FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

EUA: com crise do coronavírus, alguns produtores poderão ter que descartar leite

O coronavírus está dando um duro golpe na agricultura de Wisconsin no pior momento possível, pois os preços do leite — que estavam prestes a se recuperar — estão novamente caindo, os mercados de exportação estão ameaçados pela agitação comercial global, e algumas fazendas podem não sobreviver na primavera.

Os produtores de leite foram os mais afetados pela perda de vendas para restaurantes, escolas e hotelaria. Cerca de um terço dos produtos lácteos de Wisconsin, principalmente queijo, são vendidos no comércio de serviços alimentícios.

"O surto de coronavírus fez com que os preços do leite caíssem para níveis não lucrativos nesta primavera, exatamente quando precisamos de dinheiro para comprar suprimentos para a estação de plantio da primavera", disse o produtor de leite John Rettler, da Neosho, presidente da FarmFirst Dairy Cooperative em Madison.

Os produtores de leite, cujo produto é especialmente perecível, estão preocupados com o fechamento de fábricas ou a redução da produção, forçando-os a descartar o leite se não houver outro comprador.

A Foremost Farms, uma cooperativa de laticínios de Baraboo, pediu recentemente a seus membros que reduzissem a quantidade de leite que produzem, citando "a natureza extrema da situação do coronavírus e o impacto na economia". "Também precisamos estar preparados para cenários que exigem que nossos membros derramassem o leite ou o descartassem de alguma outra maneira", disse a cooperativa em uma carta a seus membros.

Em fevereiro, os preços do leite aos produtores estavam aumentando lentamente depois de ficar baixos por mais de cinco anos. "Com o início da pandemia de coronavírus, todo esse otimismo desapareceu", disse Rettler. "Agora, os produtores estão simplesmente procurando formas de garantir que o leite continue sendo coletado nas próximas semanas, à medida que a situação continuar se desenvolvendo".

De fazendas leiteiras a campos de grãos, os agricultores têm suportado um longo período de baixos preços de commodities, em parte provocada por um excesso na produção mundial. Cerca de 820 produtores de leite de Wisconsin desistiram da atividade apenas em 2019, uma taxa de mais de duas fazendas por dia, e a tendência não diminuiu nos últimos meses.

"Estou preocupado com perdas as adicionais nas fazendas neste ano", disse Mark Stephenson, diretor de análise de políticas de laticínios da Universidade de Wisconsin-Madison.

Mesmo quando os supermercados correm para reabastecer as prateleiras esvaziadas pela "compra de pânico", as perspectivas para os agricultores este ano estão obscurecidas. Os preços das commodities na  Chicago Board of Trade caíram quando o coronavírus começou a atacar a economia mundial.

"Todo mundo espera que isso não dure mais do que algumas semanas. Mas se persistir nos meses de verão, não há dúvida de que a América rural será duramente afetada e haverá ainda menos agricultores no mercado”, disse Jeff Lyon, gerente geral da Cooperativa de Laticínios FarmFirst.

As informações são do Milwaukee Journal Sentinel, traduzidas pela Equipe MilkPoint.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.