ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

O estado atual da produção de leite dos EUA

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 12/11/2019

4 MIN DE LEITURA

0
0

Os produtores de leite dos EUA continuam lutando para sobreviver. Segundo dados divulgados pela União Nacional dos Agricultores (NFU), a fazenda leiteira média apresentou um lucro líquido positivo apenas uma vez na última década, em 2014. Em 2018, o valor médio da produção excedeu o custo total de produção para cada cem quilos de leite em apenas um estado, na Califórnia e em todo o país, os produtores de leite perderam uma média de US$ 7,07 por cem quilos de leite produzidos.

Para 2019, a produção total de leite deve aumentar modestamente em relação a 2018, menos de 0,3%, e o preço médio do leite também deverá aumentar, de US$ 35,84/100 kg em 2018 para US$ 40,56/100 kg. Embora o aumento projetado de 13% no preço para este ano seja uma notícia bem-vinda para os produtores, esse nível ainda fica abaixo do custo total médio de produção para os produtores na maior parte do país.

Essa situação é em grande parte resultado de uma persistente incompatibilidade entre a oferta de produtos lácteos e a demanda por eles, e não está isolada no mercado interno dos EUA. Na União Europeia, os baixos preços do leite levaram alguns produtores italianos, alemães e belgas a despejarem seus produtos em protesto, durante o verão de 2019. A combinação de preços baixos e uma seca severa em 2018 levou muitas operações australianas de leite à beira de colapso. A cooperativa de laticínios Fonterra, de propriedade de fazendeiros, que atende a agricultores da Austrália e da Nova Zelândia, viu seus valores de participação diminuírem cerca de 50% desde o início de 2018.

A demanda geral por produtos lácteos aumentou modestamente nos Estados Unidos nos últimos anos, menos de 9% desde 2000, ou menos de 0,5% ao ano, segundo dados do USDA. Entre as categorias de produtos lácteos, o consumo de leite fluido e sorvete caiu no mesmo período, o consumo de iogurte e queijo aumentou e a maioria das outras categorias (como manteiga, queijo cottage e laticínios enlatados e secos) permanece praticamente inalterada.

De várias maneiras, as condições atuais de oferta/demanda no mercado global de lácteos, pelo menos nos países desenvolvidos, parecem representar um exemplo da "teoria da esteira de adoção de tecnologia" na agricultura, apresentada pelo Dr. Willard Cochran (Universidade de Minnesota) na década de 1950. Os agricultores adotam novas tecnologias para reduzir seus custos, mas se a maioria dos agricultores faz a mesma coisa, isso geralmente leva à superprodução dessa mercadoria. Os preços caem e acabam gerando menos receita.

No projeto de lei agrícola de 2018, promulgado no final do ano, o Congresso tentou responder à crise do setor leiteiro, fazendo mudanças significativas no sistema de rede de segurança do setor. De acordo com a nova legislação, os produtores de leite poderão cobrir sua produção com o programa Dairy Margin Coverage (DMC) (substituindo o Margin Protection Program) e o Livestock Gross Margin para fazenda leiteira oferecido no programa de seguro de safras.

Os produtores poderão reivindicar um reembolso de alguns dos prêmios pagos no âmbito do Margin Protection Program, um benefício estimado em US$ 58 milhões no total. Aqueles que se comprometem a manter o mesmo nível de cobertura DMC ao longo de toda vida útil da lei agrícola recebem um desconto de 25%. O Congresso reforçou esses programas com provisões na Bipartisan Budget Act of 2018 (aprovada em fevereiro de 2018), com mudanças de políticas projetadas para custar US$ 1,1 bilhão além dos níveis de gastos da linha de base, para o período de 2018 a 2028.

Sob o programa DMC, 37.468 fazendas de leite foram registradas para 2019, representando 85% de todas as operações. Os pagamentos do programa para 2019 totalizaram US$ 306 milhões até o momento. Agora, as inscrições estão abertas para a participação em 2020 e o período de inscrição termina em 13 de dezembro de 2019. Também havia 1.237 apólices de seguro de margem bruta para gado vendido para fazendas de gado leiteiro em 2019, cobrindo uma quantia de US$ 128 milhões.

Mesmo com essas recentes mudanças na política  do setor leiteiro, muitos produtores de leite estão deixando a atividade devido às dificuldades financeiras que enfrentam. De acordo com dados relatados pela American Farm Bureau Federation, coletados dos arquivos dos tribunais federais, 580 fazendas apresentaram falência do tipo Capítulo 12 (uma forma de falência disponível apenas para agricultores familiares) no ano que termina em setembro de 2019, com um maior número registrado em Wisconsin (45). No país como um todo houve um aumento de 24% nas falências em relação a 2018. Cerca de um quinto dessas propriedades estavas criando principalmente vacas leiteiras.

Em geral, apenas uma pequena parcela dos produtores sai de seus negócios por meio de pedidos de falência. Em vez disso, a maioria simplesmente vende suas terras, animais e equipamentos e para de produzir. O USDA estimou que cerca de 2.500 fazendas de leite só em Wisconsin fecharam as portas desde 2015.

Apesar disso, a produção de laticínios nos EUA continua aumentando. Em muitos casos, produtores maiores e mais eficientes estão comprando as terras e recursos de agricultores menores. De acordo com dados coletados no Censo da Agricultura, havia 55.000 fazendas com vacas leiteiras em 31 de dezembro de 2017, cerca de 9.000 a menos do que as registradas em 31 de dezembro de 2012 e o número de fazendas com 1.000 ou mais as vacas leiteiras aumentaram no mesmo período, de 1.807 para 1.953.

As informações são do Dairy Herd Management, traduzidas e adaptadas pela Equipe MilkPoint.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint