ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Desempenho da agricultura brasileira durante o primeiro ano da Covid-19

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 01/04/2021

2 MIN DE LEITURA

0
3

A pandemia do Coronavírus teve início durante a colheita da safra de verão 2019/2020 e início da implantação da safra de outono inverno (safrinha) de 2020. Ambas as safras foram concluídas, porém não podemos dizer que normalmente, pois a tensão era grande.

Em outubro de 2020, iniciou-se uma nova safra de verão, com alguns percalços em decorrência da irregularidade na distribuição de chuvas, mas com resultados que podem ser considerados bons. A exceção ocorreu nos estados de Tocantins, Mato Grosso e Paraná, onde as chuvas dificultaram a operação de colheita e atrasaram a semeadura do milho segunda safra (safrinha).

De acordo com a Companhia Nacional de Abastecimento (CONAB), a safra de grãos de 2020/2021, deverá ser de 272,3 milhões de toneladas, 6% maior que a anterior.  A grande surpresa é o preço dos principais produtos agrícolas.

O preço do algodão teve um incremento da ordem de 47,0%, o do milho de 39,4%, da soja foi de 40,5% e a arroba do boi gordo aumentou 33,5%. Essas altas de preços devem-se fundamentalmente ao aumento da demanda interna e externa.

O ano de 2020, foi particularmente importante para o setor agropecuário brasileiro. Enquanto o crescimento do PIB total do Brasil foi negativo, o da agropecuária apresentou crescimento de 24,2% em relação a 2019, alcançando a participação de 26,6% do PIB total, de acordo com os dados divulgados pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (CEPEA/USP), em parceria com a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA).

O bom resultado da colheita para a maioria dos produtos e regiões do Brasil, associado aos preços remuneradores, têm incentivado os produtores a modernizarem os processos produtivos, com a utilização de plantas de cobertura objetivando a melhoria e ou a manutenção da qualidade do solo.

Cabe destacar, também, o avanço da incorporação da agricultura digital, proporcionando a otimização das operações agrícolas e da logística de todo o processo. 

Embora a pandemia do coronavírus tenha provocado significativas mudanças nos hábitos e costumes da população mundial, a demanda por alguns produtos como algodão, celulose, carnes e açúcar, aumentou consideravelmente.

A exportação brasileira de carne bovina, aumentou 8% em 2020 e a de suínos 36,1%, em relação a 2019. Os produtores tiveram que ajustar suas práticas de produção, incorporando medidas de biossegurança, para minimizar as consequências de eventual ocorrência da doença entre os seus colaboradores.

Em virtude do momento favorável à produção agrícola, em diversas regiões onde havia predomínio da agricultura, observa-se o aumento da integração lavoura-pecuária. Esse modelo de produção confere maior dinamismo à atividade agrícola, com melhor aproveitamento dos recursos e, por conseguinte, aumento da produtividade.

O conjunto das transformações que estão ocorrendo na agricultura brasileira coloca o Brasil numa posição de destaque na produção de alimentos, fibras e energia. Para que possamos continuar ocupando essa posição, tanto no mercado interno, quanto no mercado externo, é preciso atenção também com a qualidade dos produtos, devido aos compradores estarem cada vez mais exigentes.

Assim, tão importante quanto a produtividade é a qualidade do produto, podendo não encontrar mercado, caso não atenda esse quesito. Também passa a ser considerado no momento da comercialização, as condições de produção, como o atendimento das questões de bem-estar animal para a produção de carne.

Assim, a rastreabilidade ganha contornos cada vez mais sólidos e para vários produtos. Em síntese, observa-se que durante o ano de 2020, primeiro ano da pandemia, a agricultura brasileira avançou tanto nos aspectos quantitativos quanto nos qualitativos da produção, contribuindo para com a economia nacional, especialmente à crescente participação dos produtos agrícolas nas exportações.   

As informações são da Assessoria de Imprensa da Embrapa.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint