ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Preços dos lácteos caem nos EUA à medida que demanda se retrai por conta do coronavírus

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 23/04/2020

1 MIN DE LEITURA

0
0
A queda nos preços do leite nos Estados Unidos por causa das restrições decorrentes da pandemia de coronavírus anulou os ganhos obtidos com a matéria-prima em 2019. Com a quarentena, o consumo de lácteos caiu no país. “A indústria de laticínios permanece presa em uma posição desafiadora e infeliz, uma vez que o processamento está sendo interrompido por causa da retração abrupta de demanda”, confirma Rick Kment, analista de mercado da DTN.
 
Segundo ele, como o leite é um produto perecível e “a capacidade de armazená-lo por mais de dois dias é quase impossível”, alguns agricultores tiveram que descartar o excesso de leite produzido. Embora no início da pandemia os preços tenham se sustentado com o movimento de estocagem de produtos básicos pelas famílias norte-americanas, o fechamento de estabelecimentos do segmento de food service e de escolas trouxe o efeito contrário.
 
O analista lembra que “quando as geladeiras foram reabastecidas, os consumidores pararam de fazer pedidos e as vendas de supermercado não foram suficientes para compensar as perdas das vendas a restaurantes”. É esperada nos próximos meses uma “liquidação” do rebanho, de acordo com o vice-presidente executivo da empresa de tecnologia de cadeia de suprimentos de alimentos ArrowStream, David Maloni, o que pode levar a um fornecimento mais restrito de leite e derivados e à alta dos preços ainda em 2020.
 
Ele avalia que “os mercados de laticínios dos EUA caíram substancialmente abaixo dos preços de outros grandes países exportadores” e isso deve resultar em “melhor demanda de exportação em um futuro não tão distante”. A retomada nos preços pode ser motivada pela recuperação da China, acredita Arun Sundaram, analista de ações da CFRA Research. “Os preços das commodities agrícolas devem melhorar assim que começarmos a ver compras maiores e mais consistentes de produtos agrícolas da China”, afirma, acrescentando que há sinais de que a economia chinesa está voltando a se abrir após os bloqueios decorrentes do novo vírus.
 
As informações são da Isto É Dinheiro.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint