ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Compost Barn: resultados alcançados com o sistema e desafios do manejo diário

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 17/03/2016

2 MIN DE LEITURA

13
0
Na semana passada, Kaio Tomazoni, enviou para o Instagram do MilkPoint uma foto de um Compost Barn em Ibati/PR. De acordo com ele, a cama é de cepilho, que, no seu ponto de vista é mais fácil de ser manejado devido ao quesito umidade. “Além disso, trabalhamos com uma ventilação intensa sobre os animais e a cama para mantê-la seca”, completou Kaio.

Veja a foto:



A foto rendeu vários comentários de outros produtores e profissionais que passaram a discutir o melhor material para compor a cama e os métodos de manejo para que o procedimento realmente funcione, gerando conforto aos animais e consequente aumento de produção e saúde, além de outros benefícios.

Um dos comentários enviado por um produtor frisava que além da serragem, pode ser usada palha de arroz, maravalha e palha de café. “O bagaço de cana triturado exige mais atenção e não funciona tão bem. Há todo um processo para o sucesso da cama e, desde que o manejo seja bem feito, é a melhor coisa que existe no mercado hoje quando se trata de conforto, sem contar o aumento na produção e os outros benefícios alcançados”.

Vale lembrar que o Compost Barn serve tanto para abrigar confortavelmente as vacas de leite, como também, para produzir composto orgânico, ou seja, adubo para a lavoura, já que as fezes e a urina dos animais são os ingredientes do composto.

Para que o sistema funcione bem, é essencial que a cama seja monitorada diariamente: temperatura, viragem do material, controle da umidade, ventilação adequada para a secagem, lotação dos animais, entre outros. O sistema demanda manejo adequado para evitar a sujeira dos animais, mastite e aumento da contagem de células somáticas (CCS). Porém, se o sistema funciona corretamente, ele se torna vantajoso por favorecer a higiene, a diminuição do odor e incidência de moscas, redução das lesões nas pernas e no casco, entre outros.

Em 2014, o leitor Darci Dumke, produtor de leite de São Miguel d’Oeste/SC, enviou um comentário para o MilkPoint contando a sua experiência com o Compost Barn e deu algumas dicas para quem busca instalar o sistema na fazenda:

a) “Antes de iniciar o projeto, conheça os índices climáticos de sua região (umidade média do ar, índice pluviométrico, umidade do solo onde será posta a cama, se tem neblina pela manhã/noite, se tem insolação no inverno no galpão e no verão não [direção correta da construção], etc)”.

b) “Não podemos abrir mão dos ventilares, protetores de umidade externa (a cama não pode absorver a umidade externa, muitas vezes incontrolável) e revolvedores de cama (na fase inicial, até podemos usar outros equipamentos, mas, com o passar dos meses, a enxada rotativa é indispensável)”.

c) “Não adianta improvisar, pois o resultado sai caro demais para margens de uma atividade que é contabilizada em centavos”.


Em cima disso, o portal MilkPoint questiona os produtores que vêm utilizando o Compost Barn sobre os resultados alcançados com o sistema, os desafios e dificuldades do dia a dia no manejo e os materiais que estão sendo utilizados para compor a cama. Compartilhe sua experiência com outros leitores que já estão utilizando o método em suas propriedades.

13

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

JOICILANE BIANCHI

CHAPECÓ - SANTA CATARINA - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 28/12/2016

Boa tarde Kaio,

Pode me passar o seu contato, eu gostaria de trocar informações sobre compost barn.



joicibconsultoria@gmail.com



grata,

Joicilane
LINDOMAR GERALDO DE OLIVEIRA

RUBIATABA - GOIÁS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 01/10/2016

Olá Kaio, boa noite, gostaria de saber sobre a incidência de carrapatos em animais que estão alojados no sistema compost barn.  Como estes animais não vao ao pasto a infestação de carrapatos é menor?

Quantos m² sao necessarios para alojar bezerras de até um ano de idade?

Obrigado
JULIO DE SALES L. N. BELLAN

DIVINO - MINAS GERAIS - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 02/06/2016

alguém pode me dizer a diferença entre compost barn e loosing house? li algumas coisas que falam que é diferente e outras contradizem, dizendo ser apenas uma variação do nome para o mesmo sistema.Desde já agradeço!
KAIO

PARANÁ - ESTUDANTE

EM 23/03/2016

Olá  pessoal   sou  o Kaio tomazoni  de  Ibaiti  estou a disposição  para qual quer   dúvida  sobre  o compost    dês de já agradeço  o  milk point de ter dado atenção  sobre  esse  sistema  que esta   crescendo   cada  dia mais  em.minha  região  e  em  todo  Brasil   .
FÁBIO RODRIGO MEDEIROS GUILHERMANO

LAJEADO - RIO GRANDE DO SUL - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 23/03/2016

Bom dia!

Tudo bem Ricardo Partezani!

Qual o volume de reposição que você tem realizado? qual a umidade desta serragem que você tem utilizado? Você tem utilizado pós ordenha eficiente? Qual critério voce tens utilizado para determinar o momento da reposição?

Desde já muito obrigado.
LEONARDO

RIO CLARO - SÃO PAULO - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 22/03/2016

Boa tarde Paulo Rodrigues Vieira.



Trabalho com ordenha e gostaria de mostrar nossos produtos para você. Como faço para entrar em contato?



Att.

Leonardo
PAULO RODRIGUES VIEIRA

LONDRINA - PARANÁ - MÍDIA ESPECIALIZADA/IMPRENSA

EM 22/03/2016

Olá Senhores (e Senhoras!),

Estou muito interessado em implantar um sistema de produção de leite, que possa já processar a pasteurização e o envazamento no local. Estou imaginando a produção em torno de 25 a 30 mil litros dia. Naturalmente o sistema seria o de confinamento. Conto com orientação de todos aqueles que estiverem dispostos a me ajudar. Não medirei esforços para me deslocar até as propriedades cujos proprietários demonstrarem tal disponibilidade. Antecipadamente agradeço. Inclusive se alguém souber de algum equipamento disponível para venda, relativamente novo, com tecnologia atualizada, tenho interesse na aquisição, inclusive com robô para ordenha. Aquele abraço e muito grato a todos.
MANOEL ASSUMPÇÃO

ALTO BELA VISTA - SANTA CATARINA - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 21/03/2016

o compost barn é fora de sério... venho bsucando informaçoes sobre o sistema e só encontro vantagens... escuto muito falar sobre a palha de café.. alguém aqui tem experiencia com esse produto?
RICARDO JOSE GARCIA PARTEZANI

GUAPIAÇU - SÃO PAULO - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 20/03/2016

Boa noite.

Estou com o gado estabulado a quase dois anos.

Utilizo serragem como cama, ventilação intensa e 13 metros quadrados por vaca.

São inúmeras as vantagens do sistema, porém notei que quando introduzo uma nova camada de serragem aparece novos casos de mastite.

Alguém já percebeu isso?
KLÉBER RESENDE

BOM SUCESSO - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 20/03/2016

Estou pensando em usar o sistema, gostaria de receber informações sobre o sistema na prática. Interessante a discussão.
THIAGO PETROLINI

MONTE APRAZÍVEL - SÃO PAULO - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 20/03/2016

Boa noite;



Primeiramente gostaria de parabenizar pelo manejo, que pelo visto vem sendo muito bem executado. Ao visitar varias fazendas que vem praticando este mesmo modelo de sistema, podemos confirmar que o manejo de cama é o grande gargalo do sistema. Como ponto de afirmação podemos completar ao comentário do colega Darci, que entre todas as afirmações muito bem colocadas o fornecimento de cama em cada região é muito variável, e estamos vendo algumas propriedades já com este problema, sendo que nosso verão muito chuvoso este ano, atrapalhou um pouco o manejo de algumas propriedades, logo o complemento de cama ficou a desejar, pois com o crescimento da demanda de matéria prima para o sistema em algumas regiões já está faltando. Então fica a dica que ao encontrar alguma variedade de matéria prima que seja ideal para o sistema Compost Barn, estoque na fazenda pois o sucesso do manejo é controlar bem a qualidade da cama.

Abraços!!!!
FÁBIO RODRIGO MEDEIROS GUILHERMANO

LAJEADO - RIO GRANDE DO SUL - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 19/03/2016

Temos obtido resultados excelentes com uso conjugado de escarificadores e rotativas para manejo alternado das camas.
REICHARD

PORTO VITÓRIA - PARANÁ - ESTUDANTE

EM 18/03/2016

é um sistema bastante interessante para o bem estar animal, e para uma melhor utilização do esterco dos animais, parabéns pelo artigo

https://agronegocioeeconomia.wordpress.com/ acessem meu blog
MilkPoint AgriPoint