FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Argentina: mercado doméstico de lácteos foi reduzido em 5%

De acordo com um relatório do Observatório da Cadeia de Lácteos da Argentina (OCLA), com informações do Painel das indústrias de laticínios durante o período de janeiro a outubro de 2019, houve uma redução de 5,1% nos litros equivalentes vendidos no mercado doméstico em comparação com o mesmo período do ano anterior.

A maior redução foi observada nos produtos com maior valor agregado e/ou unidade, como leite não refrigerado, queijos processados, leites com sabor, iogurtes, cremes e sobremesas.

Laticínios em Supermercados

Em relação às vendas de laticínios nos supermercados, de acordo com dados do INDEC, foram de 7,9 bilhões de pesos (US$ 132,52 milhões) no mês de outubro de 2019, o que representa um aumento de 6,3% na média diária em comparação ao mês anterior e um aumento de 65,4% em relação a outubro de 2018 (inflação do IPC foi de 3,3% e 50,5%, em comparação ao mês anterior e anual, respectivamente).

A participação de laticínios na venda de supermercados foi de 12,0% das vendas totais, 0,9 ponto percentual a mais que no mesmo mês do ano anterior (outubro de 2018 = 11,1%). Esse percentual de participação atual está 0,4 acima da média do mesmo mês dos 7 anos anteriores (11,6%).

Se observarmos a evolução das vendas de laticínios nos supermercados, atualizada pelo índice de preços ao consumidor (IPC), podemos observar uma tendência decrescente de 2016 até o início deste ano e, em seguida, uma recuperação que permanece até o mês atual, com certeza mais por preço do que volume.

Queda do consumo

O consumo per capita anualizado com base em dados de outubro mostra um valor de 179 litros por habitante e por ano, o que representa uma queda de 5,8% em relação ao ano anterior e um valor como esse é encontrado na série de 28 anos, em 2003.

Além de quantitativa, a queda é qualitativa, uma vez que os produtos com maior valor agregado e/ou unidade são os que apresentam maior queda percentual no consumo: iogurtes, sobremesas, leites com sabor, leites não refrigerados, queijos processados, barrinhas e leite em pó desnatado.

O consumo de produtos básicos, como leites refrigerados, queijos cremosos, semiduros, creme e doce de leite, foi mais ou menos estável e o leite em pó integral tem o único valor positivo do portfólio de produtos.

Por outro lado, o nível de consumo na Argentina, apesar do atual declínio, continua sendo um dos mais altos da América Latina, próximo ao Uruguai, e destaca o nível de persistência de consumo no País, apesar do grau de deterioração dos salários reais nos meses anteriores.

As informações são do El Litoral, traduzidas pela Equipe MilkPoint.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.