ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

UHT: preços sobem no atacado e varejo

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 04/02/2010

2 MIN DE LEITURA

7
0
Num movimento ascendente desde novembro do ano passado, os preços do leite longa vida devem se manter em alta nos próximos meses, preveem analistas e a indústria. O consumo do produto, que cresceu menos do que o previsto em 2009, também deve voltar a avançar este ano.

A razão para a valorização é o consumo mais aquecido depois de um ano de crise internacional e uma oferta de matéria-prima mais ajustada à demanda em decorrência do recuo da captação de leite em algumas bacias leiteiras do país.

"Não há falta nem abundância de matéria-prima, mas as indústrias tentam garantir seus fornecedores", afirma Nilson Muniz, diretor-executivo da Associação Brasileira da Indústria de Leite Longa Vida (ABLV). Segundo ele, indústrias já pagam R$ 0,10 a mais ao produtor pelo leite entregue em janeiro nas principais bacias. Pagando mais pela matéria-prima, os laticínios repassam para seus clientes, o varejo.

Laércio Barbosa, diretor da Laticínios Jussara, observa que o pico da produção de leite no país foi em novembro passado, mas já houve queda na captação em dezembro e janeiro. Com esse quadro, os estoques das indústrias também estão mais baixos. "Houve antecipação da safra no ano passado porque choveu mais cedo. Em agosto, já havia mais oferta e os preços ao produtor caíram", comenta. E foram os preços em queda que acabaram desestimulando o aumento da produção de leite por pecuaristas no país em 2009.

A expectativa da indústria de longa vida é de que os preços no atacado subam 20% considerando o período entre o início de janeiro até o fim deste mês. "A demanda está firme, até porque os preços ao consumidor estão mais baixos do que há cinco meses", comenta Nilson Muniz.

Barbosa, da Jussara, afirma que os preços praticados pelas indústrias hoje já variam entre R$ 1,50 e R$ 1,70 por litro [Atacado em SP]. "O que está havendo é uma recuperação dos preços após um período de queda", argumenta Muniz, diretor da ABLV.

No ano passado, o consumo de leite longa vida no país cresceu entre 3% e 3,5%, estima a ABLV, alcançando 5,5 bilhões de litros. A previsão inicial era avançar entre 4% e 5%, mas isso não se concretizou porque a oferta de matéria-prima (leite cru para processamento) ficou estável na casa dos 28 bilhões de litros, explica o diretor-executivo da associação. "Quando há grande produção, o setor que absorve [o excedente] é o do leite longa vida", diz.

Para este ano, a ABLV volta a estimar crescimento de 4% a 5% na demanda por leite longa vida. O produto já representa 76% do total do leite fluido de consumo no país e movimentou R$ 9 bilhões no ano passado.

A matéria é de Alda do Amaral Rocha, publicada no jornal Valor Econômico, adaptada e resumida pela Equipe MilkPoint.

7

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

AILTON LIRA

OSASCO - SÃO PAULO - VAREJO

EM 25/02/2010

é verdade; concordo com nosso amigo Nélso josé dantas colen
VALDIR GOERGEN

AUGUSTO PESTANA - RIO GRANDE DO SUL - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 06/02/2010

Boa Noite
Prezados Amigos do Milk Point
Na regiao Noroeste Colonial do RS, no supermercado o leite subiu 15 centavos já em inicio de janeiro, ficando em R$ 1,59/l e ai as empresas ficaram com dó dos produtores e aumentaram então 2 centavos, isto que Eu chamo de Parceria,ou ato de caridade. Por que as empresas não falam em importar leite agora...muito engraçado. Agora se lembram novamente daqueles que estão 365 produzindo SEM SUBSIDIOS.Também gostaria de saber quais as empresas que aumentaram para o produtor 0,10 centavos.
Um Abraço a todos estes BRAVOS profissionais ligados a esta atividade.
NELSON JOSE DANTAS COLEN

TEÓFILO OTONI - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 05/02/2010

Desconheço a industria que aumenta 0,10 cts no litro/mes. Quisera realmente que fosse verdade porque assim faria jus ao repasse que as industrias fariam aos pobres e sofridos produtores que sao as galinhas dos ovos de ouro que "botam" e enriquece e sustenta um mercado(principalmente de UHT) que suga o produtor e massacra o consumidor. Este preço que sobe 0,30, 0,50 e até mais de uma só vez ao consumidor é incapaz de ser repassado para quem realmente sutenta este circulo vicioso. Temos que ficar ligados neste ano para que nao sejamos normalmente culpados, viloes dos preços exorbitantes que sao ostentados nas prateleiras dos supermercados.
ELVIO LAUTERT

FRANCISCO BELTRÃO - PARANÁ - INDÚSTRIA DE LATICÍNIOS

EM 05/02/2010

Quanto a preço de venda no atacado, gostaria que fosse feita uma comparação com os preços de mais indústrias, ... quem tiver informação divulgue a quanto estão vendendo o leite UHT, será esse o preço de venda realmente praticado?
SÉRGIO CARIOLANDO NUNES

GOIÂNIA - GOIÁS - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 04/02/2010

Parabenizo a edição do Milkpoint por divulgar matérias sobre mercado de leite pois para os profissionais ligados ao segmento e produtores, a atualização é sempre muito importante para o planejamento da atividade.

Grato,
JOSÉ RICARDO VILKAS

ANGATUBA - SÃO PAULO - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 04/02/2010

boa noite.
gostaria muito de saber quais empresas aumentaram em até 10 centavos o litro, pois em minha região para subir 2 centavos está muito trabalhoso.
SAVIO

BARBACENA - MINAS GERAIS - INDÚSTRIA DE LATICÍNIOS

EM 04/02/2010

ALERTA:

Momento de enxugar estoques.
Já tem gente repetindo o erro do ano passado.
Já tem indústria que não atendeu clientes na última semana de janeiro, sob alegações diversas mas conhecidamente com estoque de UHT, esperando a virada do mês e naturais reajustes.
Reclamamos o ano inteiro do consumo mas, infelizmente, tem empresas que quando a curva produção X consumo fica favorável, tenta manipular o mercado.

Um abraço a todos;

Sávio Santiago
MilkPoint AgriPoint