ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
FAÇA SEU LOGIN E ACESSE CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

Acesso a matérias, novidades por newsletter, interação com as notícias e muito mais.

ENTRAR SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Uruguai encontra outros destinos para manteiga exportada para Rússia; Brasil entre eles

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 17/05/2022

2 MIN DE LEITURA

0
0

As exportações de manteiga uruguaia, que em janeiro e fevereiro tiveram como destino exclusivo a Rússia e registraram queda geral em março após o início da Guerra na Ucrânia, apresentaram em abril uma recuperação tanto ao nível dos valores exportados quanto do volume.

Segundo dados divulgados pelo Instituto Nacional do Leite (Inale), as exportações de manteiga atingiram um faturamento de US$ 7.571.887 no quarto mês do ano, mais que o dobro dos US$ 3.431.254 de março, primeiro mês sem exportações para a Rússia. O nível das colocações em dólares de abril também foi superior às vendas de fevereiro (US$ 5,6 milhões), embora ainda não tenham atingido as de janeiro, que ultrapassaram US$ 8,9 milhões e das quais apenas a Rússia comprou US$ 6,3 milhões.

As exportações de produtos também foram maiores na comparação mensal contra abril de 2021. No ano passado, no quarto mês do ano, as colocações atingiram um faturamento de US$ 4 milhões.

O peso da Rússia nas exportações de manteiga foi relevante para o Uruguai antes da guerra na Ucrânia, naquele que se tornou o principal destino desse produto. Após a invasão, houve incerteza entre autoridades governamentais e empresas do setor, dominadas pela Conaprole. No entanto, após uma queda inicial em março, as colocações mostraram maior diversificação, pelo menos em abril.

 

Os destinos

Com base nos registros da Direção Nacional de Aduanas, o principal mercado comprador em abril foi o Brasil com US$ 2,1 milhões, seguido pelo Egito com quase US$ 1,2 milhão, enquanto Bahrein e África do Sul compraram mais de US$ 800 milhões cada, e China por US$ 676 milhão.

Enquanto isso, em uma segunda linha, Chile e Arábia Saudita fecharam exportações em abril por cerca de US$ 400 milhões, enquanto Marrocos e Iraque o fizeram por cerca de US$ 230 milhões cada.

Ao longo do primeiro trimestre do ano, incluindo março, a Rússia foi o principal destino das colocações uruguaias desse produto. Com base nos dados da Inale, o mercado russo representou 51% das colocações nesse período, embora nenhum produto tenha sido colocado em março. O segundo mercado mais importante nos primeiros três meses do ano foi o Egito (11% do total) seguido pela África do Sul (7%).

No total de 2021, a Rússia foi o destino de 52% das colocações, seguida pelo Brasil (10%), Geórgia (8%), Bahrein (5%) e Egito (4%).

 

Mais toneladas e melhor preço

Em volume, em abril foram exportadas 1.360 toneladas de manteiga, o que também marcou a recuperação em relação às 658 toneladas de março e foram superiores às 1.156 de fevereiro. Já em janeiro, foram colocadas 2.009 toneladas.

As vendas para o exterior no nível de volume também foram maiores na comparação com abril de 2021, quando foram colocadas 1.002 toneladas.

O aumento do faturamento em abril veio acompanhado do aumento do preço médio da tonelada, segundo Inale. A média recebida no quarto mês do ano foi de US$ 5.566 para os produtos uruguaios desse setor, que vem crescendo desde janeiro, quando foi recebida uma média de US$ 4.459 por tonelada.

As informações são do Bloomberg Línea, traduzidas pela Equipe MilkPoint.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint