ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Conseleite/PR: nova alta de 4 centavos para junho

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 21/06/2007

1 MIN DE LEITURA

2
0
Segundo dados do Conseleite/PR, o preço do leite padrão em junho deve apresentar uma alta de cerca de 4 centavos em relação a maio, ficando em R$ 0,6003/l. O preço do leite acima do padrão está previsto para ficar em média a R$ 0,6903/l.

A razão do acréscimo, segundo o presidente do conselho, Ronei Volpi, é a falta do produto no mercado em função da entressafra e a elevada procura pelas indústrias. Os valores no atacado continuam em alta, com destaque para o leite longa vida.

A produção de pastagens esteve bastante prejudicada no estado paranaense nas últimas semanas. Isso ocorreu em função de fortes geadas que aconteceram em algumas partes no Paraná, que acabaram "queimando" o pasto. Além disso, a falta de chuvas limitou o desenvolvimento das pastagens de inverno.

Sendo assim, com o pasto prejudicado (alimento para o gado), fica limitada também a produção de leite na região.

Segundo Volpi, a expectativa é que a produção de pastagens -e, portanto, a produção de leite - dependa das condições climáticas da região. Caso o clima seja favorável no próximo mês, espera-se uma recuperação do desenvolvimento do pasto, podendo aumentar a produção a partir de agosto.

Tendo em vista essas condições de produção, Volpi acredita em nova alta de preços para julho, porém, em menor proporção da prevista para este mês.

Tabela 1. Valores projetados de referência1 da matéria-prima (leite) para junho de 2007.


1 Valor para o leite posto na plataforma do laticínio com Funrural incluso (preço bruto)

Tabela 2. Valores finais de referência2 da matéria-prima (leite) - maio/2007.


2 Valor para o leite posto na plataforma do laticínio com Funrural incluso (preço bruto)

O preço médio do leite padrão no Paraná, divulgados pelo Conseleite, já acumulou aumento de R$ 0,1159 em maio frente a dezembro do ano passado, ou seja, houve um acréscimo de 26% nesse período.

Caso as projeções se confirmem para junho, o valor seria 30,2% superior à média obtida no mesmo período do ano passado.

Gráfico 1. Valores pagos pelo leite padrão, registrados pelo Conseleite do Paraná, em reais por litro.

Valor para o leite posto na plataforma do laticínio com Funrural incluso (preço bruto).

2

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

ROBERTO CUNHA FREIRE

LEOPOLDINA - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE GADO DE CORTE

EM 22/06/2007

Se você levar em consideração os preços a que esão sendo vendido o litro de leite nos supermercados, mercearias de Belo Horizonte variando o litro na embalagem UHT entre R$ 1,98 a R$ 2,12 o preço que estão pagando para o produtor rural de leite ainda está muito baixo.

Nós aqui da região da Zona da Mata mineira, estamos defendendo um pacto com as empresas, laticínios e cooperativas que industrializam e empacotam leite, ou seja, queremos fornecer o leite mediante um contrato de fornecimento que inclua cláusulas de fidelização de fornecimento. Porém o valor a ser pago para nós produtores rurais de leite por litro, será 45% da média do valor apurado na ponta, ou melhor, nas gôndolas dos supermercados e mercearias no referido mês.

Defendemos que essa apuração seja feita pessoalmente ou via telemarketing pelo Sindicato Rural de cada cidade. Fazendo uma simulação na média dos preços apurados acima aqui na região, deveríamos sim estar recebendo a partir do dia 5/07/07 R$ 0,92/litro de leite a ser pago para o produtor rural de leite, esse seria o preço justo e correto dentro da cadeia.

É bom lembrar que a partir de 15/06/2007, entrou em vigor a Lei Federal 11.488 que veio desonerar o setor principalmente nas áreas de energia, transporte, leite fluído, pasteurizado, leite em pó, integral. E nós, produtores, como ficamos? Só há benefício para as empresas, laticínios e cooperativas que empacotam e industializam o leite.

Pedir para indexar o contrato de fornecimento da forma explicitada acima é mais do que justo e correto para ambas as partes, afinal, uma não vive sem a outra.
PAULO FERNANDO ANDRADE CORREA DA SILVA

VALENÇA - RIO DE JANEIRO - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 22/06/2007

Neste patamar de preços, os produtores começam a se articular para aumentar a eficiência de seus sistemas de produção. Com isso, esperam dar início ao pagamento das dívidas contraidas no período de junho de 2005 a outubro de 2006, quando o preços estiveram abaixo dos custos de produção.

De outubro de 2006 a abril de 2007, na nossa avaliação, os custos de produção foram apenas cobertos pelos preços.

Paulo Fernando.
APLISI.
MilkPoint AgriPoint