FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Tereza Cristina recebe pedido para frear importações de lácteos

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 04/02/2021

1 MIN DE LEITURA

5
6

Segundo informações do site do deputado Domingos Sávio (PSDB/MG), o parlamentar solicitou durante audiência com a ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento), nessa terça-feira (2), um plano para frear com urgência as importações de lácteos vindas da Argentina. O parlamentar sugeriu, inclusive, a instalação de CPI para investigar os desequilíbrios existentes na cadeia leiteira. “Não vamos aceitar a importação de leite com isenção total de imposto”, disse. 

Reivindicações como estas  já ocorreram anteriormente no segundo semestre de 2020, momento em que o volume de importações de leite teve grande alta. Segundo dados divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior (SECEX), as importações brasileiras de derivados lácteos apresentaram, no acumulado de 2020, o maior volume desde 2016 e resultam em um aumento de 124% em comparação com o mesmo período de 2019.

O encontro contou com a participação do presidente da Fecoagro Leite Minas e da Cemil, Vasco Praça Filho, além de Geraldo Borges, presidente da Abraleite, que destacou que o leite é produzido por 98% dos municípios brasileiros, motivo pelo qual requer atenção também do Ministério da Economia. “Se o produtor de leite é prejudicado toda a cadeia produtiva é impactada, colocando em risco todo um setor econômico”, afirmou.

Vale ressaltar que o mercado atual vem apontando queda nas importações, segundo análises realizadas pelo MilkPoint Mercado. Levando em consideração os preços praticados no leilão GDT nessa terça-feira (2), os valores do leite importados são pouco competitivos quando comparados com os valores internos.

Considerando uma taxa de câmbio de R$ 5,43 (média da 4ª semana de janeiro), este leite entraria no Brasil a cerca de R$ 2,26/litro, mais alto diante dos R$ 1,85/litro negociados no Spot para primeira quinzena de fevereiro e os R$ 2,03/litro pagos ao produtor na média (CEPEA/ESALQ).

5

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

EVANDRO GUALBERTO FONSECA

LAVRAS - MINAS GERAIS - REVENDA DE PRODUTOS AGROPECUÁRIOS

EM 08/02/2021

O Brasil tem potencial é para exportar leite, falta só incentivo
As multi nacionais já estão no setor a muito tempo
OSMANI MENDES FERREIRA

IBIÁ/ MG - MINAS GERAIS - INDÚSTRIA DE LATICÍNIOS

EM 08/02/2021

O acordo do Brasil perante o Mercosul é necessário uma revisão urgente, lá "venha a nós" eles pula fica só "ao vosso reino"
OSMANI MENDES FERREIRA

IBIÁ/ MG - MINAS GERAIS - INDÚSTRIA DE LATICÍNIOS

EM 05/02/2021

As margens do atacado e varejo são exorbitantes!
ELISEU NARDINO

MARIPÁ - PARANÁ

EM 04/02/2021

Meio tarde neh, agora a vaca já foi pro brejo só falta a corda
MATHEUS DAMASCENO

EM 04/02/2021

Eu não quero intervenção de impostos, eu quero tecnologia, eu quero assistência eu quero conhecimento no campo !!!! Só assim nos livraremos das correntes.
Brasil tem um enorme potencial de produção barata de leite, mais a tecnologia não chega na ponto não chega para nós !!!
MilkPoint AgriPoint