ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Código Florestal: produtores organizam manifestação

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 27/05/2010

1 MIN DE LEITURA

5
0
Produtores de todo o País estão se mobilizando para o Panelaço no dia 16 de junho, em Brasília, para afirmar que o setor agrícola é contra mais medidas punitivas e dar apoio à comissão especial em Brasília (DF), que há meses vem promovendo debates com a sociedade em todo o País, avaliando a aplicação da legislação ambiental no setor produtivo.

A Comissão Especial do Código Ambiental Brasileiro, que discute a reformulação da atual legislação no País, deve receber o relatório final nos próximos dias do deputado federal e relator Aldo Rebelo (PCdoB). O relatório será encaminhado para apreciação da Comissão Especial e, se aprovado, seguirá para votação no Congresso Nacional.

O presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) no Congresso Nacional, deputado federal Valdir Colatto, tem mobilizado o setor produtivo a participar da manifestação e apoiar, segundo ele, "a correção de injustiças cometidas pelo Código Florestal que praticamente inviabilizaram a prática da agricultura, da pecuária e a infraestrutura no Brasil". O parlamentar lamenta que 90% da atividade agrícola no Brasil está na ilegalidade com base no Código Florestal Brasileiro em vigência.

Colatto destaca que se reunir todos os produtores que tem problemas relacionados às questões ambientais no País, faltará espaço em Brasília para acomodá-los. "Problema é que sempre o produtor rural é tachado culpado", lamenta. Colatto critica que 90% das 16 mil normas, decretos, leis e portarias do atual Código Florestal Brasileiro "não foram votadas por ninguém, muito menos discutidas com a sociedade". "Teremos agora, após a finalização dos trabalhos da Comissão, grandes avanços que serão bem-vindos tanto para o setor produtivo quanto para a preservação ambiental", destaca Colatto.

As informações são da assessoria de imprensa do Dep. Federal Valdir Colatto, resumidas e adaptadas pela Equipe AgriPoint.

5

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

AVELINO NUNES MACHADO

PELOTAS - RIO GRANDE DO SUL - PESQUISA/ENSINO

EM 03/06/2010

O setor primário vem sendo massacrado pelo atual governo que inviabiliza este seguimento. O código florestal que esta sendo proposto vai liberar terra para quem?
BRUNO MANOEL REZENDE DE MELO

GUAXUPÉ - MINAS GERAIS - INSTITUIÇÕES GOVERNAMENTAIS

EM 29/05/2010

Será mesmo que a implantação do novo código florestal está sendo reformulada por pessoas capacitadas para tal fim, será que uma proposta de reformulação de um projeto tão importante para o país não deveria passar pelas mãos de pessoas que se dediquem a estes estudos, como por exemplo, instituições de ensino e pesquisa, será que tal projeto não vai apresentar propostas que vão de encontro com jogo de interesses? Fica o questionamento, que será preservado com o novo código florestal?
AMERICO ARAUJO DE ALMEIDA

VITÓRIA DA CONQUISTA - BAHIA - PRODUÇÃO DE GADO DE CORTE

EM 28/05/2010

Vamos lá gente. Todos à Brasília!!! Não esqueçam as panelas!
SÉRGIO PEREIRA

PATROCÍNIO - MINAS GERAIS - ESTUDANTE

EM 27/05/2010

Excelente a matéria. É preciso respeitar e zelar pela conservação da natureza, mas também permitir que o produtor rural possa trabalhar dignamente. O Código Florestal Brasileiro em vigência é uma aberração!

ARTUR QUEIROZ DE SOUSA

CAMBUQUIRA - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE CAFÉ

EM 27/05/2010

Está mais do que na hora do produtor se unir, e participar deste evento em Brasilia. Este código atual é um absurdo, e joga nas costas do produtor brasileiro toda a culpa do mundo. Vamos a Brasilia, vamos mudar este código insano!!
MilkPoint AgriPoint