparar ao mesmo período do ano passado (abr/2021), o saldo foi próximo, porém menos negativo, sendo que o valor em equivalente-leite nesse período foi de -26 milhões de litros, representando um aumento de aproximadamente 23,1%.

Esse resultado é o menos negativo desde 2014 para o mês, quando teve um saldo de 18 milhões de litros, e após após sofrer uma queda, o saldo da balança voltou a aumentar. Confira a evolução no saldo da balança comercial láctea no gráfico 1.

Gráfico 1. Saldo mensal da balança comercial brasileira de lácteos.

balança comercial lácteos abril 2022
Fonte: Elaborado pelo MilkPoint a partir dos dados do COMEXSTAT.

No mês de abril as exportações tiveram uma forte elevação, de aproximadamente 191% em relação ao mês anterior, com um acréscimo de 14,5 milhões de litros no volume exportado. Ao comparar com 2021, as exportações foram levemente inferiores este ano, com um decréscimo de -3,0 milhões de litros, representando um recuo de aproximadamente -12% no volume exportado. Após passar por um recuo expressivo nos volumes de lácteos destinados às exportações, no mês de abril as exportações voltaram a ganhar força.

Gráfico 2. Exportações em equivalente-leite.

balança comercial lácteos abril 2022
Fonte: Elaborado pelo MilkPoint a partir dos dados do COMEXSTAT.

 

Do lado das importações, o cenário também foi reverso do que o observado em março. O mês de abril apresentou uma diminuição de 29% nas importações, com um decréscimo de 17,2 milhões de toneladas em equivalente-leite no volume de importações. Analisando o mesmo período do ano passado, nota-se uma diminuição entre os volumes importados; em abril de 2021, 51 milhões de litros em equivalente-leite foram importados, já em 2022 esse valor teve um recuo de aproximadamente 18%, totalizando um decréscimo de -9 milhões de litros em equivalente-leite comparando-se os anos, o que pode ser observado no gráfico a seguir:

Gráfico 3. Importações em equivalente-leite.

balança comercial lácteos abril 2022
Fonte: Elaborado pelo MilkPoint a partir dos dados do COMEXSTAT.

 

Esse aumento nos volumes exportados e recuo das importações acarretou em um saldo mais positivo da balança comercial de lácteos para o mês de abril, que apresentou um resultado semelhante ao observado no mês de fevereiro. Conforme abordado, o resultado é o menos negativo desde o ano de 2014 para o período, e também está próximo ao observado para o mesmo mês em 2021.  

Este cenário é consequência da dinâmica que estava vigente ao longo dos últimos meses, com os preços internacionais elevados e os preços do dólar operando em alta. Como as negociações praticadas no mercado internacional muitas vezes são realizadas através de contratos, o cenário favorável as exportações e desfavorável as importações que estava vigente influenciou no saldo da balança para abril. Ou seja, negociações fechadas em meses anteriores (com preços mais elevados) refletiram no saldo da balança de abril

O dólar, que vinha sofrendo baixas consecutivas, voltou a ganhar força ao final do mês, devido a políticas monetárias, tanto do Brasil, quanto dos Estados Unidos, como por exemplo, a elevação da taxa de juros por parte da Federal Reserve (FED) no país norte-americano.

Em relação aos produtos mais importantes da pauta importadora em abril, temos o leite em pó integral, os queijos, o leite em pó desnatado e o soro de leite, que juntos representaram 92% do volume total importado. O leite em pó integral teve um recuo de 16% em seu volume importado. Os produtos que tiveram maior variação com relação a importação foram o leite UHT, o leite em pó desnatado e as manteigas com recuos de 100% (não houve importação de leite UHT neste mês), 63% e 63%, respectivamente.

Os produtos que tiveram maior participação no volume total exportado foram o leite em pó integral, o leite condensado, o creme de leite, os queijos, e o leite UHT, que juntos, representaram 85% da pauta exportadora. O leite em pó integral teve um aumento de 5.689% em seu volume exportado, sendo o produto que mais variou entre os meses. 

A tabela 1 mostra as principais movimentações do comércio internacional de lácteos no mês de março deste ano.

 

Tabela 1. Balança comercial láctea em abril de 2022. Fonte: Elaborado pelo MilkPoint Mercado com base em dados COMEXSTAT.

balança comercial lácteos abril 2022

 

O que podemos esperar para o próximo mês?

Conforme relatado, no artigoGDT: preços internacionais dos lácteos sofrem um dos maiores recuos da história” os preços no mercado internacional de lácteos estão em queda, e no último leilão os preços médios sofreram um forte recuo. Os preços futuros também estão sofrendo pressão por baixa, e observa-se um cenário baixista, pelo menos a curto prazo.

Este cenário está ocorrendo em grande parte por conta da baixa demanda da China. O país asiático vem impondo diversos lockdowns em cidades estratégicas, levando a uma mudança nos hábitos de consumo, bem como problemas na logística interna, que vem afetando toda a cadeia de suprimentos mundial.

Caso a China altere a dinâmica, e cancele os lockdowns, uma disruptura na direção dos preços internacionais poderá ocorrer, com novos aumentos nos preços praticados. Porém no momento, a dinâmica não parece mudar, e os valores estão operando em patamares baixos, ocasionando uma maior competitividade dos produtos internacionais.

Fortalecendo este cenário, os preços dos derivados lácteos no mercado interno estão operando em patamares elevados, devido ao cenário de baixa disponibilidade de leite no mercado, e poderão seguir operando neste sentido, o que pode contribuir para aumentar a competitividade dos produtos internacionais.

Em contrapartida, o dólar, que vinha sofrendo recuos consecutivos, voltou a ganhar força, o que pode contribuir para agir no sentido contrário e elevar a competitividade dos produtos nacionais, estimulando às exportações e desestimulando as importações.

Vale ressaltar que os efeitos dessa mudança de cenário, entre importações e exportações, podem demorar meses para serem refletidos na balança comercial.

milkpoint mercado

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint