ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Como o McDonald´s promove o leite nos EUA com a ajuda dos produtores

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 09/09/2016

4 MIN DE LEITURA

0
0
Se não fosse o McDonald´s, o leite talvez não seria um produto presente em quase todos os cardápios infantis das redes de fast food dos Estados Unidos atualmente. E se não fosse a organização Dairy Management Inc. (DMI) a maior rede de fast food dos Estados Unidos (McDonald´s) talvez nunca teria percebido que o leite pode ser bom para os seus clientes e para a sua imagem.

Desde 2009, o DMI vem trabalhando com redes nacionais, como McDonald’s, Pizza Hut, Taco Bell e Domino’s Pizza para colocar mais lácteos em seus cardápios. O McDonald’s está presente em todo o país. Ter uma companhia tão expansiva como o McDonald’s dedicada aos lácteos está funcionando – desde que a parceria começou, o DMI disse que o McDonald’s está usando 14% mais lácteos. Isso é mais de 680 milhões de quilos de leite, queijos e manteiga. Além disso, o DMI aconselha o McDonald’s sobre nutrição, sustentabilidade e preocupações com os consumidores.

A promoção dos lácteos por meio do marketing do McDonald’s em seu cardápio se mostrou bem mais eficaz do que qualquer campanha de marketing direta feita pelo programa Dairy Checkoff - motivo pelo qual o DMI não mais faz anúncios de leite e queijos, como fazia até o começo do ano 2000. Isso faz sentido: no ano passado, o McDonald’s gastou quase US$ 719 milhões em publicidade. Isso é quase nove vezes o orçamento anual de marketing do DMI, de US$ 80 milhões.

O DMI abriu a porta do McDonald’s com o Happy Meal (McLanche Feliz, no Brasil). Um estudo do Conselho Nacional de Lácteos de 2002 descobriu que quando as escolas mudavam de caixas de leite para embalagens que poderiam ser fechadas novamente, reduziam o desperdício e os alunos bebiam de 35% a 40% mais leite. O DMI levou esse estudo ao McDonald’s e, em 2004, o restaurante começou a servir leite em novas embalagens.

O McDonald’s também removeu o refrigerante do cardápio infantil, resultando em um aumento de 9% nas vendas de leite e suco desde 2014. Em 2008, o McDonald’s introduziu os lattes nos McCafés e cafés gelados. Embora o café seja o principal ingrediente dessa bebida, cada latte tem uma porção de leite.

Mc Café - McDonals´s

Em 2009, o DMI expandiu seu papel no desenvolvimento do cardápio do McDonald’s incluindo uma equipe de cientistas de alimentos, conselheiros nutricionais e especialista em sustentabilidade nas lojas do McDonald’s fora de Chicago. A chef, Jessica Foust, diretora de inovações culinárias do McDonald’s, disse que as novas criações têm muito sabor. “Nossos fornecedores de lácteos passaram a nos entregar novos ingredientes – novos queijos, novos iogurtes, novas coisas para experimentar e nós simplesmente começamos a cozinhar”, disse ela.

Assim que um novo item do menu é desenvolvido na cozinha, ele passa por um rigoroso processo de grupos focados e testes dentro dos restaurantes para identificar os desafios e garantir o sucesso. Um obstáculo que o DMI trabalha para resolver é ajudar as companhias a se qualificar como fornecedores do McDonald’s. Somente para sorvetes, o McDonald’s conta com 10 fornecedores em todos os Estados Unidos.

Um exemplo recente disso foi a mudança de margarina para manteiga. Foust disse que o retorno à manteiga foi melhor para a companhia e para os consumidores, que estavam pedindo uma opção mais natural e saudável. O McDonald’s estima que a mudança requererá quase 227 milhões de quilos de leite fluido anualmente, grande parte disso servido no cardápio de café da manhã. Isso é quase quatro vezes as exportações de manteiga dos Estados Unidos em 2015. Cerca de 90% do cardápio de café da manhã do McDonald’s contém lácteos, comparado com 80% de seu menu diário. O McDonald’s foca na construção da confiança dos consumidores.

“Eles querem ter certeza de que as pessoas saibam que seu alimento é bom, real e natural e eu acho que isso é apenas um reflexo de onde os consumidores estão indo hoje”, disse a vice-presidente executiva de parcerias globais de inovação do DMI, Amy Wagner. “Os lácteos podem ter um importante papel em trazer mensagens de alimentos de verdade aos consumidores”.

O DMI pode ser um recurso para quando o McDonald’s quiser resolver as preocupações dos consumidores. Quando houve uma pressão para a redução dos níveis de gordura e açúcar no leite das crianças, foram pesquisadores do DMI que desenvolveram uma receita de leite com chocolate sem gordura.

O DMI continuará impulsionando refeições com lácteos no McDonald’s, embora também defenda mudanças sustentáveis que façam sentido para a indústria de lácteos. Wagner disse que a próxima evolução em sua parceria com o McDonald’s é compartilhar mensagens de nutrição, qualidade e frescor. Ele disse que essa missão levará a parceria para um próximo nível: “Uma das melhores formas de fazer isso é trabalhar com parceiros que também querem ser muito confiáveis para os consumidores”.

As informações são do https://www.milkbusiness.com, traduzidas pela Equipe MilkPoint.

 

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint