ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Custo de produção de silagem de cana-de-açúcar e seu impacto na formulação de rações para bovinos de leite: Parte II

VÁRIOS AUTORES

THIAGO FERNANDES BERNARDES

EM 29/04/2009

1 MIN DE LEITURA

21
0
O custo de produção da silagem de cana-de-açúcar foi abordado na parte I deste artigo (clique aqui para ler). Agora a questão de maior interesse é: A formulação de uma ração para bovinos leiteiros será viável utilizando este volumoso?

Para responder esta questão foram realizadas simulações de formulações de rações para bovinos leiteiros utilizando-se três volumosos: silagem de cana-de-açúcar aditivada com Lactobacillus buchneri, silagem de milho ou feno de gramínea.

As exigências nutricionais dos animais utilizadas foram as sugeridas pelo NRC (2001) para vacas em lactação com peso de 580 kg, produção diária de 25 kg de leite e ingestão de matéria seca de 20 kg/dia. Os preços dos ingredientes utilizados nas formulações são apresentados na Tabela 1. Para a realização dos cálculos assumiu-se o preço do litro de leite de R$ 0,65.

Tabela 1. Preço dos ingredientes utilizados nas formulações das rações.

Clique na imagem para ampliá-la.

Na Figura 1 estão apresentados os custos alimentares por litro de leite (R$/litro). Pode-se observar que a ração formulada com silagem de cana-de-açúcar foi a que apresentou o menor custo, seguida pela ração contendo silagem de milho e por final a ração com feno de gramínea.


Figura 1. Custo alimentar por litro de leite utilizando diferentes fontes de volumosos.

Apesar do menor custo da ração com silagem de cana-de-açúcar, esta apresentou menor inclusão de volumoso frente a silagem de milho, ou seja, o maior dispêndio com concentrados foi compensado pelo baixo custo deste volumoso. Por outro lado, a inclusão de feno foi ditada pelo requerimento mínimo de fibra na ração, já que este é um volumoso de custo elevado (Figura 2).


Figura 2. Proporção de volumoso nas diferentes rações (%).

Na Figura 3 estão apresentados os lucros sobre o custo alimentar por vaca/dia, ou seja, o valor recebido pela venda do leite subtraído do valor gasto com os alimentos. Embora os lucros das rações contendo silagem de cana ou milho não tenham apresentado grande diferença, a menor inclusão de silagem de cana na ração demandará menor área para plantio e armazenamento do volumoso.


Figura 3. Lucro sobre o custo alimentar em cada ração.

Dessa forma, mais uma vez é importante salientar que a silagem de cana-de-açúcar é uma opção desejável para o sistema de produção, sendo que esta pode auxiliar no aumento da lucratividade. Outro ponto fundamental é a escolha dos ingredientes concentrados a serem utilizados e a época em que estes devem ser adquiridos.

RAFAEL CAMARGO DO AMARAL

Zootecnista pela Unesp/Jaboticabal.
Mestre e Doutor em Ciência Animal e Pastagens pela ESALQ/USP.
Gerente de Nutrição na DeLaval.
www.facebook.com.br/doctorsilage

THIAGO BERNARDES

Professor do Departamento de Zootecnia da Universidade Federal de Lavras (UFLA) - MG.
www.tfbernardes.com

JOÃO LUIZ PRATTI DANIEL

21

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

EWERTON MAX DE OLIVEIRA

CARANGOLA - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 26/05/2014

Rafael na busca de informações mais complexas a respeito de silagem de cana acabei lendo este artigo e me veio uma duvida a cabeça.

Ao ensilar a cana  utilizamos  aditivos a fim de melhorar a fermentação e ate mesmo o teor de PB, quando utilizamos a uréia no processo da ensilagem, e ate mesmo outros ingredientes como o rolão de milho , fubá, polpa cítrica, melaço em pó para elevarmos o teor de MS.

Minha duvida é, se é possível utilizarmos concentrado no caso "ração 24 % PB" misturado a cana picada na proporção de 10 a 12 % assim como fazemos com rolão de milho, ou se este concentrado comercial é dotado de algum ingrediente que não permita que ocorra uma boa fermentação mesmo utilizando aditivo.?
RAFAEL CAMARGO DO AMARAL

PIRACICABA - SÃO PAULO - PESQUISA/ENSINO

EM 16/09/2010

Prezado carloslania,

Basicamente a diferença entre a cana picada e sua silagem é que a silagem de cana passa por um processo de fermentação e durante esse processo ocorrem perdas de nutrientes. A ensilagem da cana-de-açúcar não melhora o seu valor nutritivo e sim é uma opção logística dentro da propriedade.

Apesar do custo de produção da silagem de cana ser superior ao da cana in natura, essa ainda ganha destaque nas planilhas de formulação.

Atenciosamente

Rafael Amaral
CARLOSLANIA

RIO VERDE - GOIÁS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 15/09/2010

Bom dia
Gostaria de saber qual a diferenca nutricional da cana picada em natura com a silagem de cana e se vale a pena ensilar ao em vez de cortar todos os dias devido a dificuldade de mao de obra
Obrigado

Carlos
RAFAEL CAMARGO DO AMARAL

PIRACICABA - SÃO PAULO - PESQUISA/ENSINO

EM 24/08/2010

Prezado Parcifal Olivio Buranello Junior,

As perdas são consideradas no custo de produção.
Atenciosamente

Rafael Amaral
PARCIFAL OLIVIO BURANELLO JUNIOR

LINS - SÃO PAULO - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 19/08/2010

BOA TARDE ,
O CUSTO DA SILAGEM DE CANA APRESENTADO , COM INOCULANTE É DE R$64,00 A TONELADA DE MATERIA VERDE --ESSE CUSTO JÁ ESTA EMBUTIDO AS PERDAS NO PROCESSO-( EM MS- E ENERGIA) ?
QUER DIZER QUE - 30 KILOS DE CANA POR CABEÇA - DARIA UM CUSTO R$1,92.
DEPENDENDO DO NDT , EU ACHO QUE VALE A PENA , EVITANDO O CORTE DIARIO QUE É DIFICIL CONSEGUIR MÃO DE OBRA . PRINCIPALMENTE EM PROPRIEDADES PEQUENAS COMO A MINHA..

OBRIGADO.

RAFAEL CAMARGO DO AMARAL

PIRACICABA - SÃO PAULO - PESQUISA/ENSINO

EM 18/02/2010

Prezado EVANDRO,

Não é recomendado ensilar somente capim, pois este apresenta teor de umidade muito elevado. A inserção do rolão pode auxiliar no aumento do teor de matéria seca da ensilagem e auxiliar no processo fermentativo. Porém, as perdas sempre ocorrerão em função das características deficitárias que as gramíneas apresentam para o processo de ensilagem.

caso nã haja outra saída e a solução for ensilar, eu recomendaria o uso do rolão ou invés de ensilar a planta sem nenhum aditivo.

Atenciosamente.

Rafael Amaral
RAFAEL CAMARGO DO AMARAL

PIRACICABA - SÃO PAULO - PESQUISA/ENSINO

EM 18/02/2010

Prezado EVANDRO,

O rolão de milho seria a espiga de milho seca e moída com palha, sabugo e espigas. Talvez você deve estar se referindo a silagem de grão úmidos de milho, que é a colheita dos grãos de milho em uma umidade mais elevada do que o estivesse colhendo para grão.

Realmente, o fornecimento da cama de frango é proibida no Brasil em função do problema sanitário mencionado pelo senhor.

Infelizmente para nutrição de monogástricos não poderei auxiliá-lo, mais relacionado aos ruminantes, estes deverão ser alimentados com outras fontes de nutrientes, p. ex. silagem, pasto, etc, fonte de proteínas. Tudo isso irá depender da categoria animal e nível de produção objetivado.

Atenciosamente

Rafael Amaral
EVANDRO

TERESÓPOLIS - RIO DE JANEIRO - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 16/02/2010

É possível fazer silagem só de capim? como? O meu capim no pasto é braquiária e no entorno é um capim mais alto, não sei o nome.Posso ou devo misturar o rolão de milho. Grato!!!!!!!
EVANDRO

TERESÓPOLIS - RIO DE JANEIRO - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 16/02/2010

Como fazer a silagem de rolão de milho, ou seja, moer a espiga de milho completa com palha, grãos e sabugo para a alimentação de vacas, bezerros e porcos? Devo acrescentar algo junto na silagem ou na hora de fornecer aos animais e se eu poderia moer o sabugo e usar para forrar viveiros de passaros, de pintos e galinheiros e depois usá-lo na alimentação dos mesmos? Fala-se na proibição do uso da cama de galinheiros e viveiros na alimentação de vacas pois poderia passar um animal morto (ave). O problema é só esse? Pois em um sitio pequeno dificilmente passaria um animal morto, nem mesmo um pintinho, estamos sempre atentos. E para os porcos, tem restrição?E qual a quantidade a ser adicionada? Desde já agradeço.
RAFAEL CAMARGO DO AMARAL

PIRACICABA - SÃO PAULO - PESQUISA/ENSINO

EM 15/01/2010

Prezado Parcifal Olivio Buranello Junior,

Esse custo foi estimado em janeiro de 2009. No final de 2009 o custo estava por volta de R$ 98,00 tMV.
Nas nossas planilhas consideramos: Insumos, preparo do solo, plantio, tratos culturais, descarga, distribuição, perdas de MS durante o processo de fermentação e desabastecimento, depreciação e manutenção do silo.

Atenciosamente
Rafael Amaral
PARCIFAL OLIVIO BURANELLO JUNIOR

LINS - SÃO PAULO - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 15/01/2010

Esse custo da silagem de milho a r$105,00 por tonelada - não está muito alto. Você tem esse custo por etapas, aproximadamente: plantio-adubação- mecanização-ensilagem - compactação.
JOÃO LUIZ PRATTI DANIEL

MARINGÁ - PARANÁ - PESQUISA/ENSINO

EM 02/06/2009

Prezado Lênio Vieria Guimarães Filho,

A soja grão é uma boa opção, dependendo do preço, pois você tem a oportunidade de venda.
Os grãos podem ser fornecidos crus ou tostados. Caso utilize os grãos crus, estes devem ser apenas quebrados antes do fornecimento. Caso seja possível, a quebra deve ser feita diariamente para evitar rancificação.
A quantidade a ser fornecida para estas vacas não deve ultrapassar 2 a 2,5 kg/d, devido o teor de óleo da soja grão.
Quando se formula dietas com cana picada, uréia, sorgo moído e soja grão, o NRC(2001) indica sobra de energia e falta de proteína não degradável no rúmen, embora possa se alcançar a produção de leite citada (13 kg/d) apenas com estes ingredientes, convivendo-se com a sobra de energia. Este desbalanço pode ser parcialmente resolvido com a substituição de parte da soja grão por um farelo protéico (ex. farelo de algodão, farelo de soja).
A presença da enzima urease na soja crua pode ser um impedimento para utilização deste ingrediente em dietas completas contendo uréia. Uma saída seria fornecer a soja grão quebrada separado dos outros ingredientes, por exemplo, durante a ordenha.
Atenciosamente,
João, Rafael e Thiago
LÊNIO VIERIA GUIMARÃES FILHO

DOVERLÂNDIA - GOIÁS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 23/05/2009

Prezados Colegas;

Além de produtor de leite sou produtor de grãos. Gostaria de saber a respeito do uso da soja em grãos (Integral), junto com cana picada. É viável o uso dessa soja integral? Será que eu conseguiria formular uma dieta balanceada a base de cana picada, soja em grãos, uréia e sorgo para um rebanho com média de 13lts/dia? Desde já agradeço a atenção!
RAFAEL CAMARGO DO AMARAL

PIRACICABA - SÃO PAULO - PESQUISA/ENSINO

EM 14/05/2009

Prezado Sidney Lacerda Marcelino do Carmo,

O uso de qualquer volumoso em sua forma in natura terá maior valor nutrtivo em relação a sua silagem, pois durante o processo fermentativo ocorre consumo de compostos solúveis da planta, com consequente aumento na concetração de porções menos digestíveis.
Assim, a cana in natura talvez não mude tanto o desempenho, mais influenciará bastante nos custos.
Atenciosamente

Rafael, Thiago e João
SIDNEY LACERDA MARCELINO DO CARMO

BELO HORIZONTE - MINAS GERAIS - INSTITUIÇÕES GOVERNAMENTAIS

EM 11/05/2009

Prezados colegas,

Vocês têm algum dado comparando a cana in natura e a cana ensilada? Ou seja, a in natura proporciona maior produção?


Grato

Sidney
RAFAEL CAMARGO DO AMARAL

PIRACICABA - SÃO PAULO - PESQUISA/ENSINO

EM 07/05/2009

Prezado João Tobias P Neto,

Acreditamos que a silagem de cana-de-açúcar aditivada é uma boa opção, como mostramos neste artigo o custo da ração com este volumoso.

O tempo de fermentação da silagem de cana está entre 30 a 60 dias, após esse período o silo pode ser aberto com segurança.

A cana-de-açúcar in natura tem seu custo bastante reduzido em relação a sua silagem. Se houver mão-de-obra para realizar o corte diário e quantidade de animais não for muito grande, essa técnica pode ser adotada em relação a ensilagem.

Atenciosamente
Rafael, Thiago e João.
JOÃO LUIZ PRATTI DANIEL

MARINGÁ - PARANÁ - PESQUISA/ENSINO

EM 07/05/2009

Prezada Etelvina Francisca de Lima Resende, a utilização de cana-de-açúcar como forragem é uma excelente opção. Se você usa cana fresca, ou seja, cana picada imediatamente antes do fornecimento, não é necessário adicionar cal.
A quantidade de uréia incluída numa dada ração deve ser determinada durante a formulação e dependerá dos outros ingredientes.
O milho e o caroço de algodão também são excelentes. Entretanto, o custo deve ser levado em conta.
Além destes ingredientes, seria interessante incluir na ração algum farelo protéico (ex. farelo de soja), dependendo da produção das vacas.
A proporção dos ingredientes na ração (= fórmula) será determinada pelas características das suas vacas (ex. produção de leite, peso) e pelo preço dos ingredientes.

Atenciosamente,

João Luiz, Rafael e Thiago.
JOÃO TOBIAS P NETO

BRASÍLIA - DISTRITO FEDERAL - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 06/05/2009

Rafael,

Vale a pena a silagem de cana? Quantos dias após a silagem posso servir aos animais?
ou
É muito mais mais viável servir in natura, isto é, triturar e logo em seguida servir. Não levando em conta o custo da mão de obra.

Abraço,
João
ETELVINA FRANCISCA DE LIMA RESENDE

CONTAGEM - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 05/05/2009

Gostaria que se puder me fornecer uma formula de raçao para gado leiteiro; tenho na propriedade milho, muita cana e caroço de algodao. Gosto de fornecer a cana fresca, o que me diz se misturar ureia e cal hidratado para tratar na hora, posso misturar os dois.
RAFAEL CAMARGO DO AMARAL

PIRACICABA - SÃO PAULO - PESQUISA/ENSINO

EM 05/05/2009

Prezado Paulo Fernando Andrade Correa da Silva,

Os resultados com estes dois aditivos também são muito bons, e o custo para estes sao pouca coisa acima do Lactobacillus buchneri.
Em relacao a cana sem nenhum aditivo, com certeza sera´ melhor.

Atenciosamente

Rafael
MilkPoint AgriPoint