ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Governo paulista deve rever alíquotas de ICMS sobre proteínas e leite

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 15/03/2021

2 MIN DE LEITURA

0
1

Após a articulação de empresários do ramo de bares e restaurantes, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), deve anunciar nesta semana a redução das alíquotas do Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre as carnes bovina, suína, de peixe, de aves e sobre o leite pasteurizado.

“Devemos, sim, rever o ICMS no leite pasteurizado e nas carnes vendidas pelo Simples Nacional”, disse ao Valor o secretário de Agricultura do Estado, Gustavo Junqueira. “No caso do leite, trata-se do elo mais fraco da cadeia, com seis mil produtores. Nas carnes, a medida atinge, principalmente, açougues e pequenos estabelecimentos, incluindo restaurantes”, explicou, sem confirmar a data de publicação do novo decreto.

Com alíquotas de ICMS mais altas desde janeiro, o setor agropecuário organizou um tratoraço no interior do Estado na primeira semana do ano e conseguiu o recuo do governo em boa parte dos itens tributados, como insumos, energia elétrica, produtos da cesta básica e hortifrutigranjeiros.

No fim de janeiro, foi a vez de empresários do ramo de carnes, como distribuidores e açougues, protestarem na capital. A alíquota sobre as vendas internas dos frigoríficos para as empresas que optam pelo Simples Nacional foram elevadas de 7% para 13,3%.

“O governo se comprometeu a rever o reajuste do ICMS das proteínas, que é muito prejudicial ao nosso setor, a pequenas empresas e açougues e para o consumidor”, afirma o presidente da Associação de Bares e Restaurantes (Abrasel), Paulo Solmucci. Na última semana, Solmucci reuniu-se por mais de duas horas com Doria e o secretariado paulista no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo do Estado.

A expectativa, segundo ele, é que o a anúncio público ocorra nesta quarta-feira. O imposto sobre as proteínas animais deve ser reduzido de 13,3% para 7%.

No leite pasteurizado, a isenção tributária deve ser retomada após adoção de alíquota de 4,14%.

Questionado se a posição do governo estadual mudou com o recrudescimento da pandemia, o secretário Gustavo Junqueira disse que o debate sobre a redução do ICMS é anterior a esse cenário. “Tem sido um debate desde sempre. Conseguimos mostrar a importância do setor e a Fazenda entendeu que os valores envolvidos são administráveis”, pontuou.

Nos cálculos da Abrasel, o recuo do governo deve evitar o desembolso de R$ 400 milhões do setor em impostos. A redução das alíquotas feita em janeiro para demais produtos aliviou o pagamento de outros R$ 600 milhões ao longo do ano. “É algo em torno de R$ 1 bilhão, que teríamos que repassar ao consumidor”, disse Solmucci.

As carnes de gado, peixe, frango e suína e o leite representam ao menos 30% dos insumos vendidos em bares e restaurantes, de acordo com a Abrasel. “É um imposto cruel para um setor que está estraçalhado e tem impacto direto nas pessoas mais pobres, nos desempregados que consomem o PF (prato feito) em pequenos comércios de porta para a rua”, afirmou.

Solmucci disse ainda que o setor precisou absorver em 2020 grande parte do aumento dos preços dos alimentos, como carnes, óleo e arroz, e foi surpreendido com a elevação de impostos em 2021. “É uma situação muito delicada para encarar aumento de imposto quando o mundo inteiro tem feito o contrário. Pedimos ajuda e não um peso para acabar de morrer”, desabafou.

“O ano passado já foi difícil, absorvemos um custo impossível de repassar dada a dificuldade de demanda, e neste ano, além da continuidade disso, ganhamos de presente o aumento de impostos”.

As informações são do Valor Econômico.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint