FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Top 100 2020: você conhece alguma fazenda de mais de 9.500 kg/dia?

Top 100 é um levantamento único, idealizado e realizado pelo MilkPoint desde 2001. O objetivo é identificar e conhecer mais sobre os 100 maiores produtores de leite do país, a partir da quantidade efetivamente comercializada de leite. Ao analisar os resultados, é possível entender o que acontece com o mercado de leite, no âmbito dos maiores produtores, ajudando a identificar tendências regionais, tipos de sistema de produção que se consolidam no país e adoção de tecnologia.

Com o desenvolvimento da cadeia do leite e a profissionalização da atividade, frequentemente temos mudanças em nossas listagens, com a inclusão de produtores que realizaram novos investimentos ou que aumentaram a produção das próprias fazendas.

Assim, se você conhece algum grande produtor (ou se você mesmo é esse produtor) que cresceu muito e não está na nossa listagem, o convidamos para indicar a propriedade por meio do formulário que se encontra no final desta matéria. Nossa sugestão é que apenas fazendas com produção diária de 9.500 litros/dia ou mais sejam indicadas, uma vez que acreditamos ser este número próximo do limite que divide as 100 maiores fazendas de leite das demais.

Agradecemos desde já a sua contribuição!

‘Palhinha’: relembre o que rolou no Top 100 2019

  • A produção dos Top 100 no ano de 2018 alcançou média diária de 19.238 litros. Essa média é 194% maior do que a média geral do primeiro levantamento, em 2001. Já o crescimento da produção formal no mesmo período foi de 85,2% e da produção total do país apenas 63,3%, mostrando que os Top 100 cresceram expressivamente mais que o leite brasileiro. 
     
  • Por mais um ano, foi a Fazenda Colorado, localizada em Araras/SP, que ganhou o título da maior produtora de leite do Brasil. No último ano, a propriedade teve um aumento de 9% no volume produzido diariamente, totalizando 73.730 litros/dia.
     
  • Bem acima da pesquisa anterior, 39% dos produtores consideraram a rentabilidade da atividade leiteira em 2018 melhor do que a média se comparada a outros anos (ante 7% em 2017); 33% afirmaram que esteve igual e 28% a consideraram pior que a média.
     
  • No ano de 2018, a maioria dos produtores (52%) teve seu custo de produção entre R$ 1,10/litro e R$ 1,30/litro; 30% tiveram seus custos entre R$ 1,30/litro e R$ 1,50/litro, 12% tiveram seus custos entre R$ 0,90/litro e R$ 1,10/litro e - apenas 1% - teve seu custo abaixo de R$ 0,90/litro.
     
  • Minas Gerais se consolidou ainda mais como o estado mais representativo no Top 100, com 44 propriedades (4 a mais que no ano passado). A raça Holandesa continua sendo a mais utilizada entre os 100 maiores, estando presente em 75 fazendas.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.